Ultimato do Bacon

Shazam! Fúria dos Deuses (2023) – O Ultimato

Em 15 de Mar de 2023 5 minutos de leitura
Shazam! Fúria dos Deuses (2023) – O Ultimato

Longa dirigido por David F. Sandberg estreia na quinta-feira, 16 de março, nos cinemas

Índice

Shazam! Fúria dos Deuses – introdução

Shazam! Fúria dos Deuses (Shazam! Fury of the Gods) é a continuação de Shazam! (2019) – leia nossa crítica aqui. Se você já leu nossa crítica ao filme anterior, sabe que dificilmente a continuação poderia ser, em nossa opinião, melhor que o original, certo?

Pois é o que vamos descobrir…

Shazam! Fúria dos Deuses (2023) – O Ultimato

A família do “Capitão Trovoada” reunida para a ação: novos uniformes!

Shazam! Fúria dos Deuses – generalidades

Algo que parece ter incomodado uma parte do público no primeiro filme é o dilema de todo filme de estreia de um personagem: a história de origem. Num mundo pós MCU, o Universo Cinematográfico da Marvel (leia mais conteúdos sobre o MCU aqui), os espectadores já estão cansados talvez de todo o desenvolvimento necessário para que o herói ou heroína entrem em ação.

Shazam! Fúria dos Deuses não sofre deste mal e o filme já começa com ação intensa. A abertura do filme já apresenta as vilãs numa sequência de ação diretamente ligada ao final do primeiro longa.

Pelo lado da família Shazam – que ainda não tem codinomes definidos neste filme – temos algo que agrada demais os fãs de quadrinhos: sequências de ação com os super-heróis resolvendo problemas do dia-a-dia. Neste caso, a sequência clássica da “ponte que está desabando” e colocando em risco a vida dos motoristas presos no trânsito da Filadélfia.

Básico mas extremamente eficaz para dar o clima do longa.

Shazam! Fúria dos Deuses (2024) – O Ultimato

Se o Rio de Janeiro tivesse a família Shazam por lá…

Shazam! Fúria dos Deuses – trama, direção e elenco

Em Shazam! Fúria dos Deuses as filhas de Nix e Atlas – quer saber mais sobre estas deusas? Confira a Escafandro: Cosmogonia, em breve aqui – estão em nosso mundo para resgatar o cajado de Atlas (aquele que o mago Shazam usa no primeiro filme) e, com ele, encontrar as sementes da Árvore da Vida.

Enquanto isso, Billy Batson luta para manter a família super-heroica unida sem perceber que está sendo supercontrolador e tolhendo cada um de seus irmãos de realizar aventuras solo ou não participar de algum resgate, por exemplo.

A trama se desenrola de maneira muito hábil entre a crescente insegurança de Billy como herói, seus traumas de vida e toda a ação ininterrupta – um ponto bastante positivo, visto que geralmente a parte de desenvolvimento tende a ser enfadonha e melodramática.

A direção de Sandberg equilibra bem também os momentos cômicos, reprisando o clima do filme anterior: as piadas funcionam de maneira perfeita quando lembramos que o alter ego do Campeão é apenas uma criança e não somente um adulto sem senso de inadequação. Destaque para Meagan Good que interpreta Darla Dudley na versão “super” e a fofíssima Faithe Herman: ambas estão tão em sintonia que parecem, de fato, ser a mesma pessoa.

Shazam! Fúria dos Deuses consegue abrir ainda um bom espaço para Freddy Freeman (Jack Dylan Grazer, que segue mandando bem) e Mary (Grace Caroline Currey), explorando as vidas pessoais de ambos. Até espaço para um romance adolescente com Anne (Rachel Zegler), que acrescenta à trama, sem forçar a barra, existe no longa.

Ainda sobre o elenco, Helen Mirren e Lucy Liu obviamente roubam as atenções nos papeis de Hespera e Kalypso, respectivamente. Deusas gregas vingativas, agem de forma totalmente belicosa e impiedosa, imbuídas de magia e representando um desafio à altura dos poderes de Shazam.

Shazam! Fúria dos Deuseseaster eggs

Em Shazam! Fúria dos Deuses os easter eggs são bastante satisfatórios. Estão colocados de maneira inteligente e de forma um pouco menos exagerada que no primeiro filme. Mas pode-se notar, principalemente nas camisetas dos garotos o apreço por Goonies, Batman & Robin, O Senhor dos Aneis entre outros.

O fã atento vai perceber também que muita coisa do filme é inspirado tanto na obra de Tolkien como em Harry Potter, mas vou evitar de detalhar aqui para não dar spoilers sobre uma das grandes qualidades do filme: como é tratado o reino mágico e toda a mitologia já existente na DC Comics.

Até mesmo uma referência ao desenho do Olimpo de George Perez aparece em cena, embora o nome do autor e desenhista não esteja nos agradecimentos.

E, mais uma vez, como no primeiro filme, temos uma referência ao Sr. Malhado (Tawny)… porém, os fãs podem seguir esperando que ele finalmente apareça na família. Ainda não foi desta vez.

Veja mais abaixo sobre a ponta de Michael Gray – o Billy Batson do seriado Shazam! (1974-1977) – no longa.

Shazam! Fúria dos Deuses – quadrinhos e super-heróis

Uma das grandes qualidades de Shazam! (2019) é a sua proximidade com o material de origem nas HQS, em especial com a HQ Shazam! Com Uma Palavra Mágica… (leia a crítica aqui).

Obviamente o material foi adaptado, mas a essência permaneceu de tal forma que fizemos algumas listas que podem ser conferidas:

– 7 Curiosidades sobre Shazam! (SEM SPOILERS);

– 7 detalhes do filme de Shazam! (COM SPOILERS);

– Mas afinal, Shazam ou Capitão Marvel?

No entanto, Shazam! Fúria dos Deuses vai na contramão do primeiro filme, baseando-se em… NENHUMA HQ. E isso se prova a maior qualidade do longa.

A expectativa de muitos leitores para a continuação era de que, pelo menos em parte, Shazam! Fúria dos Deuses adaptasse algo de Reinos Mágicos, a sequência de Geoff Johns para o universo do herói após Com Uma Palavra Mágica…

Porém, o roteiro de Henry Gayden e Chris Morgan parece ter absorvido essas histórias, entendido o universo criado por Johns… e criado uma história inédita nele. A aventura do filme parece saído do mesmo universo, sem a necessidade de recontar uma das histórias das HQs. Simplesmente perfeito.

SHAZAM!-FURY OF THE GODS

A Khaleesi deusa Kalypso e seu dragão: easter egg de Game of Thrones, segundo Billy Batson.

O novo uniforme ficou mais bonito, elegante… porém um detalhe alterado que me deixou curioso foram os botões que prendem a capa – antes, crestados com um tigre, referência a vários elementos, conforme falamos neste lista aqui. Agora, exibem uma espécie de leão… vai entender.

Os novos uniformes e seus botões: alguém me explica o leão?

E um último detalhe: no longa, nossos heróis ainda não sabem como chamarem a si mesmos, algo diferente das HQs, em que (quase) todo super-herói já sai de casa com o nome definitivo. É engraçado ver como as crianças não pensam no óbvio que seria adotar o nome do mago…

Até um cidadão (Michael Gray, como mencionei acima, o Billy do seriado dos anos 70), vestido com a camiseta vermelha e amarela que usava na época, chama o Campeão de… Capitão Marvel!

Sem contar a referência aos Vingadores, na cena pós-créditos (ok, spoilers, parei, juro!).

E, finalmente, o curioso caso do personagem, que possui a Sabedoria de Salomão, agir de maneira totalmente parva em alguns momentos… é mencionado abertamente.

Shazam! Fúria dos Deuses (2025) – O Ultimato

E a versão antiga, com o tigre, para comparação.

Shazam! Fúria dos Deuses – cenas pós-crédito e participações

Sério, você achou mesmo que eu ia dar spoilers deste tamanho?

De todo modo, se você vai ver Shazam! Fúria dos Deuses nos cinemas, saiba que o filme tem duas cenas pós-créditos: a primeira, logo após os créditos animados e outra no final, final mesmo, depois de todos os créditos. E sim, elas deixam aquele misto de dúvida quanto aos rumos que James Gunn vai dar ao novo universo DC nos cinemas, ou se a cena vai ser algo totalmente inútil, só pra deixar os fãs lamentando por algo que não vai se concretizar.

E quanto a participações… assistam o filme, oras! A participação é simplesmente um sonho, maravilhosa. 😉

Shazam! Fúria dos Deuses – conclusão

Depois de tanta coisa, fica óbvio que Shazam! Fúria dos Deuses está entre um dos filmes de super-heróis mais satisfatórios dos ultimos tempos. É claro que a lista da DC é bem maior do que a galera gosta de dizer e que o clima de alguns filmes é bem diferente de outros.

Impossível comparar Batman (2022), Coringa (2019) com Shazam! Fúria dos Deuses – laranjas e bananas pessoal! – ainda que todos os citados sejam excelentes em suas propostas, junto com Aquaman (2019), O Esquadrão Suicida (2021) e Liga da Justiça de Zack Snyder (2021). Tá, eu incluiria até mesmo Adão Negro (2022) na lista.

Mas o clima épico, fantosioso e acelerado do longa, mesclado com a leveza infantil – apesar de muitos momentos emocionantes, torna Shazam! Fúria dos Deuses um filme de super-heróis impecável.

E, quem diria que os créditos rolariam ao som de uma música do Capitão Marvel Jr. em pessoa, Elvis Presley?

Avaliação: Excelente!.


Créditos:
Texto: Alexandre Baptista 
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Sex Education (2ª Temporada) – O Ultimato

19 de Jan de 2020

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade