por Lucas Souza

 

O maior grupo de super-heróis da Marvel Comics já enfrentou muitos desafios. Korvac é provavelmente o desafio mais complexo que os Vingadores já enfrentaram. O que faz de alguém um verdadeiro vilão? Pode o fim justificar os meios? Essas e outras questões relevantes são abordadas em “A Saga de Korvac” ou “A Saga de Michael".

Lançada em 1977, a “Saga de Korvac” contou com a participação dos lendários Jim Shooter e George Pérez como grande arquitetos, mas tem ainda Sal Bucema, Bill Mantlo e outros nomes envolvidos em suas páginas. Originalmente a história foi publicada em “Thor Annual” #6 e “The Avengers” #167 – #168 e #170 – #177. Aqui no Brasil a saga foi publicada na íntegra pela Salvat em “A Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel – Clássicos” #39 (2018) e pela Abril em “Heróis da TV” #86 – #89 (1986) e “Grandes Heróis Marvel” #14 (1986) – dê preferência a versão da Salvat, uma vez que a da Abril possui quase 20 páginas da saga original que não foram publicadas.

 


Vingadores enfrentam um grande desafio em “A Saga de Korvac”

 

A história idealizada por Jim Shooter e George Pérez para os Vingadores se desenvolve em grande parte no plano de fundo das edições com pequenos eventos e diálogos que chamam a atenção para existência de Michael (ou Korvac). A história se inicia com Thor sendo derrotado por um misterioso inimigo que o deixa à deriva no espaço onde ele congela. Ao ser encontrado pelos Guardiões da Galáxia (Charlie-27, Martinex, Nikki, Yondu e Major Vance Astro), em uma cena que serviu de inspiração para o MCU, Thor ganha ajuda para investir contra o misterioso inimigo. Após a derrota do inimigo, Thor retorna a Terra e os Vingadores são acionados para combater uma nave gigantesca que se aproximava do planeta. Eram os Guardiões da Galáxia. Todas as peças estavam no tabuleiro mas ainda não era hora do verdadeiro jogo começar.

Durante algumas edições vemos alguns acontecimentos que apenas indicam que alguém estava se movimentando com algum plano para ferir a Terra. O problema é que os Vingadores estavam extremamente atarefados com outras questões: a disputa entre o Homem de Ferro e o Capitão América pela liderança, a perda das credenciais do governo, Ultron, Tirak e misteriosos desaparecimentos que só se intensificam – sendo o caso de Thor (que aparecia e desaparecia sem memória) o mais grave. Para termos uma ideia da maré de azar, até de ônibus os Heróis Mais Poderosos da Terra tiveram que andar.

 

Korvac mostra todo seu poder contra os Vingadores

 

A saga se encaminhava para ser apenas mais uma história sobre um maníaco que pretende dominar o universo. Mas o envolvimento da Serpente da Lua e a revelação das motivações de Korvac tornam o vilão bem mais complexo do que ele era a um primeiro olhar e a sua queda é, no mínimo, redentora.

O que a “Saga de Korvac” vai nos escondendo em pequenos diálogos é sua incrível complexidade em tratar de temas mais delicados. A perda de credenciais dos Vingadores fazem com que diversos aliados, como a S.H.I.E.L.D. e o próprio governo, parem de colaborar. O preconceito de Mercúrio com Visão e Jocasta mostra a nossa limitação em aceitar o diferente. As discussões de Homem de Ferro e Capitão América mostram o quanto é difícil liderar e ser líder. Todas essas pequenas imperfeições, que fazem os Vingadores tão humanos, vão tornando a história cada vez mais interessante.

Korvac e sua amada Carina com seus planos e intenções desconhecidas são figuras extremamente incomuns em HQ´s pois terminam a história nos deixando em dúvida: será que os Vingadores fizeram a coisa certa? E são os atos da Serpente da Lua e seus pensamentos na etapa final da “Saga de Korvac” que nos fazem pensar e deixam um gosto agridoce ao final da leitura. Posso dizer sem medo que se esses momentos finais fossem alterados, a história não teria nada de tão memorável – talvez os Vingadores no ônibus, mas só.

Com uma complexidade incomum para a sua época, a história de Korvac merece ser lida pelos fãs de quadrinhos mais atentos, que vão perceber uma história que consegue ser recheada de ação, mas que não abre mão de mostrar as falhas dos seres humanos e encerra de uma forma extremamente melancólica – uma grande história dos Vingadores!

 

 

Avaliação: Ótimo

 

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon