por Alexandre Baptista

 

Hoje no Baú de HQs temos mais uma obra nacional, vencedora do 31o HQ Mix deste ano na categoria Melhor Roteirista, O Santo Sangue.

Escrita por Laudo Ferreira e com arte de Marcel Bartholo, o álbum publicado pela Jupati Books – selo da Marsupial Editora – tem 80 páginas coloridas, em uma edição com capa cartão.

Confira nossa review em vídeo no Sobrecapa!

A HQ traz uma história bastante brasileira, com elementos intimamente ligados a realidade do Brasil que existe fora das grandes metrópoles e centros urbanos. Na trama, a jovem Lucem, conhecida como “Santinha Lucem”, é uma idolatrada e milagrosa curandeira em um pequeno vilarejo.

Lucem passa seus dias curando centenas de pessoas da região através de seu sangue menstrual. No entanto, o velho senhor Contreiro, pai da jovem, acredita que a cura é apenas crença popular e que a infinita menstruação de sua filha é obra de uma desgraça causada por Cueva, um misterioso homem que esteve na vila um tempo atrás.

Com um clima de cordel misturado com folclore e lenda amazônica, Laudo Ferreira desfia sua história em cenários deslumbrantes realizados de maneira intensa por Bartholo, que abdica das cores primárias e tons pasteis para favorecer tons mais escuros e cores mais densas, deixando os quadrinhos em uma ambientação de mistério e aventura.

 

Vernio chega à vila: clima árido e de pobreza

 

As cores escolhidas favorecem em muito a narrativa, dando aridez em algumas cenas no vilarejo; um aspecto quente e úmido nas cenas na floresta; e um clima de terror nas cenas de flashback. Além disso, o traço estilizado e anguloso de Bartholo, realçado com traços brancos, lembra demais as xilogravuras presentes em cordéis, trazendo um clima regional na leitura da HQ.

 

O matador encontra a bruxa: uma jornada de auto-conhecimento e cura.

 

O roteiro de Laudo Ferreira é bastante envolvente e a história é contada pela perspectiva de Vernio, o matador, contratado por Contreiro para acabar com Cueva. Com diversos elementos clássicos, os personagens de O Santo Sangue parecem ter muitas outras histórias apenas aguardando serem contadas: o velho Contreiro, em uma arquetípica figura do “coronel” de fazenda, se comporta como um Jabba do Sertão; Vernio, o típico matador de aluguel, com milhares de fantasmas de seu passado; a velha bruxa, figura misteriosa, mística e um tanto amalucada, numa espécie de “mestra Yoda” raiz; e Lucem e Cueva, como figuras centrais do mistério, força motriz da história toda.

O Santo Sangue tem apenas um único defeito: é uma HQ curtinha demais para um universo extremamente rico e que deixa a imaginação do leitor fervilhando de curiosidade por mais aventuras desse Brasil ao mesmo tempo tão fictício e tão real criado por Laudo Ferreira e desenhado por Marcel Bartholo.

Agora é torcer pra que venham mais histórias!

 

Fique ligado no Ultimato do Bacon para mais notícias e reviews sobre HQs!

 

Sugestão de Leitura:

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon