As 76 melhores HQs da DC Comics é uma lista baseada nas preferências e gostos pessoais dos redatores do UB. O critério é gosto pessoal. Mas se você discordar, comente com a gente nas redes sociais!

 

A Editora das Lendas é uma das principais editoras do mercado de Quadrinhos. Elegemos na nossa lista de melhores HQs da DC Comics as principais publicações que você precisa conhecer para ter noção de todo potencial da marca que reúne Superman, Batman, Mulher-Maravilha e outros grandes nomes!

 

Obs.: Prepare-se! Aqui você verá tanto as HQs medalhões, praticamente unanimidades entre os leitores da DC – como O Cavaleiro das Trevas, por exemplo -, quanto outras que não são tão faladas e talvez sejam difíceis de serem conferidas pelos meios oficiais, uma vez que estão esgotadas, não são mais comercializadas ou não tem novas edições até agora.

Vale lembrar que a lista de melhores HQs da DC Comics não possui uma ordem específica e a ideia é mostrar as principais e mais marcantes histórias da editora.

Vamos lá?

 

Índice

As Melhores HQs da DC Comics – lista

Batman Cavaleiro das Trevas de Frank Miller

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 1

O Cavaleiro das Trevas é um clássico da DC e abre a lista de melhores HQs da DC Comics

.

A revitalização do Batman pelo experiente Frank Miller abre a nossa lista! Com o título original The Dark Knight Returns (1986), a HQ é considerada por muitos a melhor história do Homem Morcego. 

Ela traz um Batman velho e cansado que resolve voltar a ativa após perceber que o crime continua crescendo. A trama, que possui um monte de cenas icônicas, ainda culmina no famoso confronto com o Homem de Aço. Uma história incrível que mostra todo o potencial de Miller e do Batman!

Essa visão de Miller, ao lado de Batman Ano Um, também do autor, foi a responsável por aniquilar de vez com as histórias que ainda traziam um tom mais leve, inspirado no seriado Batman (1969), mescladas ao tom mais aventuresco dado desde os anos 70 por Dennis O’Neil e Neal Adams.

A obra chegou a ganhar duas continuações (saiba o que achamos de Cavaleiro das Trevas III: A Raça Superior e confira os vídeos do Sobrecapa aqui) que não alcançaram o sucesso da HQ original.

O Cavaleiro das Trevas foi lançado inúmeras vezes no Brasil e você pode encontrá-la facilmente na publicação da Panini Comics – que ganhou uma 6ª edição em 2018 –  Batman – O Cavaleiro das Trevas – Edição Definitiva que chegou em capa dura e contendo a história completa!

 

Lanterna Verde de Geoff Johns

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 2

Geoff Johns revitalizou o mito do Lanterna Verde e ganhou seu lugar na lista de melhores HQs da DC Comics

.

Se Hal Jordan e a Tropa fossem pessoas de verdade, eles certamente diriam que Geoff Johns é o verdadeiro herói deles. O famoso roteirista pegou os personagens que estavam no esquecimento – naquela época, apenas Kyle Rayner estava na ativa – e trouxe todo o universo brilhante da força policial mais bem sucedida da galáxia de volta!

E em seu longo run (Green Lantern, 2005 – 2001) o autor ainda criou conceitos e uma história que marcaram para sempre o personagem. É nesse época que temos a criação da tropa Sinestro, a guerra dos anéis, a Noite mais Densa, os Lanternas Alfa, Batman usando, mesmo que por alguns segundos, anéis de várias cores (verde, amarelo, preto)… 

Se você quer saber como e onde ler toda a fase de Geoff Johns com o Lanterna Verde, confira aqui! E confira também os comparativos dessa fase no Sobrecapa.

.

Reino do Amanhã de Mark Waid

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 3

Mark Waid e Alex Ross criam um clássico inesquecível que mostra a força do Superman

.

O Reino do Amanhã ou simplesmente Reino do Amanhã de Mark Waid (Kingdom Come, 1996) é considerada por muitos a melhor história do Superman! A HQ se passa em um possível futuro e mostra que o personagem se afastou da humanidade após a morte de Lois Lane pelas mão do Coringa.

Alguém aí achou o plot parecido com Injustiça: Deuses Entre Nós? Mas é só até aí. Após ficar isolado por anos e testemunhar o surgimento e ascenção de novos heróis mais agressivos e menos inspiradores, o Homem de Aço retorna em meio a uma grande crise para guiar novamente a comunidade heróica.

Uma HQ impressionante que envolve praticamente todos os heróis da editora! A arte detalhista de Alex Ross ainda guarda detalhes a cada página, com easter eggs não só do universo DC como da cultura pop – capas de discos famosos podem ser vistos em lojas, rostos de atores conhecidos e muito mais.

Confira os vídeos do Sobrecapa sobre a saga aqui.

Reino do Amanhã é outra HQ que foi publicada diversas vezes no Brasil. A melhor versão é sem sombra de dúvida a lançada pela Panini Comics em 2013 chamada Reino do Amanhã – Edição Definitiva – ela vem com capa dura e acabamento de luxo e contém a história completa além de diversos extras!

.

Superman O Homem de Aço de John Byrne

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 4

John Byrne atualizou o Superman depois da Crise nas Infinitas Terras

.

Impossível fazer uma lista de melhores HQs da DC Comics e deixar o Superman de John Byrne de fora.

A minissérie em seis partes que deu início a fase do autor no título mensal do herói é a pedra fundamental do personagem que a maioria conhece e reconhece até hoje. Os poderes, a relação de Clark Kent com Lois Lane, o Lex Luthor mais empresário do que cientista maluco – todas reformulações propostas e pensadas pelo grande escritor. Um must have para quem quer conhecer o Azulão!

Quer saber onde ela foi publicada no Brasil e conhecer mais dessa fase?

Confira nossa matéria Superman O Homem de Aço – A reinvenção de John Byrne. E veja também o comparativo do Sobrecapa aqui.

 

Super Seven

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 5

Karl Kesel cria um Universo DC diferente em uma HQ do selo Elseworlds (Túnel do Tempo no Brasil)

.

Karl Kesel se junta ao artista Brock L. Hor para criar um futuro distópico para o Universo DC. Na trama, publicada originalmente em 1994 nos EUA, vemos uma Terra que foi invadida por aliens super poderosos e tenta resistir através de uma iniciativa capitaneada por Lana Lang e Jimmy Olsen.

A HQ possui elementos sci-fi muito fortes e usa os heróis da DC Comics de maneira pouco convencional contra inimigos que prometem matar 1.000 humanos toda vez que um meta-humano for avistado!

A trama, inspirada no clássico de Akira Kurosawa Os Sete Samurais (Shichinin no samurai, 1954) peca somente por não ter uma arte que componha melhor com uma história tão empolgante, vibrante e que trata do legado do Superman de maneira tão sutil.

Quer saber mais sobre a HQ que só foi publicada uma vez no Brasil?

Confira aqui nossa matéria completa e aqui, um review em vídeo do Sobrecapa.

 

Batman A Piada Mortal

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 6

Alan Moore cria o confronto definitivo entre Batman e Coringa na famosa graphic novel

.

A Piada Mortal (Batman: The Killing Joke, 1988) é o tipo de HQ que sempre é citada pelos fãs da DC Comics quando lembramos de grandes produções da editora.

Na história de Alan Moore vemos o Coringa tentar provar que todos podem ser como ele – bastando apenas um dia ruim. A trama traz tortura física e psicológica e tem um final arrepiante – que gera debates até hoje. Os desenhos de Brian Bolland só deixaram tudo ainda mais especial!

Considerada por muitos como a origem definitiva do vilão, foi adaptada também na animação homônima em 2016. 

Esse é o tipo de HQ que você sempre encontra nas livrarias e diversas editoras já publicaram a obra no Brasil: Panini, Abril e Eaglemoss. Saiba tudo sobre a obra aqui e a lista de vídeos do Sobrecapa aqui.

 

Flash de Mark Waid

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 7

Mark Waid revitalizou o personagem e seu run ganha lugar na lista de melhores HQs da DC Comics

.

Após a Crise nas Infinitas Terras (Crisis on Infinite Earths, 1985 – 1986) e a morte de Barry Allen, era preciso estabelecer Wally West, o antigo Kid Flash, como o novo detentor do manto. O run de Waid durou incríveis 9 anos (1991 – 2000) e o que ele produziu é utilizado até hoje. O sucesso do autor foi tanto que para muitos leitores, incluindo nós por aqui, Wally West é o melhor Flash.

Dentre as inúmeras histórias dessa fase que infelizmente não ganhou o devido tratamento no Brasil, destacam-se O Retorno de Barry Allen, Nascido Para Correr e Velocidade Terminal. As três tramas podem ser encontradas na Coleção DC Graphic Novels da Eaglemoss.

Esperamos que um dia a fase seja republicada na íntegra pela Panini Comics ou pela própria Eaglemoss. Vamos torcer!

.

DPGC de Ed Brubaker e Greg Rucka

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 8

DPGC de Greg Rucka ficou famosa ao mostrar o dia a dia dos policiais de Gotham

.

Se você acha que ser um cidadão comum de Gotham City é ruim, você precisa ver como é ser um policial na cidade do Batman. Greg Rucka e Ed Brubaker mostram o dia a dia de uma polícia que está, constantemente, enfrentando personagens perturbados ou super-poderosos – e nem sempre o Batman facilita o trabalho.

A série, que contou com 40 números, também é também conhecida como Gotham City Contra o Crime (primeiro título usado no Brasil) e dá protagonismo para Crispus Allen, Comissário Gordon, Renée Montoya, Maggie Sawyer e outros do DPGC!

Aqui no Brasil a série pode ser lida na íntegra e em capa dura na coleção lançada pela Panini Comics. Gotham D.P.G.C. teve 4 edições (2015 -2017) e reuniu os 40 números da série original Gotham Central de 2003.

Confira os vídeos do Sobrecapa sobre a série aqui.

 

Mulher-Maravilha Hiketeia de Greg Rucka

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 9

Greg Rucka aparece novamente na lista de melhores HQs da DC Comics com a Mulher-Maravilha

 

Mulher-Maravilha Hiketeia (Wonder Woman: The Hiketeia, 2002) é uma história de Greg Rucka que ganha destaque ao colocar a Princesa Amazona e o Homem-Morcego em lados opostos. Esqueça o confronto físico, o importante aqui é o debate ideológico que se dá ao redor de uma menina que comete atos de vingança na cidade do Batman. As visões antagônicas e o ritmo da história são o que fazem Hiketeia ser inesquecível para o leitor.

A HQ chegou ao Brasil em um especial da Panini Comics de 2002. Saiba tudo sobre a trama de Hiketeia aqui!

 

Pesadelos de uma Noite de Verão de Mark Waid

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 10

Mark Waid escreveu grandes histórias da Liga da Justiça e merece lugar na nossa lista!

 

Pesadelos de uma noite de verão mostra a Liga da Justiça desorientada. Na HQ, os maiores heróis da Editora das Lendas são levados a acreditar que não possuem poderes e são cidadãos normais – é como se todas as aventuras tivessem deixado de existir. A história mostra um vilão tentando derrotar a LIga da Justiça através do esquecimento.

A trama de Mark Waid foi publicado originalmente em formato minissérie de três edições em 1996 com nome Justice League: A Midsummer’s Nightmare. No Brasil a HQ foi publicada em formatinho pela editora Abril em Os Melhores do Mundo #1 – #2 de 1997.

 

Grandes Astros Superman de Grant Morrison

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 11

Grandes Astros Superman de Grant Morrison merece destaque na lista de melhores HQs da DC Comics

.

Grant Morrison cria uma história moderna que acompanha os últimos dias do Homem de Aço! Aqui vemos o herói fechar as “pontas soltas” de sua vida e se preparar para o inevitável fim. A HQ possui uma tonelada de referências da Era de Prata e ganha ainda mais ao adotar visuais clássicos que ganham vida na arte de Frank Quitely. 

Uma obra com tons icônicos e que deixa qualquer fã do Azulão sinceramente emocionado.

Grandes Astros Superman foi originalmente publicado em 2006 como uma minissérie de 12 edições chamada All-Star Superman. Aqui no Brasil é fácil encontrar a HQ na versão definitiva e capa dura da Panini Comics. 

 

Batman e Robin de Grant Morrison

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 12

Dick Grayson e Damian Wayne assumem o legado da Dupla Dinâmica na HQ de Grant Morrison

.

Boa parte dos leitores considera toda a fase de Grant Morrison no Batman um tremendo acerto – em especial a saga Descanse em Paz. A cereja do bolo, no entanto, vem depois da morte de Bruce.

Damian, o filho perdido, e Dick Grayson dão vida a uma dupla dinâmica diferente, onde o Robin é o mais ranzinza do mundo e o batmóvel voa! Novos vilões, como Flamingo e Professor Porko dão as caras em histórias que são mais vibrantes e divertidas do que as sagas tradicionais do Homem-Morcego.

Apesar de todos os perigos e desafios, o grande foco é na relação do novo Robin com seu mentor e no legado do Batman!

Batman & Robin de Grant Morrison (2009 – 2011) teve 16 edições que podem ser encontradas nos encadernados capa dura da Panini: Batman & Robin – Edição Definitiva (2014).

 

Batman Ano Um de Frank Miller

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 13

Nenhuma lista de melhores HQs da DC Comics fica completa sem o clássico de Frank Miller

.

A origem definitiva do Batman criada por Frank Miller após a Crise nas Infinitas Terras não poderia ficar de fora. O tom noir e a construção dos personagens é o que faz da HQ de Miller um clássico do Homem Morcego. O autor respeita todo o histórico do personagem e aproveita para reformular o tom das HQs que é utilizado até hoje. Uma edição obrigatória para os fãs do Cavaleiro das Trevas. O relacionamento com Gordon, a criação do símbolo, a primeira aventura, o encontro com a Mulher-Gato Está tudo aqui.

Lançada originalmente em 1987, a obra de Miller e do desenhista David Mazzucchelli já foi publicada muitas vezes no Brasil e adaptada para animação em 2011. Você encontra a HQ Batman Ano Um facilmente em DC Comics – A Lenda do Batman #16 (2019) da Eaglemoss e em Batman – Ano Um (3ª Edição) (2016) da Panini Comics.

Confira a review do Sobrecapa de Batman Ano Um aqui.

 

Superman: As Quatro Estações de Jeph Loeb e Tim Sale

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 14

Os primeiros dias do Superman são contados por Jeph Loeb e Tim Sale

.

Os primeiros dias do Superman e sua chegada a Metrópolis são contados pela ótica de Jeph Loeb e Tim Sale. A dupla mostra toda a vida de Clark Kent no campo e como sua criação influencia no nascimento do ícone que ele irá se tornar. A HQ ganha destaque por sua pegada emocional que acaba priorizando mais as interações entre os personagens – e as construções que elas geram – do que a ação em si (mas não se iluda, a ação está lá!). 

A história lançada originalmente em 1998 pode ser encontrada na íntegra no encadernado capa dura da Panini Comics de 2018 chamado Superman: As Quatro Estações. Confira nosso review completo da história!

 

Arlequina: Harleen de Stjepan Šejić

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 15

Arlequina: Harleen é uma HQ do selo DC Black Label que explora a origem da famosa personagem da DC Comics

 

O primeiro título do selo DC Black Label que chega na lista de melhores HQs da DC Comics é Arlequina: Harleen (Harleen, 2019) de Stjepan Šejić. A HQ, que não possui amarras cronológicas e nem precisa se preocupar com o nível de violência, explora todos os problemas da personagem que viria a ser seduzida pelo Coringa e se tornaria sua comparsa. A história é emocional e mostra como o vilão seduz a inocente psicóloga. A trama ainda consegue linkar tudo isso ao surgimento do Duas-Caras! A origem definitiva da personagem.

Arlequina: Harleen foi publicado no Brasil pela Panini Comics em uma minissérie de 3 edições. Confira o podcast Costelinha, onde debatemos a HQ e aproveite para ver nosso guia do selo DC Black Label.

 

Lanterna Verde/Arqueiro Verde de Dennis O´Neil e Neal Adams

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 16

Dennis O´Neil e Neal Adams dão um novo brilho à parceria entre os dois heróis da DC Comics

.

Arqueiro Verde e Lanterna Verde lado a lado em uma das sagas mais aclamadas da DC. Dennis O´Neil e Neal Adams tiveram coragem de abordar temas como racismo e as drogas em uma época na qual as HQs de super-heróis não falavam desse tipo de tema. O vício em drogas de Roy Harper (parceiro mirim do Arqueiro Verde) e o surgimento do Lanterna John Stewart são apenas alguns dos legados imensos dessa fase.

Quem quiser ler as HQs da dupla Lanterna Verde/Arqueiro Verde de Dennis O´Neil e Neal Adams (lançadas originalmente entre 1970 e 1972) vai precisar procurar os encadernados da Panini Comics Lendas do Universo DC: Lanterna Verde & Arqueiro Verde #1 – #3. Eles trazem todas as história na íntegra.

Confira a coleção completa no Sobrecapa!

 

DC: A Nova Fronteira de Darwyn Cooke

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 17

A história de Darwyn Cooke homenageia a Era de Prata e merece destaque na lista de melhores HQs da DC Comics

.

Darwyn Cooke recria o universo DC na famosa graphic novel DC: A Nova Fronteira. A edição é incrível e mostra como os anos passam enquanto os heróis precisam impedir uma iminente invasão alienígena. A HQ, repleta de esperança, dá destaque para Lanterna Verde, Caçador de Marte e outros personagens da editora. Uma edição imperdível!

DC: A Nova Fronteira, DC: The New Frontier no original, foi publicado originalmente em 2004 e pode ser encontrado no Brasil na edição capa dura de 2018 da Panini Comics ou nas edições 35 e 36 da coleção DC Comics – Coleção de Graphic Novels da Eaglemoss.

 

Batman: O Longo Dia das Bruxas de Jeph Loeb e Tim Sale

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 18

O Longo Dia das Bruxas é uma das histórias mais icônicas do Homem Morcego

.

Um novo vilão chamado Feriado está em Gotham City. O herói precisa descobrir a identidade desse novo malfeitor antes que sua lista de vítimas aumente. A história de Jeph Loeb e Tim Sale é um verdadeiro passeio por uma Gotham City assustadora que mostra, constantemente, o pior que cada um dos seus vilões tem para oferecer. Um dos mistérios mais envolventes do Batman, sem dúvida!

Batman O Longo dia das Bruxas, que funciona como uma espécie de sequência para Batman Ano Um, foi originalmente publicado em 1996 nos EUA. Aqui no Brasil a HQ pode ser achada em vários formatos, inclusive na coleção Noir em preto e branco. Recomendo a edição Batman – O Longo Dia das Bruxas – Edição Definitiva de 2015 para os que forem ler a obra de Jeph Loeb e Tim Sale pela primeira vez.

 

Mulher-Maravilha de Brian Azzarello e Cliff Chiang

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 19

Brian Azzarello cria uma das melhores séries da Princesa Amazona no traço espetacular de Cliff Chiang, durante os Novos 52

.

Revitalizar a Mulher-Maravilha, uma deusa grega, não é uma tarefa fácil. O escritor Brian Azzarello consegue isso tão bem que merece lugar na nossa lista de melhores HQs da DC Comics. O autor recria toda a origem da amazona e dá uma roupagem diferente a lenda da heroína que passa a ser filha de Zeus e enfrenta Deuses completamente repaginados. Uma das melhores séries da fase conhecida como Novos 52. Bônus: a arte incrível e estilizada de Cliff Chiang!

Quer saber onde ler todas as histórias do run de Azzarello e Chiang na Mulher-Maravilha?

Confira nosso guia de leitura e os vídeos de Direito de Nascença, Sangue e Força no Sobrecapa.

 

Crise de Identidade de Brad Meltzer e Rags Morales

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 20

Crise de Identidade mostra as consequência que o super-heroísmo pode trazer

.

O autor Brad Meltzer cria uma crise que é completamente diferente das outras. Quando Sue Dibny é assassinada, a comunidade super-heróica sofre e começa uma verdadeira corrida para encontrar o responsável. Enquanto todos os heróis da editora correm atrás de possíveis culpados, descobrimos um segredo que pode provocar o fim da Liga da Justiça e explicar a morte de Sue. Recheada de ação e mistério, Crise de Identidade faz apenas uma pergunta que importa: quem se beneficia quando um ente querido de um super-herói é morto?

A saga de Brad Meltzer foi originalmente lançada em 2004 em 7 edições sob o título Identity Crisis nos EUA e pode ser encontrada no Brasil em formato capa dura na edição de 2018 da Panini Comics ou na edição da Eaglemoss DC Comics – Coleção de Graphic Novels: Sagas Definitivas #4.

Confira os vídeos de comparativo das edições no Sobrecapa aqui e aqui, além da TAG 10 Perguntas sobre quadrinhos!

Legião dos Super-Heróis: A Saga das Trevas Eternas de Paul Levitz

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 21

A Legião dos Super-Heróis enfrenta seu maior desafio no século 31

.

Paul Levitz se une a alguns desenhistas, dentre eles Keith Giffen, que dão vida à Saga das Trevas Eternas. Na história, que se passa no século 31, eles precisam enfrentar fanáticos que estão preparando o universo para o retorno de seu mestre. A ameaça é séria e a saga se destaca por fazer a Legião sofrer diversos revezes. Uma aventura incrível que nos deixa temerosos e apreensivos – afinal, qualquer legionário pode morrer.

A Saga das Trevas Eternas foi publicada no Brasil algumas vezes e você pode encontrá-la em capa dura na edição de 2019 da Eaglemoss DC Comics – Coleção de Graphic Novels #86 ou na edição de capa cartão de 2008 da Panini Comics Legião dos Super-Heróis: A Saga das Trevas Eternas.

 

Novos Titãs: O Contrato de Judas de Marv Wolfman e George Pérez

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 22

Marv Wolfman e George Pérez fizeram história nos Novos Titãs e Contrato de Judas é sua história mais famosa

.

Toda a fase de Marv Wolfman e George Pérez nos Titãs é memorável e deveria ser lida pelos fãs de Asa Noturna e companhia. Dentre as inúmeras histórias fantásticas, destaca-se O Contrato de Judas. Na HQ vemos uma aliada, a jovem Terra, mostrando que ela não é exatamente quem parece ser. A trama marcou ao trazer a nova identidade de Dick Grayson, o agora Asa Noturna, e ao destruir o coração do jovem Mutano, que fica completamente desiludido por conta das decisões de sua antiga companheira!

Novos Titãs: O Contrato de Judas (The Judas Contract) serviu de inspiração para o arco da segunda temporada do seriado Titãs (Titans, 2018) e foi publicada originalmente em 1984. No Brasil, pode ser encontrada atualmente em Lendas do Universo DC: Os Novos Titãs – George Pérez #8 da Panini Comics e em DC Comics – Coleção de Graphic Novels #20 da Eaglemoss.

 

Batman: O Cavaleiro da Vingança de Brian Azzarello e Eduardo Risso

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 23

Eduardo Risso ilustra a trama de Azzarello que conta a história do Batman Thomas Wayne

 

Olha o Azzarello de novo na nossa lista de melhores HQs da DC Comics! O autor se junta a Eduardo Risso, sua dupla na incrível 100 Balas, para contar a história do Batman Thomas Wayne. A HQ é um conto da saga Flashpoint (Ponto de Ignição no Brasil) e conta a história de um Batman mais violento que é criado no momento em que seu filho, Bruce Wayne, é morto em um assalto em um beco. A saga traz um Coringa ainda mais perverso e insano que de costume e muitas outras surpresas, agradando em cheio os fãs do Morcego!

Batman: O Cavaleiro da  Vingança (Batman: Knight of Vengeance) foi lançada originalmente em 2011 e chegou ao Brasil na HQ Ponto de Ignição Especial #3 (2012) da Panini Comics. Confira o vídeo do Sobrecapa aqui.

 

Aquaman: O Fosso  de Geoff Johns

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 24

O começo da fase de Geoff Johns no Aquaman é incrível e revitaliza o herói!

 

A fase de Geoff Johns na revista do Aquaman, no começo dos Novos 52 é muito interessante! A trama revitaliza o herói mas, ao mesmo tempo, resgata elementos clássicos que todos nós gostamos. Apesar de toda a fase ser memorável, destaca-se a primeira história: O Fosso (The Trench).

Na trama, lançada originalmente em 2011, vemos o herói lutando contra criaturas assustadoras que planejam invadir a superfície. Os diálogos são sensacionais e o vilão representa uma ótima ameaça! Uma das melhores e mais acessíveis histórias do herói.

Os brasileiros podem ler a história de Johns no encadernado capa dura Aquaman – As Profundezas lançado em 2015.

 

Arqueiro Verde: Os Caçadores de Mike Grell

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 25

Mike Grell cria uma trama violenta e chega a nossa lista de melhores HQs da DC Comics

 

Lançada em 1987 em formato minissérie e com o nome original Green Arrow: The Longbow Hunters, a história de Mike Grell coloca o Arqueiro Verde na busca por um temível grupo de estupradores de mulheres. Conforme a sangrenta história se desenrola, descobrimos que um imitador vem causando morte e tentando incriminar o Arqueiro. O ritmo é intenso e espere por um desenvolvimento inusitado. A história se destaca pela violência e pelo realismo que mais uma vez traz um personagem mais urbano e deixa Oliver Queen no limite.

A minissérie pode ser encontrada no Brasil em DC Comics – Coleção de Graphic Novels #52 da Eaglemoss.

 

A Morte do Superman

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 26

Os grandes clássicos da DC também tem espaço na lista de melhores HQs da DC Comics

.

Difícil não falar de uma HQ que abalou o mercado de quadrinhos. A Morte do Superman (The Death of Superman) lançada em 1992, veio em uma época na qual não estávamos acostumados a ver nossos heróis morrerem. A trama traz o monstro alien Apocalypse que trava uma brutal batalha de força com o Homem de Aço. A violência, as decisões do personagem e os icônicos socos que destruíram Metrópolis estão aqui. Imperdível.

Apesar da tônica dos anos 90 das splash pages grandiosas, ação frenética e pouco desenvolvimento de outros arcos, A Morte do Superman demonstra uma qualidade pouco comum na época ao desenvolver personagens secundários de maneira brilhante e colocando o leitor na mesma sensação de impotência que os demais personagens. Afinal, este é um trabalho para o Superman… nem que ele tenha que pagar o preço máximo para salvar a todos!

A HQ pode ser encontrada em versão de luxo definitiva da Panini Comics em A Morte do Superman #1 – #2, também trazendo O Retorno e outros especiais ou na Eaglemoss em DC Comics – Coleção de Graphic Novels #24.

Para saber as diferenças entre as edições lançadas, confira os vídeos do Sobrecapa aqui.

 

A Corte das Corujas de Scott Snyder

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 27

Mais uma excelente história dos Novos 52 aparece na lista de melhores HQs da DC Comics

.

Scott Snyder é um autor que já mostrou que sabe trabalhar muito bem o Homem-Morcego. Sua HQ O Último Cavaleiro da Terra – confira também o Costelinha desta HQ – corrobora isso, e A Corte das Corujas é o seu início de trabalho ao assumir a mensal do Batman nos Novos 52.

Nela, o autor cria uma seita secreta que, por baixo dos panos, comanda Gotham City. É papel do Batman enfrentar a seita e dar uma nova vida a cidade que ele jurou defender. A envolvente trama de The Court of Owls e Night of the Owls lançada originalmente em 2011, pode ser encontrada na íntegra nos encadernados da Panini Comics: Batman – A Corte das Corujas (2ª Edição) (2018) e Batman – A Noite das Corujas (2ª Edição) (2019). 

 

Arqueiro Verde: O Espírito da Flecha de Kevin Smith

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 28

Kevin Smith traz o Arqueiro Verde de volta da morte na DC Comics em 2001

.

Chegou o momento do retorno do Arqueiro Verde! Kevin Smith cria uma trama onde Oliver Queen volta dos mortos. O autor faz com que o personagem encare seus erros do passado ao mesmo tempo em que começa a dar sentido a sua nova vida. Smith traz uma pegada mais emocional que mostra que retornar é bom, mas não é necessariamente fácil. Apesar de ser uma trama que parece pressupor algum conhecimento, você pode lê-la sem saber nada da morte do personagem em si – a HQ te explica tudo!

Arqueiro Verde: O Espírito da Flecha foi lançada no Brasil pela Eaglemoss em DC Comics – Coleção de Graphic Novels #32-#33.

 

Asilo Arkham de Grant Morrison

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 29

Asilo Arkham de Grant Morrison é uma das mais perturbadoras histórias do Batman

.

Prepare-se para adentrar os domínios da loucura. É assim que o Batman e nós leitores nos sentimos ao abrir a HQ de Grant Morrison. Asilo Arkham: Uma Casa Séria em um Sério Mundo (Arkham Asylum: A serious house on a serious Earth), ou simplesmente Asilo Arkham é uma HQ indispensável na nossa lista de melhores HQs da DC Comics.

Ela mostra o Homem Morcego sendo chantageado pelo Coringa – que fez os médicos do local de reféns – e tendo que entrar no Asilo mais assustador dos quadrinhos. O Arkham foi totalmente tomado pelos internos e só o Batman pode impedir um massacre. A história se destaca por não ser uma trama convencional e realmente brincar com a psique do Cavaleiro das Trevas e de seus principais vilões.

Originalmente publicada em 1989, a graphic novel pode ser encontrada na edição da Panini Comics de 2016: Batman – Asilo Arkham – Edição Definitiva (2ª Edição) ou no volume DC Comics – Coleção de Graphic Novels #34 da Eaglemoss.

Quer entender por que a HQ é simplesmente genial? Confira a análise da HQ no Sobrecapa, que também fez uma review e três comparativos que podem ser conferidos aqui, aqui e aqui.

 

Justiça de Alex Ross

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 30

A trama de Alex Ross chega a lista de melhores HQs da DC Comics

.

Alex Ross cria uma trama clássica que mostra toda a força dos vilões em Justiça (Justice). A maxissérie teve 12 edições e envolveu todo o Universo DC em um combate definitivo contra o mal. Prepare-se para trafegar entre a escuridão da Batcaverna e as belas paisagens de Themyscira!

No Brasil, a HQ foi lançada duas vezes pela Panini Comics: em formato minissérie em 12 edições (2007) e em edição definitiva capa dura (2003). A Eaglemoss ainda publicou a saga em duas partes em DC Comics – Coleção de Graphic Novels #27 – #28 (2016).

Confira o comparativo do Sobrecapa de todas essas edições!

 

A Era Obsidiana de Joe Kelly

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 31

A Era Obsidiana, de Joe Kelly, leva a Liga em uma viagem no tempo para salvar Aquaman

 

Depois do evento Mundos em Guerra o Aquaman havia sumido. A saga A Era Obsidiana leva a Liga da Justiça para buscar o companheiro desaparecido.

Kelly cria uma aventura onde os heróis da Liga somem buscando seu companheiro e uma Liga reserva (comandada pelo Asa Noturna) precisa ser convocada. A aventura segue em duas frentes mostrando as dificuldades da nova equipe ao mesmo tempo em que mostra os membros principais envolvidos com Atlântida. Joe Kelly cria um ritmo intenso em uma HQ memorável para os fãs da DC e do Aquaman.

JLA: The Obsidian Age de Joe Kelly foi publicada em 2002 nos EUA e no Brasil teve apenas uma publicação pela Panini Comics em Liga da Justiça (1a série) #9 – #18 entre 2003 e 2004.

 

A Sociedade da Justiça da América de Geoff Johns

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 32

Geoff Johns deixa a Sociedade da Justiça mais interessante do que nunca em seu run

.

O poder de revitalização de Geoff Johns é impressionante! No começo dos anos 2000, ele pega a super equipe e começa a transformá-la em uma pedra fundamental da DC Comics. Encontros anuais de celebração com a Liga da Justiça, o retorno do Gavião Negro e uma construção de relacionamentos dentro da SJA que deixa qualquer roteirista de boca aberta!

Personagens esquecidos como o Homem-Hora, o Dr. Meia-Noite e o Pantera, voltam a ganhar destaque. O Retorno do Gavião-Negro marca o impressionante arco inicial do run, que vale ser acompanhado por inteiro.

Justice Society of America vol. 3 (2006 – 2011) de Geoff Johns pode ser conferida no Brasil na extinta Liga da Justiça (1ª Série) #4 – #53 da Panini Comics. Esperamos que um dia a Panini ou a Eaglemoss lancem essa série incrível com o tratamento editorial que ela merece!

 

O que aconteceu ao Homem de Aço? de Alan Moore

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 33

Alan Moore fecha o pré-crise com uma história impressionante

.

Tem mais Alan Moore na nossa lista de melhores HQs da DC Comics. O autor fica responsável por fechar a história do Superman do Pré-Crise e dar um fim digno ao herói. A trama é emocional e atinge em cheio os fãs que gostam da chamada Era de Prata. A história de 1986 pode parecer datada, mas garanto que ela ainda dialoga bem com os fãs do Azulão!

O que aconteceu ao Homem de Aço? (Whatever Happened to the Man of Tomorrow?) é facilmente encontrado em DC Comics – Coleção de Graphic Novels #63 (2018) da Eaglemoss ou em Superman – O Que Aconteceu Ao Homem de Aço? (2ª Edição) (2019) da Panini Comics.

Confira a review da HQ no Sobrecapa.

 

Trindade de Matt Wagner

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 34

Trindade de Matt Wagner reconta de maneira leve e divertida a primeira parceria dos maiores heróis da DC!

.

Matt Wagner consegue recriar o primeiro encontro dos três maiores ícones da DC Comics! Em Batman/Superman/Wonder Woman: Trinity, que foi lançada em 2003, os heróis se unem para deter um plano de Ra’s Al Ghul que envolve um clone do Superman e até uma amazona renegada! A trama faz questão de mostrar o universo dos três heróis, suas diferenças e similaridades. Um tremendo acerto que é justamente o tipo de história que eu daria para um leitor novato em DC. Uma ótima pedida!

Trindade foi publicada no Brasil em capa dura pela Eaglemoss em DC Comics – Coleção de Graphic Novels #21 (2016). Confira a review em vídeo no Sobrecapa.

.

Superman: Paz na Terra de Paul Dini

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 35

Superman: Paz na Terra de Paul Dini traz uma emocionante história do Homem de Aço

.

Em Superman: Peace on Earth, de 1998, Paul Dini se junta a Alex Ross para contar uma história incrível do Homem de Aço. Na HQ o personagem decide tentar alimentar todo o planeta durante um dia. Ele descobre, durante a sua jornada, que uma missão que já parecia difícil pode ser demais até para ele. Uma história clássica que ressalta a humanidade do herói. 

Saiba mais sobre a trama e sobre onde encontrar essa HQ aqui e confira os vídeos do Sobrecapa: a review da primeira edição, do encadernado e o comparativo delas.

.

Batman: Cidade Castigada de Brian Azzarello

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 36

Brian Azzarello e Eduardo Risso se juntam para criar um clima noir que merece destaque na nossa lista de melhores HQs da DC Comics

.

A trama noir de Brian Azzarello e Eduardo Risso é urbana e faz o Batman questionar o seu relacionamento com Gotham. O Homem Morcego investiga o assassinato de uma garota que é achada em um lixão. A identidade do assassino – e o passeio sombrio pela cidade – vão fazer o leitor ficar vidrado até a última página! Personagens como Crocodilo ganham uma roupagem muito interessante em Cidade Castigada.

A trama de Batman: Broken City, 2003 pode ser lida no encadernado da Panini Comics Batman – Cidade Castigada (2007) ou em Batman Noir: Eduardo Risso.

Confira o comparativo das edições aqui.

.

Batman de Grant Morrison

 .

As 76 melhores HQs da DC Comics 37

Apesar de controversa, a run de Grant Morrison também entra nas melhores HQs da DC Comics

.

Grant Morrison assumiu o personagem em 2006, logo após os eventos de A Ressurreição de Ra’s Al Ghul na saga Batman e Filho (Batman and Son),  trazendo para o cânone um personagem que havia sido sugerido originalmente em O Filho do Demônio: Damian Wayne.

Só pela criação do filho de Wayne, que cresceu educado pela Liga dos Assassinos, Morrison já leva um enorme crédito. Mas nada se compara ao trabalho de resgate e pesquisa realizado no volume de histórias da Era de Ouro e Era de Prata contido em Batman: Arquivo de Casos Inexplicáveis (Batman: The Black Casebook, 2009) que justifica todo o arco de Batman: A Luva Negra (The Black Glove) e Descanse em Paz (Batman R.I.P.), ambos de 2008.

Morrison, em uma tacada só, justifica as malucas histórias de sci-fi dos anos 50 e estabelece um cânone único, contínuo para o Homem-Morcego, desde sua criação. Trabalho de gênio. Sem contar os artistas que estiveram envolvidas em sua run: J.H. Williams, III, Tony S. Daniel, John Van Fleet, Andy Kubert, Lee Garbett, Ryan Benjamin e outros.

Confira os vídeos do Sobrecapa sobre estas edições aqui, aqui, aqui e aqui. O guia completo sobre a fase de Grant Morrison nos títulos do Batman poderá ser conferido em breve aqui.

.

Batman – Duelo de Dennis O’Neil e Jim Aparo

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 38

A HQ de também entra na lista de melhores HQs da DC Comics

.

Batman: Duelo (Batman: Duel) foi publicada originalmente em 1991 em Legends of the Dark Knight Annual #1. Criada por Dennis O’Neil e Jim Aparo, chegou ao Brasil em duas partes na antiga série Um Conto de Batman.

Na história, o Batman atravessa uma planície nevada com um fardo às costas. E, repentinamente, todo o tipo de coisa estranha passa a acontecer com o herói. Será um ataque psíquico? Ou algum fênomeno de deslocação temporal?

Aliados e inusitados inimigos como dragões e cavaleiros surgem por todos os lados e nada é exatamente o que parece. O final da HQ, surpreendente na época, pode parecer batido hoje em dia. Mas pavimentou a estrada das histórias de super-heróis que conhecemos hoje.

Resta torcer para que a Panini republique este clássico, no mesmo formato de Batman: Xamã – confira também o comparativo aqui.

 

Heróis em Crise de Tom King

 .

Wally sente falta da Família na HQ Heróis em Crise de Tom King para a DC Comics

A controversa saga precisa ser relida por muitos, por entra nas melhores HQs da DC Comics

.

Mais uma das sagas recentes da DC Comics a entrar na nossa lista, Heroes in Crisis foi publicada em 9 edições em 2018 nos EUA, pelas mãos de Tom King e com desenhos de Clay Mann e Mitch Gerads.

No Brasil, a saga teve 5 edições em capa cartão e certamente ganhará um encadernado pela Panini em breve.

Criticada por muitos pelo destaque dado à Arlequina e a absurda cena em que ela, sozinha, detona a Trindade da DC – um momento totalmente metalinguístico para declarar a personagem como quarto pilar da editora – a história é impressionante por sua abordagem humanizada dos super-heróis.

O Santuário – uma espécie de clínica de reabilitação psicológica para encapuzados – é atacado, deixando muitos mortos (e não vou dar spoilers aqui de quem). Como suspeitos: Gladiador Dourado e Arlequina. No entanto, além da frenética ação que aos poucos revela o culpado, o mais interessante são os depoimentos dos heróis, mostrando como cada evento marcante de fato abala cada um.

Destaque para as capas alternativas, que revelam momentos traumatizantes de cada personagem.

Confira tudo relacionado a Heróis em Crise aqui, aqui, aqui e o Costelinha, nosso podcast, sobre a HQ.

.

Aquaman de Peter David

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 39

Uma das melhores HQs da DC Comics, nunca recebeu o tratamento adequado no Brasil

.

A run de Peter David com o Aquaman começa logo após o Zero Hora com a história Símbolos, (A Crash of Symbols, 1994) na edição 0 da nova revista do personagem nos EUA.

Seguida por Atingindo o fundo (Hitting Bottom) que se conclui em Louco Amor (Single Wet Female) nas edições #1 e #2 respectivamente, as três histórias formam o arco inicial e a mudança de paradigma do novo Aquaman: atormentado, torturado por seu passado. De cabelos desgrenhados, rancoroso e com um arpão no lugar da mão esquerda.

O Aquaman full putaço começou a ser publicado no Brasil em Superboy #0 pela Abril em 1996. Mas de toda a run que foi até o número #46 de 1998, no Brasil só tivemos pouco mais da metade, parando em Aquaman #28, publicada em Os Melhores do Mundo #28 também pela Abril.

Sem dúvida a versão mais poderosa do personagem. Não é a toa que o Aquaman dos filmes use tanto da versão de Peter David, apesar de ser inspirado na versão de Geoff Johns.

Resta esperar que os omnibus dessa fase cheguem ao Brasil algum dia.

.

Dois pássaros com uma pedrada só de Chuck Dixon e Tom Grummett

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 40

O encontro dos Robins em Zero Hora é uma das melhores HQs da DC Comics

 .

Chuck Dixon é um dos grandes escritores do Homem-Morcego. E, como é de praxe antes de toda grande saga que reformula o universo DC, os grandes escritores aproveitam a brecha da “zerada no cânone” pra promover histórias inesquecíveis – que infelizmente são apagadas da cronologias meses depois.

Dois pássaros com uma pedrada só (Two Birds, One Stone, 1994), publicada originalmente em Robin #10 nos EUA, não é uma história especial quando analisamos a trama: uma cambada rouba algumas jóias e o Robin Tim Drake começa a investigar. No entanto, a aparição de um Dick Grayson jovem, em seu uniforme clássico – em função das anomalias temporais causadas pelo vilão de Zero Hora, antes da saga principal chegar ao ápice – coloca os dois Robins em rota de colisão e colaboração.

É bastante interessante perceber a liderança natural de Dick, seu perfil mais atlético e melhor preparo físico. No entanto, Tim compensa com o lado tecnológico, pensamento analítico e um perfil mais investigativo. Poucas vezes as diferenças entre cada Robin foram tão bem exploradas no cânone do Batman como um todo.

A história completa pode ser conferida em Batman #19 da Abril e, infelizmente, não foi republicada por aqui. Ela é um dos grandes motivadores do vídeo de “Qual é o Melhor Robin” do Sobrecapa.

.

Um Mordomo de Outro Mundo de Alan Grant

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 41

Alfred… Beagle! A homenagem de Alan Grant ao mordomo fiel é uma das melhores HQs da DC Comics

 .

Outra história que é causada pelos eventos de Zero Hora é uma one-shot de Alan Grant, desenhada por Bret Blevins. Um Mordomo de Outro Mundo também foi publicada em Batman #19 da Abril aqui no Brasil em 1996.

Nela, Alfred Pennyworth some e em seu lugar surge… Alfred Beagle! Gordinho, atrapalhado, metido a detetive, esse Alfred é uma homenagem elegante e bastante emocional de uma das versões do fiel e incansável mordomo, lá pelos anos 50, quando as aventuras do Morcego flertavam com o sci-fi e a comédia.

Provavelmente os leitores atuais irão desdenhar da aventura, mas os leitores mais antigos – ou os mais afeitos a materiais clássicos, dos primórdios do personagem – vão entender a riquíssima homenagem feita aqui.

The Battling Buttler! foi publicada originalmente em 1994 em Batman: The Shadow of the Bat #31 nos EUA e nunca foi republicada.

 

Noites Solitárias de Len Wein e Stuart Immonen

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 42

O vício de Ajax, o Caçador de Marte, em Oreos, leva-o a uma das melhores HQs da DC Comics em Noites Solitárias

.

Len Wein foi um dos idealizadores da reformulação da Mulher-Maravilha no pós-crise. Em Help Me Make It Through The Night!, batizada no Brasil como Noites Solitárias, o herói marciano mostra o quão humano ele é.

No traço de Stuart Immonen – que desagrada muita gente – Jon, com aparência humana, é obrigado a sair para comprar mais Oreos, tarde da noite. Vencido na briga com uma senhora pelo último pacote da única loja aberta, o marciano segue a velhota, causa um ataque cardíaco na senhora, mente para ela e fica com o pacote de biscoitos para si.

Falando dessa maneira, parece loucura, mas é basicamente isso que acontece na trama. A sutileza com que Wein vai colocando as situações, mostram que atitudes boas e ruins são uma questão de ponto de vista e que a humanidade está justamente nisso.

Ajax, como era chamado na edição da Abril, erra e tenta compensar o erro, provendo um conforto para uma senhora sozinha que vale mais que alguns possíveis anos de vida infeliz. Uma história para se guardar pra sempre.

A HQ foi publicada originalmente em Showcase ’93 #10 – edição que já comentamos em Batman A Queda do Morcego – Guia Definitivo. No Brasil, ela só foi publicada em Super Powers #35 – Força-Tarefa Liga da Justiça em 1995 pela Abril.

.

Aquele que Hesita de Kevin Dooley e Eduardo Barreto

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 43

Uma narrativa gráfica para a mudança de personalidade que o Arqueiro Verde sofreria em Zero Hora. Com certeza, uma das melhores HQs da DC Comics

.

A revista Green Arrow de 1988 teve em sua primeira edição o arco Arqueiro Verde: Os Caçadores, que também está nesta lista. E foi na edição #90 de 1994 que apareceu a história de Kevin Dooley, Cross Roads, intitulada Aquele que Hesita no Brasil.

Desenhada por Eduardo Barreto e com capa de Dan Norton – o responsável pelo visual mais arrojado do Arqueiro Verde nessa época, com o uniforme mais tático e sem mangas – a HQ mostra uma ruptura temporal, separando Oliver Queen em dois. O leitor acompanha em tempo real o que as decisões diferentes teriam ocasionado ao herói… e o final não é agradável para um deles.

A aventura tem consequência direta nas atitudes de Queen desta edição para frente e no Brasil foi publicada em Batman #18 de 1996 da editora Abril. Nunca foi republicada.

.

Coringa: Advogado do Diabo de Chuck Dixon e Graham Nolan

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 44

O envenenamento através de selos é o mote de uma das melhores HQs da DC Comics

.

The Joker: Devil’s Advocate, de 1996 é uma graphic novel de Chuck Dixon e Graham Nolan publicada no Brasil pela Abril em um encadernado capa couché em 1997.

Nela, o Coringa vai ao limite de sua insanidade e de sua obsessão com o Batman ao assumir a culpa pela morte de várias pessoas através de selos envenenados – com o sutil toque de os tais selos serem da série comemorativa de grandes comediantes – e ser condenado à morte.

No entanto, tudo parece muito estranho e o Batman suspeita de que desta vez, o Coringa é inocente. O herói então precisa lidar com cuidado entre os conceitos de reparação, punição e justiça para fazer o que acredita ser o certo.

Coringa: Advogado do Diabo foi uma HQ que sinceramente me impactou pouco na primeira leitura… mas que 23 anos depois, ainda ecoa em minha mente, ganhando seu lugar nas melhores HQs da DC Comics. 


Confira também o review em vídeo no Sobrecapa.

.

Noite de Trevas – Uma História Real do Batman de Paul Dini e Eduardo Risso

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 45

Uma das melhores HQs da DC Comics, a história de Paul Dini é baseada em fatos e sentimentos reais do autor

 

Dark Night: A True Batman Story é uma graphic novel escrita por Paul Dini e desenhada por Eduardo Risso, publicada como one-shot do extinto selo Veritgo em 2016 nos EUA.

Com uma trama digna dos selos mais adultos da Editora das Lendas – que parecem estar com os dias contados – chegou ao Brasil como Noite de Trevas – Uma História Real do Batman em volume capa dura, bastante fiel à edição original (confira o comparativo do Sobrecapa) no finalzinho de 2017.

Na história, Paul Dini narra através do traço impressionante de Eduardo Risso fatos acontecidos no início dos anos 90, quando o autor escrevia os roteiros da animação do Homem Morcego para o Warner Channel e estava no auge de sua carreira. Vítima de violência urbana, Dini acaba no hospital. Vítima de violência psicológica, Dini acaba invocando em suas vida personificações e alter egos de vilões e, em alguns casos, do próprio Cruzado Encapuzado.

Uma história densa e própria para leitores mais maduros conforme pode ser conferido no review do Sobrecapa.

 .

Batman: O Livro dos Mortos de Doug Moench e Barry Kitson

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 46

A minisserie entra como uma das melhores HQs da DC Comics por sair das histórias comuns do Batman

 

Batman: Book of the Dead foi uma minisserie do selo Elseworlds, lançada em 1999 pela DC Comics. Ela chegou ao Brasil em 2000 como Batman: O Livro dos Mortos pelo selo Túnel do Tempo da editora Abril e não ganhou republicação até hoje.

A premissa, que não agrada a todos, coloca os Deuses egípcios como humanos que possuem alta tecnologia, em uma sociedade que remota a 140.000 anos no passado terrestre. No tempo presente, Batman se vê ligado a um mistério que o leva para o Egito e a investigação do desconhecido Deus-Morcego, Nekhrun.

Sem dar spoilers, uma das câmaras secretas mencionadas por Bruce Wayne na aventura foi descoberta meses após a publicação da história no Brasil… coincidência? Fox Mulder diria que não.

.

Os Piores do Mundo de Evan Dorkin

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 47

Batmirim vs Misto de Picles: a origem da galhofa é sem dúvida uma das melhores HQs da DC Comics… ou então, das mais engraçadas

.

Publicada em 2000 sob o título de Superman and Batman: World’s Funnest (um trocadilho com “World’s Finest”, revista em que a dupla de heróis figurava em conjunto e também uma aventura da dupla pelas mãos de Dave Gibbons), esta HQ é uma bagunça total.

Com uma lista de personagens participantes que inclui até mesmo o bizarro ‘Mazing Man, a história de Evan Dorkin é um passeio por todo o universo DC, nas mãos de uma lista de artistas grande demais pra ser reproduzida aqui.

Durante uma aventura da Era de Prata de Batman e Superman, o Bat-Mirim e o Sr. Mxyzptlk aparecem e em poucos minutos, estão brigando um contra o outro, destruindo o universo no processo.

Graças aos poderes de ambos, o tal passeio-quebra-pau vai da Zona Fantasma à Terra-C, visitando – e aniquilando – os Superamigos, o Quarto Mundo, a Crise nas Infinitas Terras, o futuro de O Cavaleiro das Trevas e muito mais! E todos eles desenhados por seus artistas originais.

Infelizmente, no Brasil, Super-Homem e Batman: Os Piores do Mundo foi publicado em 2003 pela Opera Graphica Editora, em uma edição rara e de baixíssima qualidade, pelo selo Elseworlds e é difícil de ser encontrada, atingindo altos valores nas mãos dos Mercenários Livreiros.

.

Crepúsculo Esmeralda de Ron Marz e Darryl Banks

.

Hal Jordan em Lanterna Verde Crepúsculo Esmeralda

O fim de uma era: uma das melhores HQs da DC Comics

 .

Crepúsculo Esmeralda, atualmente conhecida como Lanterna Verde: Crespúsculo Esmeralda é não somente uma das melhores HQs da DC Comics, como é uma das 10 melhores HQs da DC Comics.

A saga que emerge dos escombros deixados em O Retorno do Superman trata do lado humano e sentimental do Lanterna Verde Hal Jordan. De que adianta ter a arma mais poderosa do universo se de nada ela serviu para defender e proteger aqueles a quem ele ama?

Frustração, indignação, fúria. Um escoteiro transformado em vingança e ódio puro pela ironia do destino, pela ingratidão dos Guardiões, pela mágoa. Uma HQ extremamente humana e real, coberta com o subterfúgio da “história de super-heróis”.

Emerald Twilight foi um arco escrito por Ron Marz com os desenhos questionáveis de Darryl Banks em Green Lantern #48-50 em 1994. Republicada em diversas ocasiões conforme detalhes aqui.

Confira também o comparativo do Sobrecapa aqui.

.

Novo Amanhecer de Ron Marz e Darryl Banks

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 48

Uma das mais chocantes das melhores HQs da DC Comics

.

A sequência de Crespúsculo Esmeralda é a transmissão do legado dos Lanternas Verdes em Novo Amanhecer (Green Lantern: A New Dawn, 1994), também de Ron Marz e Darryl Banks.

O arco se passa ao longo das edições Green Lantern #51 – 54 e inclui as histórias Revide (Rematch!), a revanche de Superman e do Lanterna Verde contra Mongul, depois da briga em O Retorno do Superman;  e Entrada Forçada (Forced Entry), a chocante história em que o Major Força assassina Alex DeWitt, namorada do novo Lanterna Kyle Rayner.

Além, é claro, da nova dinâmica estabelecida por Marz para o Lanterna, agora sem Tropa, sem Guardiões e com aventuras bem diferentes das costumeiras.

O arco foi publicado no Brasil em Super-Homem #143 – 145 da Abril em 1996 e pode ser encontrado em DC Comics – Coleção de Graphic Novels #30 de 2016 da Eaglemoss ou em Lanterna Verde – Crepúsculo Esmeralda/Novo Amanhecer – edição capa cartão de 2009 da Panini.

Confira o comparativo do Sobrecapa aqui.

.

O Presente de Tom King e Tony S. Daniel

As 76 melhores HQs da DC Comics 49

Uma das melhores HQs da DC Comics, parece mais banal do que de fato é

Quem lê quadrinhos de super-heróis há bastante tempo sabe que, depois de um período, as histórias começam a ficar previsíveis. Batidas. Repetitivas… e lá vai o Coringa solto de novo, com mais um plano mirabolante ou mais um arco com final “surpreendente”…

Por isso, muita gente acaba parando de acompanhar as mensais e pega só edições esporádicas e graphic novels. Eu fui quase que obrigado a pegar a edição de Batman #24 da Panini de março de 2019 após a matéria do Lucas.

O Presente (The Gift), escrita por Tom King e com os incríveis desenhos de Tony S. Daniel, foi publicada originalmente em três partes em Batman #45 – 47 nos EUA e coloca o Gladiador Dourado numa viagem no tempo para encontrar o presente perfeito para o casamento do Homem Morcego com a Mulher-Gato: impedir o assassinato de Martha e Thomas Wayne.

A premissa parece banal, mas vai por mim… é o estopim de Heróis em Crise, pra falar o mínimo. Se quiser saber mais, confira a matéria citada ali em cima!

E se quiser pegar a sua, corre, porque a edição ainda está nas lojas online (inclusive na Panini) e deve demorar pra ser republicada no Brasil.

.

Superman Exilado no Espaço de Jerry Ordway

.

Superman Exilado No Espaco Ultimado do Bacon HQ

Superman Exilado no Espaço é uma das melhores sagas do Azulão e merece lugar na lista de melhores HQs da DC Comics

.

Um Superman atormentado que decide deixar a Terra para viver sozinho no espaço é o tema da saga Superman Exilado no Espaço. A fase de 1989 conta com histórias de grandes roteiristas como Roger Stern, Jerry Ordway, Kerry Gammill, Dan Jurgens e outros.

A trama começa no último arco de John Byrne, quando o Superman descobre que desenvolveu uma dupla personalidade. A história possui passagens memoráveis sendo a mais famosa os confrontos nas arenas do ditador Mongul!

Saiba todos os detalhes da saga e onde lê-la no Brasil na nossa matéria exclusiva!

.

Batman O Messias de Jim Starlin

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 50

Batman enfrenta um culto em HQ de Jim Starlin que introduz o vilão Diácono Blackfire

.

Batman O Messias é uma HQ de 1988 que conta com o roteiro de Jim Starlin e com a arte do veterano do terror Bernie Wrightson. A graphic novel é famosa por introduzir o líder do culto Diácono Blackfire. A história gira em torno de uma seita, montada por Blackfire que possui seus próprios planos para “limpar Gotham” da corrupção e dos malfeitores.

O problema é a violência exacerbada e o próprio Diácono, que parece ter poderes sobrenaturais. É uma das poucas graphic novels que conta com Jason Todd como Robin e que retrata um Batman verdadeiramente derrotado.

Batman The Cult pode ser facilmente encontrado nas edições da Panini Comics Batman: O Messias (2019) e Grandes Clássicos DC #11 (2007).

.

Flash & Lanterna Verde – De Volta À Era de Prata de Mark Waid e Tom Peyer

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 51

Mark Waid e Tom Peter chegam a lista de melhores HQs da DC Comics com uma história que homenageia a Era de Prata

.

Mark Waid e Tom Peyer decidem em 1999, homenagear o legado do Flash e do Lanterna Verde. A HQ, originalmente uma minissérie em seis edições chamada Flash & Green Lantern: The Brave And The Bold, fez sucesso pelo seu tom aventuresco e por ter saído em uma época na qual Hal Jordan e Barry Allen estavam fora de ação (ao menos dos seus papéis tradicionais). A trama passa por diversos grandes momentos da cronologia dos heróis e mostra a força de seus legados!

Flash & Lanterna Verde – De Volta À Era de Prata foi lançado apenas uma vez no Brasil pela Mythos em um encadernado capa cartão que contém toda a série.

.

Superman Kryptonita Nunca Mais de Dennis O’ Neil

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 52

Superman se diverte comendo Kryptonita em uma incrível história com a arte de  Curt Swan

.

O maior problema do Homem de Aço deixa de existir nessa história de 1971 que conta com os belos traços de Curt Swan. Na HQ vemos a primeira tentativa de deixar o Superman menos poderoso e mais relacionável.

A trama fantástica, que envolve até um Superman de areia, elimina a “pedra no sapato” do herói e acaba com a velha fórmula de vermos “vilões usarem a Kryptonita para ameaçar o herói”. A saga gera momentos hilários e marcantes, como o da imagem que mostra o Superman fazendo um lanchinho “de outro planeta”.

A história de Dennis O’Neil e Curt Swan pode ser facilmente encontrada na edição Superman: Lendas do Homem de Aço – Curt Swan da Panini Comics.

.

Sete Soldados da Vitória de Grant Morrison

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 53

Sete Soldados da Vitória é uma complexa epopéia de Grant Morrison

.

Em 2005 a DC Comics lançou nos EUA a história de Grant Morrison que revive o grupo Sete Soldados da Vitória. A epopéia teve 30 partes e se espalhou em títulos criados especificamente para a iniciativa. Zatana, Klarion, um novo Guardião, Senhor Milagre e outros.

A história de Morrison junta personagens (no mínimo) de segundo escalão para enfrentar uma ameaça que o Vigilante (Greg Saunders) falhou em destruir no passado. As minisséries que compõe a epopeia se ligam e pouco a pouco nos dão uma noção do quadro geral e do papel de cada herói.

Sete Soldados da Vitória foi publicado em 2007 no Brasil pela Panini Comics em formato minissérie e teve 8 edições. A Panini acertou ao seguir a ordem de publicação original e nos dar a experiência completa! Prepare-se para muita pesquisa e atenção aos detalhes!

.

Injustiça Deuses entre Nós de Tom Taylor

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 54

Tom Taylor leva a famosa trama dos games para os quadrinhos da DC Comics

.

Tom Taylor é o responsável por trazer para as HQs o famoso universo dos games de Injustice. A famosa trama mostra o Superman se tornando um ditador após Lois Lane ser assassinada por ele mesmo (!) por conta de um plano do Coringa. O pior? A repórter estava grávida. Tudo isso leva o Homem de Aço ao extremo; a comunidade super-heróica se divide em duas e vemos Superman e Batman em lados opostos. É o conceito do “Superman vilão” levado ao extremo – isso se você não concorda com ele, claro…

Saiba tudo sobre Injustice com o nosso guia

.

Shazam O Poder da Esperança de Paul Dini

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 55

Paul Dini e Alex Ross entregam mais uma HQ emocionante que vai fazer qualquer marmanjo chorar!

.

Entender o verdadeiro espírito dos super-heróis é justamente o tipo de sentimento que pode trazer uma HQ para a nossa lista de melhores HQs da DC Comics! Paul Dini e Alex Ross aparecem novamente ao trazer uma trama onde o herói Shazam se envolve com crianças que possuem doenças graves ou terminais.

A forma como Billy Batson se questiona e tenta ajudar cada uma das crianças é emocionante e cada passo do herói acaba tornando cada interação com os jovens ainda mais especial. A incrível arte de Alex Ross é só um bônus nessa tocante história que mostra que existem situações que só Billy Batson pode resolver.

A graphic novel lançada em 2001 por Paul Dini e Alex Ross pode ser encontrada no Brasil em Shazam! – O Poder da Esperança (2001) da editora Abril ou em Maiores Super-Heróis do Mundo (2017) da Panini Comics.

Confira os vídeos do Sobrecapa: a review da primeira edição, do encadernado e o comparativo delas.

.

Superman: O Legado das Estrelas de Mark Waid

.

Superman Lois Lane Helicoptero Legado das Estrelas Mark Waid

Mark Waid moderniza o mito do Superman em O Legado das Estrelas de 2003

.

Quando seus personagens são quase centenários, é necessário fazer atualizações frequentes. Mark Waid foi o autor convidado para atualizar o mito do Superman em 2003 – e ele não decepcionou. Sua história respeita as origens anteriores, mas traz uma roupagem diferente a Krypton ao mesmo tempo em que traz questionamentos mais atuais ao trabalho de Clark Kent como Superman.

A explicação da diferença entre Kent e Superman (e porque ninguém percebe que são a mesma pessoa), o período na África e a relação do jovem com seus pais terráqueos são os pontos fortes da trama que contou com a arte de Leinil Francis Yu e Dan Raspler.

Saiba tudo sobre a HQ de Waid e onde encontrá-la no Brasil na nossa matéria completa sobre a obra!

.

Lois e Clark de Dan Jurgens

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 56

A série de Dan Jurgens trouxe o Superman do período Pré-Novos 52 de volta!

.

Uma das maiores reclamações que os Novos 52 trouxeram foram as mudanças no Superman. Apesar de ter tido excelentes histórias, a fase ficou muito marcada por conta dessa descaracterização do herói.

Em 2015, Dan Jurgens chegou com a série Superman: Lois And Clark e essa série trazia o herói tradicional de volta, estabelecendo que ele vivia escondido no Universo DC após os eventos da saga Convergência.

A história fez sucesso por ter resgatado o casamento com Lois Lane e por ter trazido Jon – o filho do Superman! Um personagem magnético que faz muito sucesso e teve até uma série ao lado de Damian, o filho do Batman.

A minissérie completa pode ser encontrada no Brasil no encadernado capa cartão da Panini Comics chamado Superman: Lois e Clark. O encadernado reúne as oito edições originais.

.

Liga da Justiça de Scott Snyder

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 57

Scott Snyder cria um run cósmico em sua fase na Liga da Justiça

.

Scott Snyder cria uma fase repleta de loucuras e de tramas cósmicas à frente da Liga da Justiça. O autor faz de tudo e até a impenetrável Muralha da Fonte é quebrada no seu run. Sua trama complexa apresenta uma nova e imponente vilã – Perpétua -, uma personagem que está ligada a origem do próprio Universo DC. Diversos conceitos são introduzidos como a Tropa Ultra Violeta e a Liga da Justiça tem trabalho como nunca.

Espere o inesperado nessa fase que foi lançada no Brasil em Liga da Justiça (4ª Série) em 2019. Saiba aqui o que você precisa ler para acompanhar bem a fase de Scott Snyder!

.

Lendas de John Ostrander e Len Wein

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 58

John Byrne desenha a minissérie que recria a dinâmica da Liga da Justiça após a Crise nas Infinitas Terras

.

O ano é 1986 e os roteiristas John Ostrander e Len Wein se juntam ao premiado artista John Byrne para criar a minissérie que é a pedra fundamental das relações pós-Crise no Universo DC. A trama mostra os heróis do Universo DC tendo que enfrentar Darkseid de uma maneira bem diferente. A história possui grandes encontros e confrontos físicos mas também possui uma trama de manipulação de opinião pública que faz com que a população se volte contra os heróis. Uma história diferente que abriu as portas para uma nova era da Editora das… Lendas!

Você pode encontrar a minissérie Lendas completa no Brasil em capa dura na edição DC Comics – Coleção de Graphic Novels #92 (2019) da Eaglemoss ou em capa cartão em Lendas do Universo DC: Darkseid (2017) da Panini Comics.

.

Odisséia Cósmica de Jim Starlin

.

Darkseid, Superman, Lanterna Verde, Batman e outros em imagem promocional de Odisseia Cósmica da DC Comics

Jim Starlin se junta a Mike Mignola para criar uma grande saga Cósmica da DC

.

Imagine uma ameaça tão grandiosa que faça Darkseid pedir ajuda aos heróis da Terra. Consegue imaginar algo assim? Pois é justamente isso que acontece na saga Odisséia Cósmica de Jim Starlin e Mike Mignola. A história figura na lista de melhores HQs da DC Comics pela sua narrativa incrível que explora o Quarto Mundo e cria situações inesquecíveis. Superman descobrindo seres tão poderosos quanto ele, John Stewart fazendo um planeta inteiro morrer por conta de sua arrogância e o Batman descobrindo que a nobreza pode estar em qualquer ser. Uma grande saga!

Originalmente lançada em formato minissérie em 1988, Odisséia Cósmica pode ser facilmente encontrada no Brasil nas edições da Panini Comics: capa dura da Panini Comics Odisseia Cósmica (2015) ou capa cartão Grandes Clássicos DC #12 (2007). Confira mais sobre a saga aqui ou nos vídeos do Sobrecapa.

.

Legião de Três  Mundos de Geoff Johns

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 59

Superboy Prime está a solta no Universo DC na história que marca o retorno de Conner Kent

.

O Superboy Prime finalmente foge do cárcere no qual foi colocado no final de Crise Infinita. À solta no futuro, ele reúne os mais perigosos vilões do universo. A ameaça é tão grande que uma Legião dos Super-Heróis, mesmo com a ajuda do Superman, pode não ser o suficiente.

A saga de Geoff Johns, que conta com os desenhos de George Perez, traz o poderoso vilão de volta e promove o retorno do herói Conner Kent. Uma história emocionante que mostra o nível de histórias incríveis que equipes como a Legião dos Super-Heróis podem entregar!

Lançada originalmente em 2008 com o nome Final Crisis: Legion of Three Worlds, a minissérie em 5 edições pode ser encontrada no Brasil na extinta série da Panini Comics Superman & Batman #52 – #56 (2009/2010) ou no encadernado capa dura DC Comics – Coleção de Graphic Novels #114 da Eaglemoss.

.

Novos Titãs de Geoff Johns

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 60

O trabalho de Johns é considerado uma das melhores fases da equipe da DC Comics

.

E tem mais Geoff Johns na lista de melhores HQs da DC Comics! O autor aparece agora com o seu trabalho em Novos Titãs. Ele reformula a equipe após a saga Dia de Formatura e cria uma equipe icônica com Superboy (Conner Kent), Robin (Tim Drake), Ciborgue, Estelar, Ravena, Moça-Maravilha, Mutano e Kid Flash (Bart Allen).

A fase é marcada por grandes histórias e acontecimentos como a descoberta da origem do DNA do Superboy, conflito de gerações com a Liga da Justiça, confrontos com versões do futuro e encontros com Slade Wilson. A equipe sofre transformações com a evolução das histórias, mas o trabalho de Johns é consistentemente bom. Para os mais novos, que não viram a fase áurea da equipe nas mãos de Marv Wolfman e George Perez, essa pode ser considerada a melhor formação dos Novos Titãs.

A fase de Geoff Johns nos Novos Titãs pode ser conferida na íntegra na extinta revista da Panini Comics Novos Titãs #1 – #47 – lançadas entre 2003 e 2008.

.

Exterminador de Christopher Priest

.

porque ler o exterminador da dc comics

Christopher Priest entrega uma série divertida e empolgante na fase do Renascimento

.

Christopher Priest ficou responsável pela revista do Exterminador após o Renascimento. O autor consegue entregar uma fase incrível com o vilão que se envolve em brigas com Batman e Jovens Titãs, funda sua própria equipe de super-heróis, enfrenta a difícil relação que tem com seus filhos e é até dado como morto! Tem tudo no run de Priest, que consegue inovar sem ferir a essência do personagem.

Os encadernados Exterminador #1 – #7 da Panini Comics compilam toda a fase do autor no comando da HQ. Surpreendente!

.

A trilogia Gerações de John Byrne

.

Batman e Superman são os focos da Saga "Gerações" de John Byrne na DC Comics

John Byrne cria uma história que mostra os sucessores de Bruce Wayne e Clark Kent

.

A trilogia Gerações de John Byrne é uma verdadeira pérola do Universo DC. A história acompanha um universo onde Clark Kent e Bruce Wayne começaram suas atividades na década de 30 (quando foram criados).

Os personagens envelhecem e assistem seus descendentes tomarem conta do seu legado. A trilogia é cheia de passagens fantásticas e confrontos animados com os principais vilões da Editora das Lendas! Byrne consegue contar uma história com cara de Era de Prata e mostrar toda a força dos ícones que heróis representam – tudo isso enquanto cria descendentes cheios de personalidade e carisma!

Saiba tudo sobre a saga de John Byrne na nossa matéria exclusiva!

.

Questão de Dennis O’Neil

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 61

Dennis O’Neil crias as histórias mais icônicas do Questão em sua fase no título do personagem!

.

Dennis O’Neil aparece novamente em nossa lista de melhores HQs da DC Comics. Dessa vez o autor nos traz histórias que redefiniram Vic Sage. As história de O´Neil são urbanas, com um forte clima noir e muita violência.

Vic Sage, mais paranóico e atormentado do que o próprio Batman, vai mudando e se tornando um combatente do crime cada vez mais cheio de recursos em uma cidade que é tida como sendo pior que Gotham (se é que isso é possível!). Uma boa pedida para quem nunca mergulhou no universo desse intenso personagem.

Apesar de Questão de Dennis O´Neil ser muito aclamado, ele não teve o melhor dos tratamentos no Brasil. A fase de 1987 teve 33 números e pouquíssimos foram lançados por aqui.

A Panini Comics lançou o encadernado Questão – Zen e A Arte da Violência em 2009 com as 06 primeiras edições; a edição 07 pode ser encontrada em Batman (2ª Série) #10 (1998) da Abril e as edições 08 até 18 podem ser encontradas em Os Caçadores (1991) #5 – #15 também da editora Abril. O restante da excelente fase, simplesmente não foi publicado por aqui… uma pena!

.

Batman Chuva Rubra de Doug Moench

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 62

Uma história assustadora envolvendo Batman e o Drácula é o mote de Batman Chuva Rubra

.

Até onde o Batman pode ir para caçar e anular Drácula e seus comandados? Chuva Rubra nos apresenta um universo fascinante onde o Homem Morcego vai ter que quebrar todas as suas regras para deter o lendário vampiro. Os cenários góticos ficam perfeitos na arte de Kelley Jones e Doug Moench nos mostra que esse desafio pode ser demais até para o herói da DC Comics.

Chuva Rubra ainda teve mais duas continuações, Tempestade de Sangue e Bruma Escarlate, que foram mais sangrentas do que a original – apesar de apresentarem uma queda considerável de qualidade. Se você gostar demais do universo criado por Kelley Jones e Doug Moench, as continuações valem a pena!

Batman Chuva Rubra, lançado originalmente nos EUA em 1991, só foi lançado no Brasil uma vez pela editora Abril em Batman & Drácula – Chuva Rubra (1992) #1 – #3.

.

Superman de Peter Tomasi

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 63

Peter Tomasi entrega uma da fases mais aclamadas do Superman

.

Poucos personagens se beneficiaram tanto do Renascimento quanto o Superman. O personagem ganhou um novo começo ao lado de Lois e de seu filho Jon. As tramas de Tomasi são extremamente emocionais e, apesar de terem sim muita ação, focam na construção do herói e na relação dele com seu filho.

Saiba tudo sobre uma das melhores fases do Superman aqui!

.

52 de Geoff Johns, Mark Waid, Grant Morrison, Greg Rucka

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 64

Gladiador Dourado foi um dos grandes protagonistas da maxissérie semanal da DC Comics

.

Em 2006 a DC Comics teve uma ideia muito inusitada: criar uma série semanal de 52 números que tinha como objetivo explicar o “ano perdido” da editora que havia avançado sua linha cronológica em exatamente 1 ano.

A série tinha diversos focos como a nova Questão, Supernova, o novo protetor de Metrópolis, o sumiço dos maiores heróis da DC, a 3ª Guerra Mundial do Adão Negro, a ascenção da Batwoman… é muita coisa interessante acontecendo ao mesmo tempo e, por incrível que pareça, é tudo muito bem ordenado e coordenado. Os mistérios e respostas são incríveis e por isso essa iniciativa não poderia ficar de fora da nossa lista!

A série 52 foi lançada em 13 edições no Brasil entre 2007 e 2008.

.

Para o Homem que Tem Tudo de Alan Moore

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 65

Para o Homem que Tem Tudo é a icônica história de Alan Moore

.

Alan Moore escreveu uma história tão icônica que gerou um dos melhores episódios da extinta série animada da Liga da Justiça. Também foi inspiração para um episódio muito similar do seriado Supergirl.

Publicada originalmente em Superman Annual #11 (1985), vemos Robin, Batman e Mulher-Maravilha indo até a Fortaleza da Solidão para presentear o Homem de Aço que fazia aniversário.

O problema que eles encontram é que o personagem está imóvel e dominado por uma planta, a Clemência Negra. Imerso em sonhos, o poderoso super-herói precisa ser libertado pelo amigos que lutam por suas vidas enfrentando o déspota Mongul!

A incrível trama foi publicada no Brasil algumas vezes em: Coleção DC 75 Anos #3 (2011 – Panini), DC Comics – Coleção de Graphic Novels #63 (2018 – Eaglemoss), Grandes Clássicos DC #9 (2006 – Panini) dentre outras.

Confira a review em vídeo no Sobrecapa.

.

Mogo não comparece às reuniões de Alan Moore

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 66

O confronto entre Bolphunga e o Lanterna Verde Mogo é Imperdível

.

Na lista de melhores HQs da DC Comics não poderíamos deixar de falar da trama de Alan Moore que coloca o Lanterna Verde Mogo contra o temível Bolphunga. Na HQ vemos a jovem lanterna verde Arisia descobrindo no conto de Tomar-Re quem é Mogo. A trama tem um ritmo divertido e inteligente que mostra que nem tudo é o que parece. Uma das histórias curtas mais interessantes de Moore para a DC Comics.

Publicada originalmente em 1985 nos EUA, a trama de Mogo não comparece às reuniões foi publicada no Brasil em  Grandes Clássicos DC #9 (2006 – Panini).

.

Shazam! de Jerry Ordway

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 67

O trabalho que Ordway faz com o núcleo familiar de Shazam é o grande mérito da obra

.

Uma construção impecável do núcleo familiar é o que traz a obra de Jerry Ordway para a nossa lista de melhores HQs da DC Comics! Na famosa série lançada originalmente em 1994 com o título The Power of Shazam!, vemos Fawcett City e toda a família Shazam ser estabelecida em uma versão que povoa até hoje o imaginário dos fãs do personagem.

Toda a construção do mundo mágico do herói e de sua família é simplesmente incrível, sem contar que os vilões como Sr. Cérebro, Adão Negro e Dr. Silvana estão muito bem fundamentados. Uma leitura incrível para os fãs de Billy Batson e família!

A editora Abril trouxe apenas 15 dos 47 números da série para o Brasil. Eles foram publicados na série de 1995 Shazam #0 – #12 e um número perdido foi publicado em Os Melhores do Mundo #3. Confira tudo sobre a fase na nossa matéria completa e a HQ que inaugurou a runShazam! A Origem do Capitão Marvel.

.

Gavião Negro de Robert Venditti

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 68

Gavião Negro finalmente tem sua confusa cronologia organizada e explicada

.

Gavião Negro é, sem dúvida, o personagem mais confuso da DC Comics. O herói possui incontáveis vidas e poucas vezes os autores conseguiram fazer com que elas fossem minimamente organizadas (do ponto de vista cronológico). Geoff Johns chegou a “organizar a casa” no começo dos anos 2000, mas ainda tinham muitas pontas soltas.

O Gavião Negro de Robert Venditti merece seu lugar na lista de melhores HQs da DC Comics porque organiza as vidas do Gavião Negro, dá um propósito real a sua existência (muito maior do que um amor frustrado no Egito) e conta histórias que são incrivelmente boas e magnéticas. Prepare-se para descobrir que a origem do Gavião Negro é tão antiga quanto o tempo e que suas vidas se espalham pelo Universo!

Venditti reconstrói a mitologia do Gavião e o torna acessível para e interessante para os leitores de HQs! O Gavião Negro de Venditti foi lançado nos EUA em 2018 e contou com 29 edições. No Brasil ele foi lançado em encadernado pela Panini Comics a partir de 2019.

.

O Relógio do Juízo Final de Geoff Johns e Gary Frank

.

As 76 melhores HQs da DC Comics 69

O mundo de Watchmen colide com o Universo DC na aclamada HQ de Geoff Johns

.

E fechamos a nossa lista de melhores HQs da DC Comics com chave de ouro. A saga de 12 edições que explica a fase do Renascimento e abre espaço para um novo período é incrível e coloca o Superman no seu lugar de direito ao mesmo tempo que cria uma história que dialoga perfeitamente com a obra prima de Alan Moore. Os desenhos de Gary Frank estão sensacionais e a trama é um clássico instantâneo.

Quer saber mais sobre essa grande saga da DC?

Confira nosso review completo e ouça o Costelinha, o podcast do UB sobre a saga (parte 1, parte 2, parte 3). Se ainda estiver em dúvida, saiba o que ler antes de conferir O Relógio do Juízo Final!

.

É só isso na lista de melhores HQs da DC Comics?

O Universo da Editora das Lendas está sempre em expansão e temos muito personagens e grandes histórias. É praticamente impossível criar uma lista que consiga colocar todas as melhores HQs da DC Comics em um só lugar. Separamos HQs interessantes, muitas das quais são facilmente encontradas no Brasil e que vão ajudar o leitor a conhecer ainda mais da editora que abriga a Trindade dos quadrinhos.

E quer saber de um segredinho? Já temos mais algumas histórias selecionadas aqui pra aumentar essa lista logo, logo!

Quer mais DC?

Confira nossas matérias e reviews além da nossa lista de 15 melhores histórias da Liga da Justiça.

 

Créditos:
Texto: Lucas Souza e Alexandre Baptista
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista

Scott Pilgrim Contra o Mundo - Baú de HQs 5

Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics

Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics

Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics

Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics

Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics

Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics Melhores HQs da DC Comics

Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Notícias Relacionadas: