por Lucas Souza

 

Seja bem-vindo ao Baú de HQ´s, nossa série que resgata histórias e saga antigas que não necessariamente são muito lembradas. Essa semana vamos falar sobre a esquecida Planeta dos Simbiontes que foi a primeira grande história que tentou explicar quem e o que são essas criaturas que deram origem ao uniforme negro do Homem-Aranha. A saga foi aparentemente ignorada por Donny Cates em Venom (saiba mais clicando aqui), mas isso não tira a sua importância.

Planeta dos Simbiontes foi um especial em cinco partes publicado originalmente em 1995 nas edições “Amazing Spider-Man Super Special” # 1, “Spider-Man Special” #1, “Venom Super Special” #1, “The Spectacular Spider-Man Special” #1 e “Web of Spider-Man Super Special” #1. Aqui no Brasil a saga foi publicada na íntegra em “Homem-Aranha Anual” #7 da editora Abril em 1997.

 


Aranha Escarlate é um dos personagens principais de Planeta dos Simbiontes

 

A saga Planeta dos Simbiontes ocorreu no período da famosa Saga do Clone. Por isso vemos Ben Reilly com grande destaque ainda no papel de Aranha Escarlate. Ben, Peter e Eddie Brock são os improváveis heróis da saga que tem como objetivo mostrar um pouco mais da origem e história do uniforme negro do Homem-Aranha que se une a Brock para se tornar o assustador Venom.

A trama acompanha um exausto Eddie Brock que tem dúvidas sobre quão forte é a influência do simbionte em suas decisões. Abalado e com dúvidas em relação a continuidade da “parceria” com o alien, ele é convencido pelo Homem-Aranha a expulsa-lo de seu corpo. Abalado com uma nova rejeição, o simbionte solta um instintivo grito que acaba atraindo a atenção de uma nave repleta de “irmãos” do extraterrestre. E uma invasão ao nosso planeta tem início.

 


Venom, Homem-Aranha e Aranha Escarlate observam um mar de simbiontes

 

Conforme a história de Planeta dos Simbiontes se desenvolve, conhecemos novos aspectos sobre a raça alienígena e descobrimos que o simbionte que compõe o Venom é renegado pelo seu povo por ser menos agressivo que eles e por “pedir permissão” ao usuário para poder se unir de forma permanente.

Lembra da Era do Uniforme Negro (saiba mais clicando aqui)? Se o alien que deu tanto trabalho a Peter Parker é “gentil”, imagina os outros… O fato é que a raça de simbiontes é extremamente agressiva e dominadora. Essa raça finalmente achou a Terra e pretende dominar o planeta.

No meio de toda essa loucura vemos personagens como Capitão América serem dominados pelos aliens e as coisas começam a dar errado muito rápido devido a escala do ataque. Como “desgraça pouca é bobagem”, logo vemos Cletus Cassidy, o Carnificina, despertar (ele estava preso e em coma).

A partir daí a guerra se intensifica ainda mais e descobrimos que o Carnificina pode absorver outros simbiontes. Os problemas do Homem-Aranha aumentam ainda mais. No final, a luta se resume a expulsar os invasores e controlar Cletus. A solução final, encontrada por Venom, é surpreendente e é mais uma amostra de que o personagem não é necessariamente um vilão e se comporta mais como um anti-herói (leia nossa análise sobre isso aqui)

 


Venom, Homem-Aranha e Aranha Escarlate enfrentam uma invasão de simbiontes

 

Planeta dos Simbiontes é mais um capítulo na confusa história que envolve Venom. A história, que foi a primeira a se aprofundar na origem dos simbiontes, é divertida e possui todo o estilo característico da década de 90 com imagens e poses exageradas. A ação é desenfreada do começo ao final e a leitura não é arrastada em momento algum.

Ver os 3 personagens enfrentando uma horda de simbiontes é – no mínimo – curioso. Em um momento onde estamos vendo Donny Cates revolucionar o personagem, é válido descobrir um pouco mais das histórias que moldaram o antagonista do Homem-Aranha.

 

Fique ligado no Ultimato do Bacon para mais notícias e reviews sobre HQ´s!

 

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon