A série acabou, mas já estão em desenvolvimento séries derivadas do mundo de Gelo e Fogo. Mas o que é boato, o que é real?

por Alexandre Baptista

Saiba tudo o que está confirmado até agora sobre os derivados de Game of Thrones! 1

 

Game of Thrones bateu recordes de audiência e virou um fenômeno mundial. A série é idolatrada por muitos e gerou inclusive ondas de pirataria, estreias mundiais para tentar combate-las e uma série de bebês com nomes de Daenerys, Khaleesi, Drogo e por aí vai.

Era esperado que a HBO quisesse, mesmo após o fim da série, manter o hype em alta e realizar novas séries naquele mesmo universo, apostando no sucesso praticamente garantido que o mundo criado por George R. R. Martin proporcionou.

Apesar de Westworld já estar na reta para se tornar o novo Game of Thrones na audiência; e Stephen King declarar que gostaria de ver uma série focando em Arya Stark e suas aventuras pós-Game of Thrones, Megan Friedman, Erica Gonzales e Amy Mackelden da revista Harper’s Bazaar reuniram todas as informações confirmadas que temos até agora sobre as novas séries desenvolvidas pela HBO.

Fizemos um resumo adaptado e traduzido abaixo e a matéria original pode ser lida na íntegra (em inglês) no link acima.

 

A série se passará milhares de anos antes de Game of Thrones

A HBO encomendou um piloto, chamado Bloodmoon para a prequel de Game of Thrones. O piloto não aborda nenhum evento conhecido da A Canção de Gelo e Fogo. Segundo informações:

"Acontecendo milhares de anos antes dos eventos de Game of Thrones, a série narra a queda do mundo da Era de Ouro dos Heróis em sua hora mais sombria. Dos horripilantes segredos da história de Westeros à verdadeira origem dos Caminhantes Brancos; dos mistérios do Oriente às origens dos lendários Stark, apenas uma coisa é certa: não é a história que achamos que sabemos."

Imagem de um Caminhante Branco de Game of Thrones da HBO

 

Sem data de lançamento ou cronograma definido para o projeto ainda, temos um possível elenco

Naomi Watts terá um papel principal na série. A atriz de King Kong (2005) e O Chamado (The Ring, 2002) foi o primeiro membro do elenco anunciado para a série. Detalhes exatos sobre sua personagem são desconhecidos. Sabemos somente que ela será uma figura importante na sociedade e que “esconde um segredo obscuro”.

 

Nami Watts no filme King Kong de 2005

 

Além disso, nove outros membros do elenco foram anunciados. Jonathan Whitehouse (Poldark), Miranda Richardson, (a Rita Skeeter da franquia Harry Potter), Naomi Ackie (Star Wars: Episódio IX, Doctor Who), Denise Gough (Colette), Jamie Campbell Bower (Lua Nova, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald), Sheila Atim (Harlots), Ivanno Jeremiah (Humans), Georgie Henley (As Crônicas de Nárnia), Alex Sharp (Como Falar com Garotas em Festas) e Toby Regbo (Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald).

 

George R. R. Martin estará envolvido

O projeto será da roteirista e produtora Jane Goldman (Kick-Ass, X-Men: Primeira Classe, Kingsman), que assumirá também como showrunner. George R. R. Martin, criador dos livros, confirmou seu envolvimento em maio de 2019, em um post do seu blog:

"Tivemos cinco mostras diferentes de sucessor de Game of Thrones na HBO, e três delas ainda estão progredindo bem".

 

George R. R. Martin, criador de Game of Thrones da HBO

[Foto de Gage Skidmore]

 

Em novembro de 2018 ele já havia mencionado o nome da série: A Longa Noite. A HBO, ao que parece, não gostou que o autor tivesse vazado o detalhe.

Então, nesse post de maio, ele repetiu a "brincadeira", chamando a série de:

"Aquela que eu não deveria chamar de A Longa Noite."


A Longa Noite no universo de Game of Thrones é um inverno que durou gerações, marcando a primeira invasão de Westeros pelos Caminhantes Brancos. O evento levou à Guerra pelo Amanhecer, um confronto épico dos Caminhantes Brancos contra os Filhos da Floresta e os Primeiros Homens. A Muralha foi construída depois disso.

Saiba tudo o que está confirmado até agora sobre os derivados de Game of Thrones! 2

 

A equipe, as datas de filmagem, estreia e o orçamento

Os showrunners de Game of Thrones, David Benioff e D.B. Weiss decidiram não ter muito envolvimento nas prequels, mas continuarão como produtores executivos.

SJ Clarkson irá dirigir o episódio piloto. Mais conhecida por seu trabalho nas séries Orange Is the New Black, Jessica Jones, Os Defensores, Vinyl, Dexter e muito mais. Ela também está cotada para dirigir o próximo filme da franquia Star Trek.

Sobre as datas, Casey Bloys, presidente de programação da HBO, disse que a produção começará no início do verão de 2019. O canal Belfast Telegraph reportou que a produção começa filmagem nas Ilhas Canárias, costa noroeste da África, passando posteriormente para a Irlanda do Norte no outono.

Naquele post de maio deste ano, Martin menciona:

"[A Longa Noite] filmará ainda este ano e outros dois shows permanecem na fase de roteiro, mas estão chegando perto".

 

Quanto à estreia:

“Se fizermos um piloto e uma série, nada vai ao ar na HBO até pelo menos um ano depois da temporada final. Nós não estamos fazendo uma temporada final pra, em seguida, ‘a seguir, às 11 da noite na HBO… ” continuou Casey Bloys.

 

O que significa que A Longa Noite (título temporário que demos aqui no UB) não vai ao ar até 2020, no mínimo.

Sobre o orçamento, a vice-presidente sênior Francesca Orsi revelou que a HBO planeja investir um valor alto:

"US$ 50 milhões (por temporada) nunca seriam suficientes para o que estamos tentando fazer. Estamos apostando alto", disse ela.

 

Em comparação, os primeiros episódios de Game of Thrones tiveram US$ 6 milhões por episódio. Com 10 episódios, isso chega a US$ 60 milhões por temporada. Já na 8ª temporada, o custo girou em torno US$ 15 milhões por episódio. As séries derivadas devem iniciar com um valor maior que isso.

 

Vai ser "novo" comparado ao universo de Game of Thrones e não haverá dragões

O prequel é "algo especial", disse o CEO da HBO, Richard Pleper:


"Não estávamos apenas tentando reprojetar os genes do que era o Game of Thrones, mas tínhamos uma perspectiva nova e excitante que não deixaria a franquia desaparecer."

 

Segundo George R. R. Martin, criador de Westeros:

"Ainda não começou a ser filmada, mas eles estão chegando muito perto disso. Eles têm um grande diretor e um elenco incrível. Eu tenho acompanhado de perto. Eu tenho meus dedos cruzados. É diferente. É definitivamente muito diferente. Será há milhares de anos no passado. Você está olhando para uma era totalmente diferente de Westeros. Sem dragões, sem Trono de Ferro, sem Porto Real. Será interessante ver o que os fãs dirão disso."

 

Imagem dos Filhos da Floresta de Game of Thrones da HBO

Os filhos da Floresta

 

Segundo ele, há pistas, pequenas, nos livros sobre o período que será explorado na série:

"Você encontra uma frase ou duas em O Mundo de Gelo e Fogo", disse ele. "Você certamente não encontrará 12 páginas. Muito disso é baseado nessa linha ou duas, e Jane [Goldman, a roteirista da série] então pegou e inventou algo."

 

Dois dos outros prequels foram cancelados

Como dissemos no início, a HBO encomendou cinco amostras de possíveis séries prequel de Game of Thrones. A Longa Noite é a mais avançada delas. Mas e as outras quatro?

Um dos potenciais spinoffs teria sido escrito por Bryan Cogman, produtor co-executivo e prolífico escritor de Game of Thrones e George R. R. Martin. Eles nunca compartilharam publicamente o conceito da série.

Cogman confirmou recentemente que a HBO decidiu não seguir com a série.

"… não está acontecendo e não vai acontecer. A HBO decidiu seguir um caminho diferente", disse ele.

 

Martin, confirmou que outra idéia havia sido abandonada pela HBO.

"Nós tivemos cinco shows diferentes para sucessores de Game of Thrones em desenvolvimento (eu não gosto do termo 'spinoffs') na HBO, e três deles ainda estão avançando muito bem".

 

Sem ter certeza de quais são os outros dois projetos que tem grande potencial para receber o sinal verde, tudo o que se sabe das outras três são vagos demais, sendo que um deles já está cancelado:

 

Prequel 2 – A série Max Borenstein

Max Borenstein, roteirista de Kong: A Ilha da Caveira (Kong: Skull Island, 2017) e do próximo filme de Godzilla, não disse nada sobre seu projeto, mas falou sobre suas experiências em projetos de menor escala e grande orçamento.

“Às vezes, faz sentido que um estúdio conecte roteiristas que fazem peças menores e dramáticas em filmes de grande escala”, ele disse. "O que eles gostariam de fazer é trazer esses filmes em escala gigante para algo mais pé no chão".

 

Prequel 3 – A série Brian Helgeland

Brian Helgeland, que ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado por L.A. Confidential (e, no mesmo ano, a Framboesa de Ouro pelo roteiro de The Postman), está trabalhando em uma idéia também.

 

Prequel 4 – A série de Carly Wray e George R. R. Martin

Carly Wray, escritora de The Leftovers e Mad Men, está trabalhando em uma ideia preliminar com Martin. Wray vem diretamente de outra grande série da HBO, tornando a transição extremamente fácil para ela e para a emissora.

 

Por aqui, com o envolvimento de Martin nessas séries, só temos certeza de uma coisa: parece que os livros vão demorar um pouquinho mais para serem finalizados…

E você? O que acha das séries sucessoras de Game of Thrones? O que achou do final da série?

Deixe seu comentário!

 

Confira nossa crítica do final com spoilers aqui.

Leia nossas matérias sobre Daenerys Targaryen aqui e aqui.

 

Quer saber mais sobre Game of Thrones, as séries derivadas e os livros de George R. R. Martin?

Fique ligado no Ultimato do Bacon!

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon