Ultimato do Bacon

Sagas e HQs DC e Marvel com Viagem no Tempo!

Em 17 de Jun de 2021 18 minutos de leitura
Heróis se unem para combater Extemporâneo na saga Zero Hora da DC Comics

Viagem no Tempo é uma temática que é mais do que comum aos fãs de HQs de longa data. Nada mais legal do que ver nossos personagens em locais e períodos diferentes, interagindo com personagens históricos ou com contrapartes mais jovens de seus amigos e/ou inimigos. A lista do Ultimato do Bacon de hoje vai trazer sagas e HQs DC e Marvel com Viagem no Tempo que são desconhecidas ou imperdíveis para os fãs!

Índice

Vamos conhecer as sagas e HQs DC e Marvel com Viagem no Tempo

Hulk: Futuro Imperfeito

Maestro, o Hulk malvado do futuro, surge em Hulk: Futuro Imperfeito

Peter David e George Pérez se uniram em 1992 para entregar uma das melhores histórias de viagem no tempo da Marvel Comics.

Hulk: Futuro Imperfeito (The Incredible Hulk: Future Imperfect, 1992) foi uma minissérie em 2 partes onde vimos o Gigante Esmeralda indo para um futuro distópico no qual o poderoso “Maestro” (uma versão futura do próprio Hulk) comanda a Terra com mãos de ferro!

No Brasil, a HQ foi publicada algumas vezes, sendo a última em 2020 em uma edição capa dura pela Panini Comics. A primeira, no formato americano, saiu em minissérie em duas edições pela editora Abril em 1996, com o nome O Incrível Hulk: Futuro Imperfeito. Além disso, Peter David recentemente revisitou esse futuro sombrio na HQ que mostrou a origem do dirador Maestro (confira nosso Ultimato).

Ponto de Ignição (Flashpoint)

Ponto de Ignição de Geoff Johns e Andy Kubert muda tudo na DC ao fazer Barry Allen tentar salvar sua mãe.

Ponto de Ignição (Flashpoint, 2011) é uma das histórias recentes mais importantes da DC. Na HQ de Johns e Kubert, lançada em 2011 nos EUA, vemos Barry Allen voltando no tempo para tentar salvar sua mãe do Flash Reverso.

Mas ao fazer isso o personagem cria um novo universo onde tudo mudou. Um dos personagens mais icônicos da saga é o Batman Thomas Wayne. A guerra entre Diana e Arthur Curry e o sumiço do Superman são apenas algumas das consequências da “aventura” de Barry que é o pontapé inicial da fase conhecida como Os Novos 52.

Ponto de Ignição foi lançado no Brasil em formato minissérie – 5 edições como no original – pela Panini Comics em 2012 e em encadernado capa dura em 2018 em DC Comics – Coleção de Graphic Novels #60 da Eaglemoss.

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido é uma ótima história de John Byrne e Chris Claremont.

A década de 80 foram os anos dourados dos X-Men. John Byrne e Chris Claremont criaram muitas histórias marcantes e X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido (lançado originalmente em “The Uncanny X-Men” #141- #143 em 1981) é uma delas.

Na HQ a jovem Kitty Pryde recebe a sua versão futura do ano de 2013 no corpo, enviada pelo líder dos mutantes Magneto, para impedir o assassinato do Senador Robert Kelly uma vez que o evento desencadeia a queda dos mutantes!

A icônica história já inspirou um filme da equipe e foi lançada inúmeras vezes no Brasil. A Panini lançou a história em capa dura em 2014 com o nome X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido e a editora Abril lançou a história pela primeira vez em 1986 em Superaventuras Marvel #45 – ainda em formatinho!

Thor: Carniceiro dos Deuses

Jason Aaron cria uma história memorável onde 3 Thors precisam se unir para enfrentar um inimigo sem precedentes.

A fase de Jason Aaron à frente do Thor começa de maneira perfeita com o arco Thor: Carniceiro dos Deuses (Thor: The God Butcher, 2012).

A história acompanha um Matador de Deuses que persegue o Poderoso Thor desde sua juventude até sua velhice. Para derrotar o perigoso e poderoso oponente serão necessárias três versões do Deus do Trovão.

A história de Aaron é incrível e mostra o personagem contra um vilão profundo e bem pensado!

Thor: Carniceiro dos Deuses e Thor: Bomba Divina são os encadernados em capa dura da Panini Comics que compilam a história originalmente lançada em Thor: God of Thunder (2012 – 2013) #1-#11.

Armageddon 2001

armageddon 2001 é uma das mais importantes sagas DC e Marvel com viagem no tempoA DC Comics cria uma saga envolvente em Armageddon 2001 de 1991.

Com roteiro de Archie Goodwin e desenhos de Dan Jurgens, Armageddon 2001 da DC Comics traz uma saga que gira em torno de um mistério: quem é o poderoso Monarca que vai escravizar a Terra?

“Tempus”, na tradução da Abril, ou “Cavaleiro do Tempo”, como é conhecido agora na Panini, vem do futuro para explorar as origens do vilão que, segundo fontes, já foi um respeitado super-herói.

Para isso, o personagem – que enxerga o futuro de uma pessoa quando faz “contato” – começa a investigar todos os principais heróis do século XX… e é claro que Superman, Batman e outros grandes nomes do panteão da DC são alguns dos suspeitos…

Apesar do final não ser tão grandioso quanto sua concepção, o forte desta saga são as várias linhas do tempo exploradas por Tempus:

Um Superman que decide acabar com as guerras, conquista o anel do Lanterna Verde e passa a governar o mundo parece familiar?

Ou então um futuro em que Lois Lane morre no parto do filho do Azulão e, decepcionado com a vida, Clark abandona o planeta Terra?

Muitos dos possíveis futuros vislumbrados por Tempus chegam a ser emocionantes – e algumas delas foram até mesmo reaproveitadas em alguns Elseworlds depois. Uma aventura imperdível!

Armageddon 2001 #1-#8 foi publicado pela editora Abril em 1993 e nunca foi republicada no Brasil.

Peter Parker Especial de Chip Zdarsky

Peter Parker encontra seu jovem “eu” em começo de carreira na fase de Zdarsky de Peter Parker, The Spectacular Spider-Man.

Chip Zdarsky cria uma história emocionante na sua passagem pelo título Peter Parker, The Spectacular Spider-Man. Na saga vemos Peter Parker, sua “irmã” Teresa e J.J. Jameson viajando para passado para impedir uma tragédia que aniquilaria a Terra.

Ao voltar no tempo, Peter conhece o jovem Homem-Aranha e decide ajudar a mudar seu futuro (a cara de J.J. ao ver a idade do “rapaz” que ele persegue desde sempre é comovente).

O problema é que esse tipo de mudança nunca dá certo e a versão do presente acaba fazendo com que o futuro fique ainda pior com suas “ajudas”. Emoção e aventura dão o tom da saga que vai fazer qualquer aracno-fã se emocionar!

Lançada entre 2017 e 2018 em Peter Parker, The Spectacular Spider-Man #300-#310, a história chegou no Brasil dividida em 3 edições: O Espetacular Homem-Aranha (2016) #26 e Peter Parker Especial – Homem-Aranha #1 e #2 – todas lançadas em 2019.

Reforço Dourado

gladiador e superman estrelam uma das melhores hqs DC e Marvel com Viagem no Tempo Superman vê seu planeta natal explodir na saga Reforço Dourado de Dan Jurgens

Na esteira dos eventos do Renascimento da DC Comics, Superman descobre que seu pai não morreu na explosão de Krypton.

Determinado a descobrir o que aconteceu, o Homem de Aço volta no tempo para dias anteriores a explosão do planeta e precisa da ajuda do Gladiador Dourado para não mudar drasticamente o seu passado.

A história é divertida, emocionante e leve e acaba apresentando mais uma situação de resolução impossível para o Superman!

Reforço Dourado foi publicado no Brasil em 2018 nas edições Action Comics #19 – #21 e originalmente nos EUA em Action Comics #993 – #998.

Fim dos Tempos

Uma apocalíptica saga da DC Comics que não poderia ficar de fora da nossa lista de HQs Marvel e DC com viagem no tempo!

Keith Giffen, Dan Jurgens, Brian Azzarello e Jeff Lemire se unem para montar uma saga que mostra um futuro apocalíptico para a DC Comics! Na história o futuro foi dominado por uma versão maléfica do “Irmão Olho” e Bruce Wayne manda seu discípulo Terry McGinnis viajar no tempo para impedir que a catástrofe se concretize.

A história é recheada de mistérios e reviravoltas e vemos nossos heróis de uma maneira bem diferente.. Infelizmente a trama acaba se estendendo demais e só vemos o final real da saga na HQ do Batman do Futuro que vem depois. Se você estiver animado para embarcar em uma viagem longa, essa HQ pode ser uma excelente pedida!

Fim dos tempos foi lançado no Brasil em 2015 (e originalmente em 2014 nos EUA) pela Panini Comics. Para ler a saga completa você deve adquirir: “Fim dos Tempos” #1 – #10, “Fim dos Tempos: A Sombra do Batman”, “Fim dos Tempos: Batman”, “Fim dos Tempos: Arqueiro Verde”, “Fim dos Tempos: Constantine”, “Fim dos Tempos: Lanterna Verde”, “Fim dos Tempos: Liga da Justiça”, “Fim dos Tempos: Superman”, “Fim dos Tempos: Universo DC”. 

Se você quiser acompanhar mais aventuras desse futuro apocalíptico (e seu desfecho), você deve ler ainda as aventuras do Batman do Futuro lançadas na HQ de 2015. No Brasil elas podem ser encontradas em “Batman” (2015)  #43- #52 e “Batman do Futuro: Choque de Identidade” da Panini Comics.

X-Men de Brian Michael Bendis

 .

Para confrontar o Ciclope revolucionário, o Fera traz os X-Men do passado

A run de Brian Michael Bendis nos X-Men foi dividida em duas revistas: Novíssimos X-Men (All-New X-Men) e Fabulosos X-Men (Uncanny X-Men). Para entender esta fase, é necessário conhecer um spoiler de Vingadores Vs. X-Men (2012). Por tanto, siga por sua conta e risco.

De um lado, Ciclope, que anteriormente matou o professor Xavier, junta-se a Magia, Magneto e Emma Frost na criação de uma nova Escola Xavier para Mutantes. Juntos, eles pretendem arregimentar jovens para colocar em prática a revolução mutante – algo bem semelhante a antiga Irmandade Mutante, com o objetivo de tornar “o mundo melhor para o homo superior” –.

Do outro, Wolverine, Tempestade, Lince Negra e companhia tentam seguir os passos de Xavier na mesma mansão, mas agora com o nome da falecida Jean Grey. Fera não acredita que o ser que Ciclope se tornou seja seu verdadeiro amigo de juventude. É aí que tudo começa. O azulão vai ao passado e traz a ajuda dos inexperientes X-Men originais para impedir Ciclope de cometer um genocídio.

Ver Scott Summers (Ciclope), Jean Grey (Garota Marvel), Warren Worthington III (Anjo), Bobby Drake (Homem de Gelo) e Hank McCoy (Fera) da década de 1960 conhecendo seu futuro antes sequer de conseguirem lidar direito com seus poderes, acompanhar todos os efeitos psicológicos e reflexões sobre os impactos temporais é incrível.

Inclusive, se você já tem a Coleção Clássica Marvel Vol. 3: X-Men Vol. 1 (2021), tenho certeza de que não lerá a fase de Stan Lee e Jack Kirby da mesma forma após a run de Bendis. Os personagens ganham nova complexidade.

É possível ler toda a run de Bendis em 16 encadernados pela Panini, incluindo os crossovers com os Guardiões da Galáxia.

O Presente

Gladiador Dourado bagunça a vida do Batman ao dar um presente ao herói na HQ de Tom King

O Gladiador Dourado aparece de novo na nossa lista de Sagas e HQ´s da DC e Marvel de Viagem no Tempo! 

Presente de grego! Expressão popular utilizada no dia a dia, representa aquilo que se recebe de alguém (uma dádiva, por exemplo) e que acarreta em prejuízos a quem o recebe – a famosa história do Cavalo de Tróia descrito na Ilíada de Homero configura bem o estado da arte que se refere ao tal presente.

Na história em três partes escrita por Tom King e desenhada por Tony Daniel, “O presente” (Batman nº 24, lançado pela Panini Comics), o Gladiador Dourado tem a brilhante (!!!) ideia de presentear o casal Batman e Mulher-Gato, que estão noivos, com algo inusitado.

Sendo um viajante do tempo, Gladiador resolve voltar ao passado momentos antes dos pais de Bruce Wayne serem assassinados, impedir o crime e salvar o dia. Tudo certo, utopia alcançada! Bruce Wayne não seria mais o Morcego, os Robins viveriam suas vidas de outra forma, Gotham City seria uma cidade de luz… Certo? Errado!

As consequências catastróficas são sentidas por todos os personagens ligados ao Batman e a ideia do Gladiador Dourado em oferecer descanso ao Morcego falha fragorosamente. A história dialoga com o leitor ao levantar uma questão importante: como seria a vida de Bruce Wayne caso seus pais estivessem vivos? Confira o review completo clicando aqui!

Banner Suenero UB

Vingadores Eternamente

A epopéia de Kurt Busiek reúne Vingadores de tempos diferentes para deter uma grande ameaça!

A epopéia de Kurt Busiek para a Marvel Comics não poderia ficar de fora! Imagine uma equipe de Vingadores aliada de Kang e com heróis vindos de diversas épocas diferentes:passado, presente e futuro. Parece louco, certo? Mas é isso que Kurt Busiek entrega em sua HQ “Vingadores Eternamente”. A trama é um passeio por eventos da Marvel Comics e sua equipe “singular” propicia momentos impensáveis! Diversão no melhor estilo da editora.

Se você não está acostumado a ler Vingadores, essa obra vai te mostrar muitos momentos chave da equipe e se você já é fã, é o tipo de obra que vai te fazer querer reler muitas histórias! Confira o review completo de Vingadores Eternamente aqui! 

Gladiador Dourado de Geoff Johns

Gladiador Dourado de Geoff JohnsGladiador Dourado é figurinha carimbada na nossa lista de Sagas e HQ´s de viagem no tempo da DC e Marvel!

Viagem no tempo e Gladiador Dourado combinam… e muito! Nessa série de Geoff Johns que se passa após o final da maxissérie 52, ele abraça de vez o direcionamento dado pela saga anterior e mostra um Gladiador que precisa se fingir de idiota (recusando até um convite para integrar a LJA) para poder continuar salvando o mundo sem que ninguém saiba.

A trama passeia pelo Universo DC de forma divertida e leve e acaba tendo seu grande arco quando o Gladiador decide salvar Ted Kord da morte pelas mãos de Maxwell Lord. É óbvio que isso bagunça o tempo e faz com que a dupla Besouro Azul e Gladiador Dourado precise atuar!

O Gladiador Dourado de Geoff Johns dura apenas 11 edições mas é marcante por misturar um clima aventuresco leve com momentos icônicos e emocionantes que vão dialogar em cheio com os fãs da DC. Confira nosso review completo e saiba onde ler a série aqui!

E se você é fã do personagem, confira as 13 melhores HQ´s do Gladiador Dourado aqui!

Aquele que Hesita

Narrativa gráfica: um dos trunfos sensacionais de Aquele que Hesita.

A “viagem no tempo” desta HQ é vivenciada pelo herói de maneira involuntária e funciona muito mais como uma duplicação do tempo presente do que uma viagem propriamente dita.

No entanto, o que faz com que ela esteja nesta lista é o fato de ser uma das melhores HQs da DC Comics (veja a lista completa aqui) pela forma inédita como mostra a narrativa alternativa que Oliver Queen vivencia na trama.

Publicada em Green Arrow #90 de 1994, Cross Roads é parte de um arco maior da revista mensal do Arqueiro Verde nos EUA.

Escrita por Kevin Dooley, desenhada por Eduardo Barreto e com capa de Daniel Norton, Aquele que Hesita foi publicada no Brasil em Batman #18 de 1996 da editora Abril e mostra o Arqueiro Verde perseguindo um bandido pelas ruas da cidade.

Em função das anomalias temporais que começam a acontecer por conta da Zero Hora, durante a perseguição a linha do tempo é dividida e Oliver vive, paralelamente, duas opções de vida.

Com a genial composição de página executada por Eduardo Barreto, o leitor acompanha, em tempo real e junto com o herói, as decisões diferentes de cada Oliver.

O final é diferente para cada um e a perseguição termina com um dos Arqueiros morto aos pés do outro. O tempo então se estabiliza, mas a aventura tem consequência direta nas atitudes de Queen desta edição para frente, culminando com sua morte meses depois.

Zero Hora

Zero Hora: sequência direta de Armageddon 2001 e a saga do Monarca

Zero Hora – Crise no Tempo foi uma saga em 5 edições retroativas publicada pelas DC Comics em 1994; escrita e desenhada por Dan Jurgens e Jerry Ordway. Muitos consideram incorretamente a saga um reboot do universo DC.

No entanto, a aventura manteve eventos e acontecimentos dos principais personagens intactos, usando Zero Hora apenas para alinhar personagens mais “bagunçados” (como o Gavião Negro e o Falcão da Noite, por exemplo) e sendo, no máximo, um soft boot da cronologia.

Na trama, Jurgens e Ordway usam diversas aventuras anteriores envolvendo o Hal Jordan renegado, Parallax, a Tropa Titã, os Homens Lineares, Tempus e toda a linha cronológica do futuro – regida pelo Monarca – para construir uma elaborada trama de destruição e renascimento.

Na trama, o Monarca se torna praticamente indestrutível após dominar os poderes temporais de Tempus, alterando o tempo e provocando sua destruição.

No entanto, outro herói tornado vilão também tem interesse na manipulação temporal…

Após os eventos de Crepúsculo Esmeralda (confira comparativo aqui), Parallax decide reiniciar o tempo, para tentar reviver Coast City e corrigir os eventos causados por Mongul e o Superciborgue.

Uma saga que poderia ser extremamente confusa e descontrolada, não fosse pela escrita habilidosa e focada do time criativo, Zero Hora tem momentos interessantíssimos com versões de realidades paralelas dos heróis e merece ser conferida, nem que seja pela curiosidade.

No Brasil, a saga principal, sem os tie-ins, foi recentemente republicada pela Panini, desta vez em formato de encadernado contendo as 5 edições originais.

Batman: O Retorno de Bruce Wayne

Sem saber quem é, Bruce Wayne assume várias identidades em Batman: O Retorno de Bruce Wayne

Batman: The Return of Bruce Wayne foi lançada em 6 edições nos EUA em 2010, mostrando a volta do herói ao tempo atual após ser lançado na pré-história pela Sanção Ômega de Darkseid na Crise Final.

Escrita por Grant Morrison e com diversos artistas como Chris Sprouse, Frazer Irving, Yanick Paquette e outros, a saga mostra um Bruce Wayne desmemoriado, vivendo em uma caverna há milhares de anos no passado.

A familiar caverna, que no futuro será a base de operações do Homem-Morcego e sua relação com uma tribo selvagem que usa o morcego como símbolo, parecem despertar algo em suas lembranças… no entanto, o homem é, involuntariamente arremessado no fluxo do tempo, acordando milhares de anos à frente no tempo – mas ainda distante no passado de sua própria realidade.

Uma aventura em que nosso herói tenta montar e reconstruir o quebra-cabeças que suas memórias se tornaram, ao mesmo tempo em que atravessa o tempo, sem controle, assumindo diversas identidades e posturas.

Para os leitores mais experientes na cronologia do Batman, Morrison ainda deixa easter eggs incríveis de versões alternativas do Batman, lançadas ao longo dos mais de 80 anos de sua trajetória.

Uma história imprescindível para os verdadeiros fãs do personagem e sem dúvida uma das melhores HQs de viagem no tempo da DC Comics.

Foi publicada no Brasil na mensal A Sombra do Batman #11 – 16 de 2011 pela Panini e em encadernado – pela Panini, em Batman: O Retorno de Bruce Wayne de 2014; pela Eaglemoss em DC Comics – A Lenda do Batman #38 de 2020.

Mestres do Tempo: A busca por Batman de Dan Jurgens e Norm Rapmund

As Melhores Histórias do Gladiador DouradoOs heróis viajam pelo tempo em busca do desaparecido Homem Morcego

Se Batman: O Retorno de Bruce Wayne narra a viagem temporal do Homem Morcego para retornar a seu próprio tempo, Mestres do Tempo – A busca por Batman mostra o outro lado da moeda, com os heróis no tempo presente suspeitando que seria possível resgatar o herói de Gotham.

Estrelando Rip Hunter e o Gladiador Dourado com participações importantes do Superman, Lanterna Verde, Supernova, os Homens Lineares e vilões como o Besouro Negro, esta aventura foi publicada originalmente em 6 edições em 2010, Time Masters: Vanishing Point.

No Brasil, foi lançada em um encadernado capa cartão pela editora Panini em outubro de 2011, alardeando sua conexão com Ponto de Ignição e O Retorno de Bruce Wayne.

Com roteiro e arte de Dan Jurgens e arte-final de Norm Rapmund, acompanhamos a jornada pelo tempo realizada pelo trio Gladiador Dourado, Superman e Lanterna Verde, auxiliados por Rip Hunter, seguindo o rastro temporal deixado por Batman.

Enquanto isso, descobrimos que o vilão Besouro Negro é um dos responsáveis pelas dificuldades da missão, uma vez que ele busca uma forma de eliminar Matt Ryder.

Além disso, a HQ se torna ainda mais envolvente para os fãs do Gladiador Dourado – confira nossa lista de melhores HQs do herói aqui – ao explorar a revelação que havia acabado de ser feita na cronologia DC: Michael Carter é, na realidade, o pai de Rip Hunter e, a cada capítulo, vemos um Gladiador Dourado mais velho, mais sábio e heroico do que estamos acostumados a ver; menos piadista e mais focado em sobreviver, manter sua família segura e ensinar seu filho tudo o que ele precisa saber para manter o fluxo do tempo seguro.

Nos tempos atuais, vemos o Gladiador fazendo de tudo para se manter como “o maior herói de todos os tempos de quem nunca ninguém ouviu falar”… aguentando calado humilhações e julgamentos por parte de Hal Jordan e até do Superman.

Com diversas linhas narrativas, Mestres do Tempo – A busca por Batman mostra o preço de se conhecer o futuro.

Era de Ultron

Atacando através do tempo, Ultron não dá chance de reação aos heróis.

A inteligência artificial criada por Hank Pym chamada de Ultron é uma verdadeira dor de cabeça para os Vingadores em diversos pontos de sua história, porém, ele nunca esteve tão perto da vitória ou os heróis em situação tão ruim quanto em Era de Ultron. Utilizando seu “filho” Visão como catalizador, Ultron é capaz de lançar um dos ataques mais devastadores já enfrentados pelos heróis diretamente do futuro. É essa descoberta que leva a uma divisão entre os heróis: um time liderado pelo Capitão América quer ir ao futuro confrontar o vilão como tantas vezes antes. Já um time liderado pelo Wolverine sabe que para salvar o presente, talvez seja preciso mudar o passado.

Essa mega saga não é particularmente uma das melhores do run do Bendis (confira o nosso guia), mas é muito interessante ver onde ele coloca os heróis. É uma batalha diferente de todas as outras, uma ver que já começa perdida, e principalmente é interessante ver como certos personagens reagem ao fim do mundo. Além disso, como Wolverine descobre por si neste arco (e diversos outros personagens dessa lista também aprenderam) quando você mexe com o tempo, ele não costuma responder de maneira amistosa.

Aqui no Brasil, além das mensais, a saga foi publicada num encadernado Marvel Deluxe da Era de Ultron pela Panini.

Flash Ano Um

Flash é advertido pelo Flash do Futuro sobre os perigos da viagem no tempo

Já falamos muito de Flash Ano Um em nosso Ultimato e na nossa lista de Melhores HQs do Flash, mas numa lista sobre viagem no tempo, não poderíamos deixar o Velocista Escarlate de fora.

Ano Um retorna ao passado de Barry Allen para contar uma nova versão de sua origem e da descoberta de seus poderes, revisitando não apenas o clássico como introduzindo novos elementos. Enquanto testa os limites de sua recém descoberta supervelocidade, o velocista acidentalmente viaja para um futuro sombrio dominado pelo Rei Tartaruga, onde ele encontra também uma versão sua mais velha que lhe explica o beabá da viagem no tempo, algo que ele viria (ou veio, linhas do tempo são confusas) a experimentar com frequência em seus anos seguintes como Flash.

Mas o Flash não é o único a viajar no tempo, uma vez que o Rei Tartaruga eventualmente consegue capturar o Flash do Futuro (que era o seu presente) e retornar ao passado (que é o presente do Flash) (minha cabeça dói), criando um problema para o herói em formação que além de estar enfrentando sua primeira grande ameaça, também precisa descobrir como parar as duas versões do Tartaruga sem causar danos permanentes para a linha do tempo.

Apesar de fazer parte do run de Joshua Williamson essa HQ foi publicada a parte pela Panini em um encadernado de capa dura.

Homem Aranha & Homem Aranha 2099

Passado e presente se misturam no encontro dos Aranhas

Os espetaculares aracnídeos Peter Parker e Miguel O’Hara protagonizam uma viagem através do tempo cheia de adrenalina e aventura até os derradeiros dias da Era Heroica, onde um cataclismo mundial gerado a partir de experiências malsucedidas com fluxos temporais causam a dizimação do planeta e o desaparecimento de todos os heróis – roteiro assinado por Peter David (criador do Homem-Aranha 2099) com desenhos de Rick Leonardi.

Sem maiores explicações, Peter Parker despenca do céu em meio a prédios ultramodernos e veículos flutuantes, bem ao estilo futurístico do filme Blade Runner e sendo perseguido pelo Olho Público (a polícia do ano de 2099). Enquanto isso, Miguel O’Hara acorda no apartamento de Mary Jane, bem em sua cama, causando tremendo susto na garota – o ano era 1995. Fatidicamente, um experimento científico realizado pela Alchemax envolvendo energia cronal da quinta dimensão (calma, Sr. Mxyzptlk), causa um desastre no fluxo cronológico, fazendo com que cada Homem-Aranha seja catapultado para a linha temporal do outro.

Vivendo situações inusitadas com vários personagens da mitologia do Cabeça-de-Teia – destaque para as interações entre J. Jonah Jameson, Venom e até mesmo um Duende Macabro do ano 2211– esta divertida história dos anos 90 garante uma boa dose de aventura sem necessitar de décadas de cronologia para se agarrar.

Aqui no Brasil esse encontro pode se conferido em Homem Aranha 2099 nº35 da Abril em 1996.

X-Men a Era do Apocalipse

.

Um acidente gerado pelo Legião tem ramificações sinistras para os X-Men

 .

Fruto da década de 1990, escrito por Scott Lobdell e desenhado por vários artistas, esta saga envolve um momento conturbado para a mutandade, onde o Professor Charles Xavier é assassinado antes da formação da equipe X-Men, gerando uma nova realidade sem os sonhos de paz e coexistência pacífica entre humanos e mutantes – neste novo cenário, o mundo fica à mercê de Apocalipse, um déspota Homo Superior que escraviza a todos sob o pretexto do slogan “a sobrevivência do mais forte”.

A nova realidade se dá graças a Legião – filho de Xavier – que viaja no tempo rumo ao passado, no intuito de assassinar Magneto, que defendia a supremacia mutante acima da humanidade. Para defender Erik Lensherr (vulgo Magneto) da morte certa pelas mãos de Legião, Charles se coloca na frente do atentado e é esfaqueado pelo próprio filho (!!!), fazendo com que sua existência no presente não acontecesse.

A morte de Charles Xavier desencadeia um admirável mundo novo (nem tanto) que afeta o Universo Marvel, com Apocalipse e sua bem-sucedida consolidação de um sistema de governo mundial que coloca todos sob sua tirania. A chave para acabar com esta distopia está nas mãos de Bishop, outro mutante viajante do tempo que viveu na realidade anterior e que, junto aos Assombrosos (!!!) X-Men de Magneto, se tornam a resistência mutante na batalha contra a horda apocalíptica e na tentativa de restaurar a linha do tempo outrora perdida.

Aqui no Brasil, a saga foi republicada pela Panini pela ultima vez em seis encadernados capa cartão.

Batalha do Átomo

Brian Michael Bendis entrega um arco incrível no X-Men ao mostrar a volta dos cinco personagens originais!

O que aconteceria se seu “eu do passado” pudesse dar uma olhada no e conversar com seu “eu do futuro”? Essa premissa guia Bendis em seu melhor arco à frente dos X-Men. Na história vemos os mutantes separados: Xavier morto por ciclope (que agora comanda um grupo ao lado de Magneto) e Wolverine comandando a escola.

Fera decide tentar acabar com a situação chamando os cinco x-men´s do passado para colocar “bom senso” na cabeça de Ciclope e seu grupo de mutantes. A história se desenvolve com momentos realmente icônicos como o encontro de Ciclope com a Jean do passado, a conversa de Alex Summers com seu irmão e o espanto dos mutantes originais com o que o futuro os reserva.

Essa saga teria sido perfeita se, ao final do arco, os “pequenos X-Men” tivessem retornado ao passado. Mesmo assim, uma história memorável que usa a viagem no tempo como poucas HQ´s!

Originalmente lançada em 2013, a Batalha do Átomo pode ser conferida no encadernado em capa dura “X-Men: A Batalha do Átomo” lançado pela panini em 2016.

Gladiador Dourado de Dan Jurgens

A premissa do Gladiador Dourado já é a viagem no tempo. Michael Jon Carter nasceu em Gotham no ano de 2442. Após se envolver com apostas, foi expulso da universidade em que fazia sucesso como quarterback do time de futebol americano. Trabalhando no Museu Espacial de Metrópolis, chegou à conclusão de que poderia obter fama e dinheiro como um super-herói do século XX.

É isso que Carter faz. Furta equipamentos de heróis e alienígenas do passado e entra em uma máquina do tempo que pertenceu ao Rip Hunter e estava exposta no museu. No tempo presente (que na verdade são os anos 1980), descobrimos como ele se tornou o Gladiador Dourado e quais são suas primeiras aventuras, inclusive disputando com o Super-Homem o título de maior herói de Metrópolis.

Tudo isso é contado em Booster Gold (1986), com arte e roteiro de Dan Jurgens, em 25 edições, ainda sem publicação no Brasil (ou seja, por enquanto apenas versão digital e em inglês). O título ainda conta com outras viagens no tempo, onde o Gladiador Dourado reencontra sua irmã, que também o ajuda no combate ao crime. Para conhecer mais o super-herói, acesse a matéria As 13 melhores histórias do Gladiador Dourado.

Viagem no tempo é um dos assuntos mais explorados nas HQs e selecionamos uma mescla de histórias clássicas e conhecidas com outras divertidas e não tão aclamadas para que mais leitores possam descobrir o prazer de ler uma boa história de viagem no tempo!

Quer debater sobre quadrinhos, livros, filmes e muito mais? Venha conhecer nosso grupo no Whatsapp clicando aqui!!!


Créditos:

Texto: Lucas Souza, Alexandre Baptista, João Maia, André “Brasuka” (@brasuka10 e @comunicafic) e David Horeglad (@hq_ano1)
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista e João Maia

DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo DC e Marvel com Viagem no Tempo 

Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade