Ultimato do Bacon

X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey – O Ultimato

Em 15 de Ago de 2022 3 minutos de leitura
X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey

A luta do professor Xavier por igualdade para os mutantes é recontada na HQ X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey. A obra não está preocupada em abordar as primeiras missões do time e sim contar como o Professor X e seus alunos se uniram para criar um legado eterno! A obra versa muito sobre preconceito, intolerância e união. Um prato cheio para os fãs de X-Men.

X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey conta com alguns artistas a cada edição e temos nomes como Paul Smith, Michael Ryan, Steve Rude e Esad Ribic (Eternos, Thor).

Essa variação entre os desenhistas é quase imperceptível porque todos eles trazem um traço com estilo clássico para a obra. Originalmente lançada como minissérie em seis partes em 1999, a obra chegou ao Brasil pela primeira vez em um encadernado da editora Abril em 2001 e foi relançada na coleção “Os Heróis Mais Poderosos da Marvel” #10 (famosa Salvat capa vermelha!) em 2015.

Dica para o leitor: É fã do universo mutante? Confira nossa lista de Melhores HQs dos X-Men!

X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey (2)

Henry McCoy, o Fera, tem problemas após ser acusado de ser mutante na HQ X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey

A trama da HQ X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey

Se você gosta das histórias mais simples dos X-Men (sem aliens, viagens no tempo, clones e afins), essa HQ de Joe Casey é uma excelente pedida pois ela volta às raízes para focar em contar a história de origem da equipe de um jeito que ninguém nunca contou.

A trama não está preocupada em mostrar o primeiro time de Xavier atuando em conjunto, muito pelo contrário. O foco é mostrar a jornada individual de cada um deles (inclusive do professor X) e deixar claro porque eles estão melhores juntos do que separados.

A HQ mostra o começo da histeria anti mutante na figura de William Metzger- o chefe de uma milícia que acredita que estamos em guerra com essa nova raça e que por isso mesmo ela deve ser exterminada.

O medo normalmente leva a atitudes impensadas e isso faz com que Metzger comece a ganhar popularidade e cada vez mais jovens se juntam a sua causa. Contrapondo esse vilão, vemos o professor Xavier tentando agir de forma clandestina ao lado de Duncan, um agente do FBI que pensa de forma bem diferente de Metzger e sua milícia.

X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey (3)

Xavier e Duncan conversam sobre o futuro dos mutantes na HQ X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey

Xavier ainda não sabe exatamente o que fazer, mas entende que tem que se aproximar dos jovens mutantes para ensiná-los a se proteger e sobreviver em um mundo que está sendo ensinado a odiá-los. Os temidos sentinelas e outras ameaças clássicas do universo mutante são citadas na história e ajudam a tangibilizar um pouco essa preocupação do jovem Professor X.

A trama se desenrola mostrando o caminho de Xavier cruzando com o de seus alunos originais – que viviam vidas muito diferentes. Temos Scott sendo usado por um bandido, Warren Worthington III vivendo bem com sua fortuna mas tentando fazer a diferença, Henry McCoy sendo uma grande estrela de futebol americano no colégio e por aí vai. Inevitavelmente a revelação de que eles são mutantes muda suas vidas para pior – não importando quão ruim (ou boa) elas eram antes.

Além de vermos as primeiras interações entre o que viria a ser o clássico time dos X-Men, a história se destaca por representar de forma muito marcante o preconceito e a histeria em massa.

No decorrer da obra vemos trechos de programas de televisão que mostram a popularidade de William Metzger e sua milícia anti mutante crescendo – e a forma que o discurso de ódio ganha nesses canais nos faz refletir.

Temos tempo ainda de ver um jovem personagem que era dessa milícia se tornando um mutante e sendo perseguido pelos seus antigos amigos. Isso tudo é feito de forma tão didática e simples que torna a mensagem ainda mais poderosa!

X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey (4)

Magneto também é mostrado na HQ  X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey

X-Men os Filhos do Átomo de Joe Casey é um baita ponto de partida para novos leitores que querem entrar no mundo dos mutantes. Ele é também um quadrinho relevante para mostrar as raízes das histórias dos X-Men e nos lembrar a verdadeira luta dos personagens.

A história de Casey é, além de potente, divertida, fluida e nos deixa com uma vontade de ler mais narrativas dos mutantes com essa pegada (Deus Ama o Homem Mata seria minha sugestão de leitura óbvia para quem conhece o time e quer mais HQs simples que falam sobre o tema central da equipe). 

Uma leitura excelente que certamente vai agradar os fãs dos Mutantes!

Quer mais HQs marcantes da Casa das Ideias? Confira nossa lista de Melhores Quadrinhos da Marvel Comics!

Ultimato do Bacon

Avaliação: Ótimo!


Créditos:
Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

O Livro dos Insetos Humanos de Osamu Tezuka - O Ultimato (2)

O Livro dos Insetos Humanos de Osamu Tezuka – O Ultimato

30 de Set de 2022

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade