Ultimato do Bacon

15 Melhores HQs de Natal

Em 5 de Dez de 2020 12 minutos de leitura
Melhores HQs de Natal

Neste Natal, o Ultimato do Bacon entra no espírito natalino e, pra aproveitar as festividades, traz para vocês uma lista com as 15 melhores HQs de Natal. Afinal, nada melhor que comemorar a vinda do bom velhinho dentro da tradição nerd e geek.

E, para que ninguém venha com hate pra cima da gente em pleno tempo de “paz e amor entre a humanidade”, a gente faz questão de lembrar que as 15 melhores HQs de Natal desta lista foram escolhidas pelos integrantes de nossa redação

Então tudo bem se você não concordar com os títulos que colocamos aqui. Sabe o que é muito legal? Se você fizer a sua lista e postar nas redes sociais do UB pra gente ficar sabendo!

Quem sabe a gente não expande as 15 melhores HQs de Natal para as 20 ou 30 melhores HQs de Natal?

Enfim, recados e presentes dados e distribuídos, vamos para a lista – que não está em ordem específica tá?

Índice

Lobo versus Papai Noel

Este clássico de Natal, intitulado originalmente como Lobo Paramilitary Christmas Special foi lançado pela DC Comics em fevereiro de 1992. Escrita por Keith Giffen e Alan Grant e com a arte alucinante e alucinada de Simon Bisley, a HQ que recebeu o nome de Lobo versus Papai Noel no Brasil é tudo, menos um especial de Natal típico.

Ho, ho, ho filho da p***! O bom velhinho na mira do putardo fodalhaço é uma das melhores HQs de Natal.

Na história, O castigo de Natal do Lobo, o mercenário czarniano é contratado para matar o Papai Noel e, para isso, tem que invadir a fortaleza do velho gorducho, enfrentar seus duendes e renas e vencer um grande trauma de infância. Não que o Lobo ligue para traumas de infância…

Publicada no Brasil em Lobo versus Papai Noel (1998) pela Metal Pesado e no ano seguinte pela Tudo em Quadrinhos no encadernado Lobo: Uma porrada de histórias, a HQ ainda ganhou uma adaptação em vídeo feita por fãs em 2002. Na época, o curta era melhor que muitos dos filmes de super-heróis que eram lançados no cinema.

Happy!

Seguindo com as lista de HQs disfuncionais de Natal… digo, melhores HQs de Natal, outro título que merece destaque é Happy! de Grant Morrison, com arte de Darrick Robertson. Lançada originalmente em quatro edições pela Image Comics em 2012, foi publicada no Brasil pela Devir em 2014 em um encadernado que está esgotado desde então.

Nick Sax enfrenta o Papai Noel Mendigo numa das melhores HQs de Natal.

Na história, Nick Sax é um ex-policial que agora trabalha como mercenário. Tudo começa a ficar estranho quando ele passa a ver Happy, um unicórnio-amigo-imaginário de uma garotinha que foi sequestrada… pelo Papai Noel Mendigo.

A HQ se passa no período de Natal e trata de temas como a paternidade, o consumismo e o tráfico infantil.

Foi adaptada para uma série imperdível – se o seu estômago aguentar – na Netflix. Confira mais sobre ela série aqui e aqui.

Superman Paz na Terra

É Natal e o Homem de Aço decide que está na hora de tentar combater um dos maiores inimigos da humanidade: a fome.

A HQ Superman Paz na Terra mostra o Homem de Aço tentando, por um dia, entregar comida em todas as localidades do mundo. Os desafios são imensos e as reflexões do Superman na HQ, aliado aos belos desenhos de Alex Ross, garantem a qualidade da elogiada trama. A HQ é, talvez, a mais tradicional da nossa lista! Espírito de natal in natura.

Superman Paz na Terra - O Ultimato

A icônica cena do Homem de Aço sobrevoando o Cristo Redentor numa das melhores HQs de Natal.

Escrita por Paul Dini e publicada em 1999 como Superman Peace On Earth, a HQ se tornou a primeira do que depois formou uma série que teve também Batman, Shazam, Mulher-Maravilha e a Liga da Justiça. Foi publicada no Brasil sozinha em Super-Homem Paz na Terra, em formato gigante pela editora Abril em 1999 e na compilação Os Maiores Super-Heróis do Mundo, em 2008, em capa dura pela Panini ao lado das HQs dos outros heróis.

Leia mais sobre este clássico contemporâneo aqui ou veja a review em vídeo no Sobrecapa.

O Natal do Pato Donald – Tio Patinhas

O clássico Um Conto de Natal (A Christmas Carol, 1843) de Charles Dickens é talvez a maior e mais famosa história inspirada pela festividade do final de ano.

Derivados baseados na obra são encontrados nas mais diferentes sagas e franquias e os patos de Carl Barks não podiam ficar de fora. Publicado em 1960 com o título Donald Duck and the Christmas Carol, apesar de concebido originalmente por Carl Barks como O Natal do Tio Patinhas (Uncle Scrooge’s Christmas Carol), a história está mais para um livro ilustrado do que para uma HQ em si.

Com texto de North Bedford e pintura de Norman McGary, sobre as ilustrações magníficas do homem dos patos, temos o Tio Patinhas no lugar de Ebenezer Scrooge e os sobrinhos Huguinho, Zezinho e Luisinho no lugar dos famosos fantasmas do Natal.

Tio Patinhas é visitado pelo Fantasma do Natal Passado em uma das melhores HQs de Natal.

Um clássico pra ninguém botar defeito, a história remete a um Tio Patinhas mais sovina e avarento do que a versão de Don Rosa (leia mais aqui), que apresentava o Pato Mais Rico do Mundo de uma maneira mais aventuresca e batalhadora.

Entre as várias publicações desta história no Brasil, destacamos a primeira, em 1970 no fascículo Estorinhas de Walt Disney, e no encadernado Contos de Natal de Carl Barks de 2015, ambos pela editora Abril.

Laranja não está feliz porque é Natal?!

Nesta divertidíssima e tocante história derivada do Lanterna Verde de Geoff Johns (confira a matéria aqui e o guia completo aqui), acompanhamos o Agente Laranja, Larfleeze, ao descobrir o que é o Natal e saber a respeito da história de um bom velhinho que distribui presentes pedidos em uma cartinha na véspera do 25 de dezembro.

A conclusão da história revela um pouco mais do passado de Larfleeze e faz dessa uma das melhores HQs de Natal por sua sensibilidade.

A avarenta e bizarra criatura passa então a saquear diversos lugares no intuito de preparar seu covil para o Natal e sua listinha com os pedidos ao Papai Noel só cresce a cada segundo.

Publicada originalmente em Green Lantern: Larfleeze’s Christmas Special em fevereiro de 2011, saiu no Brasil na mensal Dimensão DC: Lanterna Verde #40 de dezembro do mesmo ano e em junho de 2020 no encadernado de Lanterna Verde: A Noite Mais Densa.

T’was The Fight Before Christmas

A Marvel tem uma leva de histórias envolvendo o Natal e nem todas fazem sentido – agora em 2020, de tão bizarro que este ano foi, teremos Homem de Ferro e Doutor Destino enfrentando o Papai Noel, por exemplo.

Falemos então de uma história mais simples, estrelando nosso amigão da vizinhança pelas mãos de ninguém menos que Darwyn Cooke.

A belíssima arte de Darwyn Cooke contribui para que esta entre na lista de melhores HQs de Natal.

Na história da HQ, Peter com sua velha sorte dos Parker precisa atravessar a cidade para buscar um presente para a esposa de J. Jonah Jameson.

Mas nunca é um dia comum no Universo Marvel e um vilão resolve controlar a inumana Medusa para assaltar o shopping, onde casualmente estão a Mulher Invisível, a Vespa e a Cristal.

A arte de J. Bone com as cores de Cooke dão a essa confusão de Natal um verdadeiro ar de história da Era de Prata, ainda que na verdade ela seja de Spider Man’s Tangled Web #21 de fevereiro de 2003. Infelizmente a Panini publicou a série aqui apenas até a edição 20 e este especial de Natal segue inédito por aqui.

Batman Noel

Lee Bermejo tem potencial para chegar ao nível de Alex Ross em seus desenhos e pinturas. Sua arte evolui a cada quadrinho produzido e Batman Noël de 2012 é um dos pontos altos do artista.

Mas não é só por isso que o quadrinho está na lista de melhores HQs de Natal do Ultimato do Bacon. Com roteiro também assinado por Bermejo, a história publicada no Brasil em 2015 pela Panini com o título Batman Noel – quase idêntico ao original – é a versão do Homem Morcego de Um Conto de Natal  de Dickens, que já citamos anteriormente.

Na HQ, Batman enfrenta seus fantasmas representados pela Mulher-Gato, o Superman e o Coringa. E, claro, outros traumas e medos do Homem Morcego.

Os drapejamentos da arte estonteante de Bermejo são só alguns dos elementos que fazem desta uma das melhores HQs de Natal.

Um detalhe: se você achou que já viu algo parecido – mas com um dos fantasmas sendo Thomas Wayne – é porque Jeph Loeb também usa Um Conto de Natal como base para Dia das Bruxas 3: Ghosts (Batman: Ghosts – A Legend of the Dark Night Halloween Special, 1995), publicada em 1997 pela Abril e desenhada por Tim Sale.

Outra grande história do Homem-Morcego que não entrou nesta lista porque infelizmente Loeb decidiu trocar o Natal e ambientar a HQ durante o Dia das Bruxas.

Natal nas Montanhas

Toda saga tem um início… e é nesta clássica HQ de Natal com roteiro e arte do Homem dos Patos, Carl Barks, que ninguém menos que o Tio Patinhas ganha vida pela primeira vez na história do mundo.

Publicada originalmente em Four Colour: Walt Disney’s Donald Duck #178 de dezembro de 1947, Christmas on Bear Mountain mostra o paupérrimo Natal que Donald e seus sobrinhos estão passando, até que recebem um convite do tio magnata para que usufruam de sua cabana na Montanha dos Ursos. O convite reforça a Donald de que todas as providências já foram tomadas, como dispensa cheia e acomodações limpas.

No entanto, mal sabe Donald de que a estadia é na verdade um teste do sovina mais famoso dos quadrinhos, para verificar se seu sobrinho possui a coragem de alguém merecedor de sua generosidade.

A história tem a tradicional mão de Barks, inspirada na literatura clássica, dos contos e autos em que “o feitiço vira contra o feiticeiro” e, apesar de fabulosa, ainda assim talvez não entrasse na lista das melhores HQs de Natal.

Tio Patinhas em sua primeira aparição – uma das melhores HQs de Natal.

No entanto, não é todo dia que um roteirista cria como personagem coadjuvante para um conto de Natal um dos maiores ícones da cultura pop mundial.

É delicioso ver como a personalidade do Tio Patinhas ainda era um estudo inicial, bastante distante do que conhecemos hoje. Muito mais ranzinza e anti-social, o pato mais rico do mundo chega a se comportar quase com um vilão em alguns momentos da HQ.

Das muitas e muitas vezes em que Natal nas Montanhas foi publicada no Brasil, destacamos a primeira em 1952 na revista Mickey #3; as edições #9 e #10 de O Melhor da Disney – As Obras Completas de Carl Barks, de 2005; Contos de Natal por Carl Barks de 2015 e Pato Donald por Carl Barks #5 – Natal nas Montanhas de 2017, todos pela editora Abril. Este último é parte da “biblioteca” Carl Barks cujo guia publicamos aqui.

Pequena Gotham: Natal

A HQ Batman Pequena Gotham (Batman: Lil’ Gotham #1 – 6, 2013; Detective Comics Annual #11, 2009; Batman Annual #27, 2009), publicada em 2015 pela Panini em formato encadernado traz historinhas de datas comemorativas, além de duas HQs de duas páginas, dos anuais de Batman e Detective Comics.

Realizada no estilo “fofinho” criado por Dustin Nguyen e Derek Fridolfs, que dá uma outra cara para a relação de Batman, a Batfamília e sua galeria de vilões, Pequena Gotham tem como uma das histórias mais acalentadoras a sequência Natal, ironicamente estralando o Sr. Frio.

Sr. Frio recebe uma “visita” calorosa em uma das melhores HQs de Natal

Retratado mais como alguém desorientado do que propriamente um vilão impiedoso, o Sr. Frio tenta sequestrar crianças de um orfanato para “poupá-las do consumismo do Natal”. A HQ insere vários elementos para mostrar que, mais do que mau, Victor von Fries só é um cara mal orientado na vida.

Impedido pelo Batman e a Batfamília, acaba recebendo a gratidão de suas vítimas por sua preocupação com o bem-estar das mesmas.

Klaus

Já imaginou qual seria a história de origem do Papai Noel?

Já passou pela sua cabeça ler uma história do bom velhinho com enfrentamento contra demônios, amores perdidos, traição e um reino que se perdeu? Não?

Com vocês, Klaus: o Papai Noel. As aventuras do… “bom velhinho”?

.

Mas o escocês Grant Morrison sim. A obra intitulada Klaus é uma espécie de “Papai Noel Ano Um” e conta a história do bom velhinho de uma forma que você não conseguiria imaginar. O pior? É bom demais!

Lobos, arco e flecha, enfrentamento com demônios… tem tudo isso misturado com os elementos clássicos do Natal. Uma ótima pedida.

Não deixe de conferir aqui nossa matéria com as melhores HQs de Grant Morrison!

Batman – O Longo Dia das Bruxas

Você pode estar pensando… Dia das Bruxas? Se isso é verdade, é porque você nunca leu Batman – O Longo Dia das Bruxas (Batman The Long Halloween #1 – 13, 1996 -1997), considerada uma das melhores HQs da DC Comics.

Nesta clássica HQ que serve como continuação de Batman Ano Um (Batman Year One, 1986) de Frank Miller e David Mazzucchelli, temos um novo vilão chamado Feriado que faz suas vítimas… em feriados.

O “longo dia das bruxas” do título se refere ao primeiro crime e a resolução conseguida pelo Batman apenas às vésperas da série de vítimas completar um ano. A sequência Natal mostra o Coringa no rastro de Feriado e o Batman no rastro de ambos.

Coringa v. Dent: o primeiro confronto numa das melhores HQs de Natal.

Podemos conferir o primeiro confronto físico entre o Palhaço do Crime e o promotor Harvey Dent nesta sequência, além de sua caçada aos chefões do crime de Gotham como Maroni e Falcone.

Vale lembrar que é nesta HQ que Harvey Dent tem seu rosto desfigurado, tornando-se o Duas-Caras na origem pós-Crise. Imperdível!

Batman – O Longo Dia das Bruxas foi publicada diversas vezes no Brasil, sendo a primeira em oito edições pela Abril em 1999 e a mais recente na edição definitiva encadernada pela Panini em dezembro de 2020.

.

Feliz Natal, Liga da Justiça… agora, morra!

Uma divertida HQ que mostra como Mark Waid também sabe conduzir algum humor em seus quadrinhos, Merry Christmas, Justice League — Now Die! foi publicada originalmente em janeiro de 2002 nas páginas de JLA #60, com arte de Cliff Rathburn.

No Brasil, figurou o #2 de Liga da Justiça de janeiro de 2003 pela Panini, e trazia o Homem-Borracha com a difícil tarefa de fazer o sobrinho do Bolão dormir. Para isso, Eel O’Brian conta uma história em que Neron – o vilão de A Vingança do Submundo – decide dar uma de Grinch e atrapalhar o Natal, sendo impedido de seus feitos pela Liga da Justiça e um de seus mais valiosos membros, o Papai Noel.

Papai Noel, membro da Liga da Justiça, usa sua visão de calor: uma das melhores HQs de Natal.

A história produz nenhum efeito no garoto que só se impressiona quando vê pela janela o bom velhinho escrevendo na neve com sua visão de calor – uma cortesia do Caçador de Marte, com ajuda do Lanterna Verde.

.

The Santa Contract

Com uma edição nunca publicada no Brasil, conforme mencionamos no guia do personagem, o Natal de Hitman entra para nossa lista de melhores HQs de Natal.

Escrita por Garth Ennis e com arte de John McCrea, acompanhamos Tommy Monaghan e Natt em busca de cumprir um contrato: acabar com o Papai Noel. Ou melhor, com um cara que ganhou poderes radioativos e decidiu se tornar um super-vilão, vestido de Papai Noel.

Papai Noel deve morrer… de novo! Capa da edição nunca publicada no Brasil.

O ritmo acelerado, o humor mordaz e o pouco respeito pelo espírito natalino faz dessa mais uma das HQs disfuncionais da nossa lista, mas que sem dúvidas precisa estar nela.

.

Eu odeio o Natal

Já que estamos falando de HQs disfuncionais… vai mais uma!

O natal é um tempo de tolerância, boa vontade e amor para com o próximo, certo? Errado! Para o Juiz mais durão de Mega City 1 o Natal é um período ruim onde as pessoas tentam flexibilizar a lei – e isso ele não vai permitir.

O juiz Dredd repartindo sua boa vontade com a população: é Natal!

Acompanhe o Juiz Dredd em uma história curta de Mark Millar que mostra que o espírito natalino passa longe do bom Juiz. Imigrantes, pessoas com surto psicótico e até os brincalhões… ninguém está a salvo!

A trama, originalmente publicada na HQ inglesa AD prog. 867 em 1993, pode ser encontrada no Brasil na edição Juiz Dredd Especial de Natal lançada pela Mythos em 2013.

Correio de Metropolis

Em 1992, um dos maiores roteiristas do Superman estabeleceu em seu cânone uma tradição do Azulão. Todo 23 de dezembro, o kryptoniano dava atenção a milhares de cartas endereçadas a ele e recebidas pela central do Correio de Metropolis. Nesta data, ele tentava atender aos pedidos dos remetentes como uma atitude cheia do espírito natalino.

A capa de uma das melhores HQs de Natal: Superman em sua essência.

O tocante texto de Dan Jurgens talvez pedisse a arte do próprio, mas a HQ é desenhada por Jackson Guice – um nome que, tirando a fase do final dos anos 80 e começo dos 90 no Superman, está mais ligado a quadrinhos da Marvel.

Publicada originalmente em Superman #64 em fevereiro de 1992, Metropolis Mailbag foi publicada no Brasil no último número de Liga da Justiça Internacional #67 de abril de 1994 e mostra ao Super que nem todos os problemas podem ser resolvidos com seus poderes.

.

Bônus – Correio de Metropolis II

Se Correio de Metropolis é emblemática, sua segunda menção não poderia ficar de fora desta lista. Uma das homenagens mais profundas ao personagem acontecida nas páginas de suas histórias, Metropolis Mailbag II foi publicada em Superman #76 – Funeral for a Friend #4 de fevereiro de 1993.

Sim, estamos falando do “Natal sem o Superman”, ocorrido logo após sua batalha contra Apocalypse. Com o Super morto, diversos heróis – incluindo a Liga da Justiça – se reúnem em Metropolis para manter a tradição do Azulão de dar atenção às cartas com pedidos de ajuda.

Os super-heróis se reúnem no Correio de Metropolis – uma das melhores HQs de Natal.

.

Assim como sua antecessora, esta HQ transpira a ideia de que nem todo problema é uma invasão alienígena, mas ainda assim, são problemas gigantescos para aqueles que os enfrentam. Além disso, dá uma profunda sensação da perda real que a morte do Superman acabava de trazer.

Escrita e desenha por Dan Jurgens e com arte final de Brett Breeding foi publicada no Brasil em Super-Homem: Funeral Para Um Amigo #2 (1994) da Abril e nos encadernados de A Morte do Superman #1 da Panini de 2009 e 2016.

.

O Natal é uma data que representa diferentes coisas de acordo com sua experiência de vida, mas que guardam em comum um sentimento de fraternidade e boa vontade entre as pessoas.

Buscamos nesta lista HQs que fossem tão diversas quanto os sentimentos que o Natal pode provocar. Esperamos que tenham curtido.

Discorda da lista? Faltou alguma? Comente nas redes sociais do UB ou participe de nosso grupo no whatsapp e comente por lá!

Um Feliz Natal a todos e não exagerem na ceia! Ho, ho, ho.


Créditos:
Texto: Alexandre Baptista com JP Maia e Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista

Texto publicado originalmente em 05 de dezembro de 2020.
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal melhores HQs de Natal

 

Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade