A primeira grande saga de Dan Slott no comando da mensal do Homem-Aranha foi A Ilha das Aranhas. A saga de Slott, que envolveu todos os títulos do Cabeça-de-Teia, mostrou Nova York enfrentando uma ameaça sem precedentes trazida por um antigo inimigo do herói.

A Ilha das Aranhas, originalmente chamada de Spider-Island, foi publicada no Brasil em 2013 na revista Homem-Aranha #133 – #135 e teve seus tie-ins publicados em A Teia do Homem-Aranha #17 – ambas as publicações da Panini Comics. Nos EUA a saga começou a ser publicada em 2011 na edição The Amazing Spider-Man #666 e terminou no número #673 em 2012.

Conheça a Ilha das Aranhas 1Ilha das Aranhas, a saga de Dan Slott, trouxe muitos personagens com poderes aracnídeos.

A Trama de Ilha das Aranhas de Dan Slott

O que torna o Homem-Aranha especial? Essa é a pergunta que permeia toda a saga da A Ilha das Aranhas. E a resposta é dada pela, até então, ex-namorada Mary Jane. Essa questão é super relevante porque a saga mostra que, de uma hora para a outra, toda Nova York ganhou poderes aracnídeos. Em um cenário onde seus poderes são comuns, entender como ajudar é a grande pergunta que o Amigão da Vizinhança se faz.

Em uma jogada de mestre, Peter decide revelar que também “ganhou” poderes aracnídeos e usa sua influência para tentar fazer com que o cidadão comum faça a coisa certa com seus novos poderes.

Infelizmente para o herói essa revelação faz com que sua então namorada, Carlie Cooper, entenda que Peter pode não ser só um cientista comum… É muito bacana ver Peter sem a máscara servindo de exemplo para diversos cidadãos comuns que buscam ajudar! Mais legal ainda é ver o Anti-Venom tendo um papel de destaque para parar os planos do misterioso vilão. E é aí que entra mais uma pergunta relevante na saga: o cidadão comum quer abrir mão de seus poderes aranha?

Conheça a Ilha das Aranhas 2A Ilha das Aranhas obriga Peter a aprender Kung-Fu e criar o “Estilo da Aranha” nas HQs da Marvel Comics.

Quando o Homem-Aranha parecia finalmente estar dominando a situação e levando alguma normalidade à Nova York, a transformação dos cidadãos entra em uma nova fase com vários deles se transformando em perigosas e agressivas aranhas gigantes (ahh, agora vocês querem abrir mão dos poderes, né?). A situação obriga os heróis a acelerarem a busca pelos vilões (e pela cura) por trás da A Ilha das Aranhas enquanto tentam controlar os recém transformados.

A saga em si se desenrola de maneira bem previsível a partir desse ponto. Os vilões se revelam e o Homem-Aranha consegue reverter a transformação da cidade (você já esperava por isso certo?).

De uma maneira geral a saga não gera grandes consequências a não ser pela mudança no relacionamento amoroso de Peter com Carlie Cooper. O que torna a A Ilha das Aranhas uma leitura válida é a forma como o Cabeça-de-Teia se questiona em um cenário onde todos têm os mesmos poderes que ele. A dúvida e as ações de Peter fazem diferença e ele entende que não são os poderes que tornam ele especial. Piegas? Sem dúvida, mas ainda sim emocionante!

Conheça a Ilha das Aranhas 3

Sim! O prefeito de Nova Yok, J.J. Jameson, também ganha poderes na A Ilha das Aranhas de Dan Slott

A Ilha das Aranhas é uma saga pouco memorável que marca o primeiro grande evento da fase de Dan Slott no título do Homem-Aranha. Apesar de sua previsibilidade, a saga rende bons momentos como a transformação de J.J Jameson e Mary Jane (que luta lado a lado com seu antigo namorado).

Os fãs do Aranha que não conhecem a saga vão gostar de ver o herói se destacando em meio ao mar de “homens-aranha” que, subitamente, passam a habitar a cidade!

Quer conhecer outras HQ´s do Cabeça de Teia? Confira nossas matérias sobre Homem-Aranha História de Vida, Homem-Aranha Tormento e Planeta dos Simbiontes!


Créditos:

Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista

Texto publicado originalmente em 13 de mar de 2020. Atualizado em 06 de maio de 2020.
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Notícias Relacionadas: