Ultimato do Bacon

Os maiores vilões do Lanterna Verde

Em 27 de Jan de 2023 10 minutos de leitura
Maiores Viloes Lanterna Verde 001 CAPA

Os maiores vilões do Lanterna Verde já deviam ter dado as caras aqui no site antes… então, corrigindo esse deslize, vamos hoje listar aqueles que mais incomodam o portador da maior arma do universo multiverso omniverso! 

E como o Lanterna Verde não é examente um herói e sim uma especie de patente, vamos focar em vilões que perturbaram não somente um dos membros da Tropa dos Lanternas Verdes e sim os principais Lanternas que já foram incumbidos do setor 2814, onde fica a Terra: Hal Jordan, John Stewart, Kyle Rayner e Guy Gardner.

Como sempre, a lista não está em nenhuma ordem específica de vilões e, se algum vilão da sua preferência não estiver na lista, fale pra gente nas redes sociais e não perca nossas atualizações desta matéria.

E, se você curte mesmo o Lanterna Verde, não deixe de conferir nosso Guia do Lanterna Verde de Geoff Johns aqui.

Índice

Os maiores vilões do Lanterna Verde

Sinestro e sua tropa

Maiores Viloes Lanterna Verde 002 SINESTRO

Criado por John Broome e Gil Kane em Green Lantern #7 de 1961, Thaal Sinestro é o vilão e antagonista clássico e principal ao Lanterna Verde – principalmente Hal Jordan e Kyle Rayner.

Em todas as suas encarnações, Sinestro sempre foi pareado a Jordan – o maior Lanterna Verde de todos – tanto no uso do anel quanto na inteligência, técnica de combate corpo a corpo e preparo físico.

Sinestro está presente até no desenho animado dos anos 80, Superamigos e é reconhecido inclusive pelo grande público. Inicialmente um Lanterna Verde, chegou a treinar Hal Jordan até ser banido pelos Guardiões para o universo de antimatéria onde, no planeta Qward, convenceu o Armeiro a fazer uma “cópia” do anel dos Lanternas para si: um anel amarelo de antimatéria.

Nas versões antigas, o anel dos Lanternas Verdes tinham como fraqueza a cor amarela, o que tornava o anel de Sinestro ainda mais poderoso que o verde. Nesta época, Guy Gardner chegou a possuir o anel amarelo, como herói, durante um período em que Sinestro estava “morto”. Atualmente, depois do softboot de Geoff Johns e Ivan Reis, o anel de Sinestro passou a ser energizado pelo medo (ou a capacidade de instilar o medo).
Não bastasse ser um vilão formidável para Jordan, Sinestro detém desprezo enorme por Kyle Rayner que, durante um tempo, namorou Soranik Natu, filha do vilão.

Vale mencionar que, durante a Guerra dos Anéis, fundou e seguiu liderando a Tropa Sinestro… precisa falar mais?

Mongul

Maiores Viloes Lanterna Verde 003 mongul

Criado por Len Wein e Jim Starlin em 1980 como um vilão do Superman em DC Comics Presents #27, Mongul em pouco tempo ultrapassou barreiras e se provou uma pedra no sapato de diversos heróis, em particular, o Lanterna Verde do setor 2814. Seja Mongul “sênior” ou seu filho homônimo, a verdade é que ambas encarnações do vilão são mais que meras pedras nos sapatos esmeralda.

Vale destacar a participação de Mongul na destruição de Coast City, transformando-a na Cidade Motor durante o retorno do Superman – algo que abalou profundamente a psique de Hal Jordan posteriormente, levando-o a dizimar a Tropa dos Lanternas Verdes; e a escalada de Mongul “júnior” à Tropa Sinestro, dominando a energia amarela do medo e uma plantação de Clemências Negras alteradas por ele que, por pouco, não domina uma parte considerável da Tropa. Assustador.

Major Força

Maiores Viloes Lanterna Verde 004 Major Forca

Criado em 1988 na revista Captain Atom #12, Clifford Zmeck era um soldado que fez parte do mesmo projeto coordenado por Wade Eiling que deu poderes a Nate Adam, o Capitão Átomo. No entanto, a natureza brutal de Zmeck fez do mesmo um grande vilão do universo DC.

Ainda que o Major Força não seja um vilão recorrente no panteão do Lanterna Verde, seria impossível não figurar o mesmo nesta lista. Quando Hal Jordan foi tomado pelo ódio e se tornou Parallax, Kyle Rayner, o então “último Lanterna”, assumiu a responsabilidade da arma mais poderosa do universo. Porém, completamente inexperiente, buscou ajuda de sua ex-namorada, Alex DeWitt, que reatou com Kyle e concordou em ajudá-lo em seu treinamento.

Porém, o Major Força haviado sido enviado para tomar o anel do poder de Kyle e, para tanto, enquanto o Lanterna estava fora de casa, mata, esquarteja e coloca Alex dentro do refrigerador.

Ao encontrar a namorada daquela forma, Kyle vai ao encalço do vilão que quase sucumbe perante o descontrole e violência do herói. Um momento estarrecedor e marcante na vida do personagem até os dias atuais, que não podia deixar de integrar nossa lista de Melhores HQs da DC Comics.

Parallax (Hal Jordan)

Maiores Viloes Lanterna Verde 005 Parallax Jordan

Parallax é um vilão “duplo” em nossa lista. Isto porque, inicialmente, este era apenas o novo nome com que Hal Jordan se batizou em sua versão vilanesca, após a queda de Coast City. Esta versão apareceu em 1994 pelas mãos de Ron Marz e Darryl Banks em Green Lantern #50.

O Parallax Hal Jordan não só aniquilou toda a Tropa como forçou indiretamente os Guardiões a transferir sua energia para Ganthet, para que este tivesse uma chance de manter a esperança e encontrar um novo e último Lanterna Verde. O vilão do inesquecível Crepúsculo Esmeralda terminou seus dias se redimindo, ao se sacrificar para reacender o sol durante a Noite Final. Infelizmente, o retcon de Geoff Johns alterou este momento de “tentação e redenção” que tornava este Parallax tão especial.

Parallax  (entidade)

Maiores Viloes Lanterna Verde 006 Parallax Entidade

Já na nova versão, Parallax é a entidade do medo,] e sua origem remonta à criação do universo. Após eventos que envolveram inclusive Larfleeze – o Agente Laranja – em Maltus, a entidade foi presa na Bateria Central de Oa, libertando-se quando Hal Jordan estava sucetível e sendo a verdadeira responsável por seus atos vilanescos citados anteriormente.

Parallax ainda domina Kyle Rayner posteriormente, sequestrado pela Tropa Sinestro para ser o hospedeiro da entidade. Por fim, na Guerra dos Lanternas Verdes e o ataque de Krona, Hal, John, Guy e Kyle são todos atacados por Parallax, mas conseguem resistir, libertando por fim, a entidade.

Caçadores Cósmicos

Maiores Viloes Lanterna Verde 007 Cacadores Cosmicos

Criados no final da Era de Prata por Steve Englehart e Dick Dillin, os Caçadores Cósmicos estrearam em Justice League of America #140 de 1977. Em sua história, foram criados pelos Guardiões antes do Lanterna Verde e da Tropa como uma primeira tentativa de criar uma força reguladora no universo.

Após diversos anos agindo de forma satisfatória, os Caçadores se tornaram obcecados em manter a ordem no universo, indo a extremos para conseguir seus objetivos. Foram então decomissionados. Em sua maioria, foram caçados e exterminados pelos Guardiões, sendo os poucos remanescentes, exilados desde então.

O verdadeiro perigo então surge, pois os Caçadores então se infiltram, camuflados, em diversos setores do universo, incluindo a Terra e gerando a crise chamada Milênio.

Depois disso, em outras encarnações, os Caçadores se tornaram sensientes, já tiveram uma mente coletiva e, mais recentemente, se fundiram em um robô gigante que absorvia energia esmeralda, durante a Revolta dos Lanternas Alfa no período dos Novos 52.

Armeiro e os Qwardianos

Maiores Viloes Lanterna Verde 008 Armeiro

Qward é o planeta principal do universo de antimatéria, local de origem do Anel de Sinestro e muitos outros perigos para o Lanterna Verde, a Tropa, os Guardiões e o universo.

Entre os qwardianos de destaque estão o Antimonitor, os Trovejantes e o Armeiro.

A primeira aparição dos Qwardianos – armeiros e trovejantes – remonta a Green Lantern #2 de 1960 pelas mãos de John Broome e Gil Kane e, ao longo dos anos, devido a sua sociedade essencialmente militar, foram oponentes consideráveis do Lanterna Verde, da Tropa e até mesmo de todos os heróis da Terra durante a Crise nas Infinitas Terras, quando ajudaram o Antimonitor a destruir o multiverso… pesado!

Entre os armeiros de Qward, o destaque vai para “o” Armeiro, aquele que fez o anel de Sinestro e que, após o Dia Mais Claro, encontra um remanescente da energia branca do anel do Desafiador, fazendo a partir dela, uma arma ainda mais potente que os aneis de energia.

Buscando se vingar de Sinestro, o Armeiro sequestra Soranik Natu, filha do vilão e derrota sozinho 5 Lanternas Verdes… por fim, o Armeiro acaba cedendo a Sinestro e junta-se à Tropa Sinestro.

Superciborgue

Maiores Viloes Lanterna Verde 009 Superciborgue

Henry “Hank” Henshaw era um astronauta da missão Excalibur da Lexcorp. Criado por Dan Jurgens em Adventures of Superman #465 em 1990, a aventura era uma espécie de homenagem à história de origem do Quarteto Fantástico, porém mais trágica. Aqui, a tripulação da Excalibur desenvolve poderes após o acidente, mas acaba morrendo em seguida, sobrando somente Henshaw, em forma de energia.

Com uma elaborada história de origem que envolve a câmara matricial que trouxe o Superman para a Terra, Henshaw se torna o Superman Ciborgue, com dna idêntico ao de Kal-El e controle sobre qualquer item tecnológico. Durante o retorno do Superman, se revelou ser um vilão e já em sua “estreia”, causando a devastação de Coast City, lar do Lanterna Verde Hal Jordan.

O Superciborgue seguiu no panteão do Lanterna Verde, chegando a Biot – lar dos Caçadores Cósmicos, onde se tornou seu Grão-Mestre e foi responsável por seus upgrades. Henshaw foi ainda membro da Tropa Sinestro e, durante a revolta dos Lanternas Alfa, tentou reverter seus poderes, tornando-se mortal novamente. Teve sua essência seccionada por Boodika e foi aparentemente destruído.

Darkseid

Maiores Viloes Lanterna Verde 010 Darkseid

Darkseid, sem questionamento, é um dos maiores vilões do universo DC e certamente irá figurar em várias listas de vilões. Criado em 1970 pelo ‘rei’ Jack Kirby, sua primeira aparição se deu em Superman’s Pal Jimmy Olsen # 134.

Caso não bastasse Darkseid ser um Novo Deus, com poder maior que o do kriptoniano Superman e, por inúmeras vezes, deixar o universo em risco, ele se destaca como um dos maiores vilões do Lanterna Verde especificamente pelos eventos ocorridos na saga Odisseia Cósmica, considerada por aqui uma das Melhores HQs da DC Comics.

Na saga, em sua busca infindável pela Equação Antivida, Darkseid libera a energia da mesma inadvertidamente e acaba fazendo uma aliança inesperada com super-heróis para detê-la.

É durante esta parceria absurda, causada por um erro do vilão, que Xanshi perece em um momento de arrogância e descuido de John Stewart, marcando este Lanterna Verde para sempre.

Scar

Maiores Viloes Lanterna Verde 011 Scar

Scar ou Cicatriz é uma das excelentes heranças da run de Geoff Johns e Ivan Reis pelo Lanterna Verde – considerada uma das Melhores HQs da DC Comics por aqui. Sua primeira aparição foi em Green Lantern #150 de 2002, como uma das Guardiãs recriadas por Kyle Rayner na reenergização da Bateria Central de Oa. No entanto, durante a Guerra dos Aneis, a Guardiã foi ferida pelo Antimonitor, recebendo então o apelido que a definiu, a partir de Green Lantern #25 de 2008.

Queimada no rosto pela mão do Antimonitor, decidiu não usar seus poderes para se curar, mantendo a cicatriz.

Ao longo do tempo, porém, o leitor podia perceber um certo desvio de conduta da Guardiã que tramava em segredo a realização da profecia da Noite Mais Densa.

Scar causou muitos dos problemas ao Lanterna Verde a partir das sombras e do anonimato, como vazar informações sobre o paradeiro de Sinestro para que sua Tropa o resgatasse. Porém, o mais notório foi, certamente, suas recorrentes visitas ao Livro Negro, a partir do qual Scar buscou informações para a criação da Bateria Negra a partir do corpo morto do Antimonitor e a concretização da profecia da Noite Mais Densa.

Mão Negra

Maiores Viloes Lanterna Verde 011 Scar

O Mão Negra original foi criado como vilão do Lanterna Verde em 1964 por John Broome e Gil Kane, aparecendo em Green Lantern #28. Seu aparato drenava energia do anel do Lanterna Verde e possibilitava que o vilão enviasse o herói para outra dimensão.

Seu ódio pelo Lanterna Verde emergiu de fato quando Hal Jordan, ainda como hospedeiro do Espectro, tranformou sua mão em carvão, para evitar que o vilão possuísse o anel reserva que era mantido pelo Arqueiro Verde.

Reformulado em Green Lantern #6 de 2012 por Geoff Johns e Michael Choi, William Hand se tornou um vilão muito mais perigoso e imprevisível. 

Já com a mão restaurada por agora possuir o poder de “apodrecer” coisas vivas e absorver a energia deles – Pushing Daisies, alguém? -, William Hand assassina a própria família e então comete suicídio, sendo ressuscitado por Scar e tornando-se um Lanterna Negro e arauto de Nekron.

Vale mencionar que, tempos depois, foi membro da Tribo Índigo e, para escapar da mesma, durante o breve momento em que a Bateria Índigo fica sem energia, joga-se de um penhasco e comete suicídio novamente… sendo então “ressuscitado” mais uma vez pelo anel negro.

Nekron

Maiores Viloes Lanterna Verde 013 Nekron

Nekron é outro vilão que teve sua criação no final da Era de Prata e foi reformulado de maneira mais “perigosa” em tempos recentes. Criado por Mike W. Barr, Len Wein e Joe Staton em 1981 na revista Tales of the Green Lantern Corps #2, foi a versão de Geoff Johns e Doug Mahnke que fez mais estragos na vida do Lanterna Verde. E segue ainda “causando” pelo universo DC.

Johns usa o mesmo Nekron – que já havia formado uma Tropa dos Lanternas Mortos (Green Lantern Corpse no original) e tentado obter a energia do então último Lanterna Verde, Kyle Rayner – que deu trabalho para o Lanterna Verde Alan Scott na Era de Prata.

Porém, emergindo pelo poder da Bateria Negra e cumprindo a profecia da Noite Mais Densa, desta vez Nekron forma uma Tropa dos Lanternas Negros zumbis com lanternas mortos do mundo todo, incluindo o cadáver do Batman e outros heróis, agora zumbis.

Volthoom, o Primeiro Lanterna

Maiores Viloes Lanterna Verde 014 Volthoom

A história de Volthoom começa mil anos no futuro da humanidade da Terra 15. Com sua estreia em Green Lantern Annual #1 em 2012 pelas mãos de Geoff Johns e Ethan Van Sciver, um cientista e sua mãe, tentando evitar o fim de sua Terra, pesquisam as energias do espectro emocional a ponto de desenvolverem uma lanterna que permite a viagem espaço-tempo. 

O rapaz acaba se salvando ao usá-la e, após algumas viagens, chega ao passado da Terra 0, em Maltus. Lá toma contato com os maltusianos e sua pesquisa com o Grande Coração e as energias do espectro emocional, tornando-se o primeiro Lanterna daqueles que se tornarão os Guardiões do Universo.

No entanto, a energia concentrada do Grande Coração, que canaliza as energias de todo o espectro emocional, deixaram Volthoom louco, o que força os Guardiões a aprisionar o pobre lanterna – com a ajuda dos chamados “proto-lanternas verdes”.

Tempos após a Noite Mais Densa, os Guardiões seguem drenando as energias de Volthoom, aprisionado, e acabam equivocadamente libertando o Primeiro Lanterna que, agora desejoso de vingança, decide drenar toda a energia do espectro e reescrever o universo – alguém lembra da motivação de Parallax em Zero Hora? – o que só não ocorre graças a intervenção das forças combinadas da “tropa arco-íris”  dos power rangers do grupo liderado por Hal Jordan, unindo lanternas de todo o espectro emocional. Drenado de seus poderes, Volthoom acaba morto por Nekron.

Krona

Maiores Viloes Lanterna Verde 015 Krona

Mais um dos vilões clássicos do Lanterna Verde a receber um aspecto mais interessante foi Krona, criado em 1965 em Green Lantern #40 por John Broome e Gil Kane. O maltusiano e Guardião louco era, originalmente, um cientista que ousou presenciar a criação do universo. Seu constante ponto de atrito com seus parceiros era a defesa das emoções que os demais Guardiões desprezavam.

Krona é detido pelos Caçadores Cósmicos e, tempos depois, revelado como o responsável pela reprogramação que fez com que os Caçadores cometessem o genocídio de Ryut e o setor 666.

Banido, Krona retorna de maneira complexa e atrelada a Nekron (desde a Era de Prata). Algo que pode ser visto recentemente em O Dia Mais Claro é o retorno final de Krona para o universo.

Causando a Guerra dos Lanternas Verdes, Krona tenta criar os Novos Guardiões, raptando as entidades do espectro emocional e levando-as para Oa para possuir os “velhos” Guardiões. Parallax, a entidade do medo, é então colocado na Bateria Central, restaurando a impureza e dando controle a Krona sobre todos os Lanternas Verdes.

Como mencionado anteriormente, Hal Jordan, Guy Gardner, John Stewart, Kyle Rayner, Ganthet e Kilowog conseguem resistir – devido ao contato prévio com Parallax – e conseguem evitar o plano de Krona. Na batalha final entre Krona, Sinestro e Hal Jordan, Jordan acaba matando o vilão com uma rajada de energia. Seu cadáver é entregue a Atrócitus, líder dos Lanternas Vermelhos, conforme prometido por Ganthet em troca de ajuda.

Gostaram na nossa lista? Não deixe de comentar nas redes sociais e conferir também a lista dos Maiores Vilões da Liga da Justiça!

Compre clássicos do Lanterna Verde clicando nas capas abaixo! .


Créditos:
Texto: Alexandre Baptista
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

E se você fosse a única pessoa no mundo a se lembrar dos Beatles?

12 de Fev de 2019

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade