Ultimato do Bacon

Imperdoável de Mark Waid – O Ultimato

Em 3 de Jun de 2021 5 minutos de leitura
Imperdoável de Mark Waid

Imperdoável de Mark Waid é, facilmente, uma das histórias mais cativantes sobre um “Superman que se torna mau” que você vai ler nos quadrinhos. O autor, um verdadeiro veterano e especialista nas HQ´s de super-heróis, pega todo seu conhecimento e coloca nesse conto que nos mostra que o mundo dos “supers” pode não ser tão brilhante quanto gostaríamos.

Imperdoável de Mark Waid foi originalmente lançado nos EUA entre 2009 e 2012 e contou com 37 edições e 1 especial. No Brasil a Devir trouxe a série completa em 5 encadernados que devem ser lidos na ordem: “Imperdoável: O Poder do Medo”, “Imperdoável: O Lugar Mais Seguro da Terra”, “Imperdoável: no Limiar da Destruição”, “Imperdoável: Poder Absoluto” e “Imperdoável: Redenção”.

A série ainda possui um spin-off chamado “Incorruptível”, mas esse é outro assunto…

Ordem de Leitura da série Imperdoável de Mark Waid

    Imperdoável de Mark Waid
    Imperdoável de Mark Waid
    Imperdoável de Mark Waid
    Imperdoável de Mark Waid
    Imperdoável de Mark Waid
    Imperdoável de Mark Waid
    Imperdoável de Mark Waid
    Imperdoável de Mark Waid
    Imperdoável de Mark Waid
    Imperdoável de Mark Waid

O que diferencia Imperdoável de Mark Waid de outras HQs de Super-Heróis Malvados?

Sejamos francos: os super-heróis “malvados” estão na moda. Basta observar o sucesso de “The Boys” de Garth Ennis e da franquia da DC Comics chamada “Injustice” – se formos além, vamos lembrar que o próprio Mark Waid tem na HQ Reino do Amanhã (que mostra que super-heróis sem orientação podem ser perigosos) um dos seus principais sucessos. Com tanto material por aí, vale a pena ler Imperdoável?

O que podemos dizer é que a trama criada por Waid se diferencia completamente de todas as outras histórias sobre “versões malignas do Superman” que você já viu.

O Plutoniano, protagonista da série, tem sua psique desvendada no decorrer da história e percebemos que, ao contrário do Superman de Injustice (que fica louco após a morte de Lois Lane), não é um “evento isolado” (ou “só um dia ruim” como diz o Coringa)  que faz com que ele passe de “maior herói da Terra” para “genocida louco”.

Também fica perceptível que ele não é necessariamente mal e mimado, como é o caso do Patriota (The Boys). Estamos falando de um ser superpoderoso que tenta fazer o certo mas que é constantemente frustrado pela vida, pelos próprios seres-humanos e por suas expectativas (possivelmente a maior vilã de todas)

Imperdoável de Mark WaidPlutoniano, protagonista da série Imperdoável de Mark Waid, vira o maior vilão da história!.

Se você é fã do Superman, sabe que existe algo de “místico” em ver o maior dos heróis virando um vilão – a inversão de papéis sempre chama atenção.

Digo, sem nenhum medo de errar, que Imperdoável traz a justificativa mais convincente que já vi para um herói mudar de lado – uma sequência de eventos tão infelizes na vida do “perfeito” Plutoniano que é quase como se ele não tivesse outra alternativa a não ser enlouquecer – não se sinta mal se você “torcer” pelo antigo herói em algum momento…

Voltemos ao Superman. O que aconteceria se os principais momentos chave desse personagem – relação com os pais, revelação da identidade para Lois Lane, formação da Liga da Justiça, relação com as pessoas do mundo – fossem transformados em momentos traumáticos?

Até onde um ser superpoderoso que pode, literalmente, nos pulverizar consegue aguentar? Waid usa todo seu conhecimento acumulado, em décadas de trabalho para as grandes editoras do mercado, para criar seu Plutoniano. Honestamente, fica claro mais uma vez que ninguém entende tanto do gênero – e do Homem de Aço – quanto Waid.

Imperdoável de Mark WaidAs ações do Plutoniano fazem os seres humanos se desesperarem na HQ Imperdoável de Mark Waid

A trama de Imperdoável de Mark Waid

Se a temática do “Superman malvado” te interessou, vale entender exatamente sobre o que é a HQ de Mark Waid. A história começa já com o Plutoniano completamente enlouquecido e cometendo matanças. Vespa – um super-herói da equipe Paradigma (a Liga dessa realidade) – e a própria cidade que o Plutoniano defendia (Sky City) são as primeiras baixas dessa “guerra” que começa sem muita explicação.

A escolha de começar a contar a história já com o maior herói da Terra enlouquecido é brilhante! A trama evolui mostrando os heróis do Paradigma buscando explicações para a mudança de comportamento do Plutoniano ao mesmo tempo que tentam encontrar formas de deter o antigo aliado e se lembram do quanto ele contribuiu para a equipe e para a Terra. 

Vai ficando claro, com o passar das edições, que os heróis do supergrupo não são tão perfeitos quanto parecem, problemas e instabilidades emocionais são recorrentes na equipe, e que a vida do “herói enlouquecido” passa longe de ser um “mar de rosas” – não que isso justifique as ações do personagem, mas algumas passagens (como a do segundo capítulo – que mostra a reação da sua namorada ao saber sua identidade secreta) mostram que o herói tinha motivos para ficar louco.

A antiga equipe do Plutoniano tenta de tudo! Até recorrer a antigos vilões está na lista de atos válidos. Aliás, os vilões têm papel fundamental na trama – principalmente Modeus, o arqui-inimigo do herói que possui motivos obscuros para seus atos.

A história de Modeus é um “show a parte” e ele se torna – rapidamente – um dos coadjuvantes mais interessantes da HQ. Temos diversas reviravoltas interessantes e vemos atos que podem ser considerados tão – ou mais – perversos do que o do antigo herói. Tudo em prol do tal “bem maior”.

Imperdoável de Mark Waid só tem um defeito: é mais longo do que deveria. Em algumas edições vemos o autor se aprofundar na história de outros personagens – e honestamente isso acaba não prendendo tanto o leitor.

Algumas dessas passagens servem bem a história e são necessárias para explicar confrontos dos heróis do Paradigma com o Plutoniano, outras são totalmente dispensáveis. Isso passa longe de atrapalhar o resultado final, mas vale ser mencionado já que a série não possui nenhuma outra falha que possa ser destacada. 

Vale ainda destacar que Waid não se utiliza de violência em excesso para poder contar sua história. Existem passagens violentas sim, afinal estamos falando de um ex-herói que está dizimando pessoas, mas nada que tire o verdadeiro brilho da história – que está no roteiro.

Um último ponto positivo para o leitor observar: as reações das lideranças humanas no meio de todo esse caos. É impressionante como o autor retrata reações (seja de medo ou de rendição) que podemos considerar como sendo críveis. Mais um ponto para a série!

 Imperdoável de Mark Waid é uma HQ que vai dialogar diretamente com os fãs de super-heróis – especialmente com os fãs do Superman – e nos convida a refletir sobre o peso de atos de maldade e atos de bondade. Quantos erros cada um de nós tem direito de cometer?

O que precisamos fazer para podermos ser felizes e ficarmos em paz? Uma HQ que desvirtua o gênero de super-heróis de uma forma completamente diferente do que já foi feito antes. Vale – e muito – a leitura!

Avaliação: Excelente!

Compre Imperdoável de Mark Waid clicando nas capas abaixo! 

Imperdoável de Mark Waid

Imperdoável de Mark Waid

Imperdoável de Mark Waid

Imperdoável de Mark Waid

Imperdoável de Mark Waid

 


Créditos:
Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade