Ultimato do Bacon

Gorf – Birita Furiosa de Nat Biriba – O Ultimato

Em 22 de Nov de 2022 3 minutos de leitura
Gorf - Birita Furiosa de Nat Biriba (1)

Gorf – Birita Furiosa (2022) é o primeiro quadrinho de Nat Biriba, pela famigerada editora independente Pé de Cabra, com 48 páginas, 15 cm x 23 cm, P&B, em língua portuguesa, lombada canoinha, capa cartonada colorida, para maiores de 18 anos e pesando poucas gramas, o que permite uma leitura agradável e sem grande esforço.

Concluída a detalhada análise do material, talvez a melhor forma de apresentar Gorf – Birita Furiosa é recorrer a impecável e extensa descrição de sua quarta capa:

Como é que uma história contendo bebida alcoólica liberada, motoca em alta velocidade, dançarinas de pole dance, gangues de manetas, explosão criminosa, jogatina legalizada, clichês dos anos 80, monstro gigante, destempero estomacal, tecnologias obsoletas, gangrena de órgãos, monopólio de mercado, piloto de fuga, dinheiro sujo, skateboard radical, aniquilação de espécies, refluxo alcoólico, domínio territorial, perseguição cíclica, exército sanguinário, lego humano, amputação de membros, vingança heroica, playmates de revista, engradados de birita e nádegas que transmitem mensagens pode dar errado?”

Pois é… Gorf – Birita Furiosa prova que isso dá muito certo. A impressão é a de que Nat Biriba pegou todos esses elementos de sucesso, bateu no liquidificador e, de forma ultra condensada, jogou nas páginas da HQ. E voilà, formou um enredo que faz algum sentido! Mesmo que muito louco…

Gorf - Birita Furiosa de Nat Biriba (4)

A arte de Gorf é sequencial, mas lembra painéis de grafite

Qual a trama de Gorf – Birita Furiosa de Nat Biriba

A história se passa em 1985, Long Kong Beatch. Melt e Jelly são dois típicos protagonistas daquela década. Fanfarrões, um de boné e outro de faixa na cabeça, fãs de arcades, skate e surf.

A dupla entra em um night club e avista, no palco de pole dance, nada menos que a playmate mais famosa das revistas PlayJimmy, Elektra Sparks. E ela dá uma piscadinha para Melt! Foi amor à primeira vista. O herói, porém, percebe uma mensagem secreta estampada em letras garrafais na parte de trás da calcinha dela: “Socorro”.

É o suficiente para bolarem um plano para salvá-la. Jelly coloca um cigarro no meio de um aviãozinho de papel e o atira, de modo que ele – o cigarro – cai em uma garrafa de Gorf, 100% alcoólica.

Esta – a garrafa com o cigarro – cai no estoque de garrafas do bar, o que gera uma grande explosão, dispersando os capangas da casa. Melt e Jelly saem com Elektra a tiracolo montados numa motocicleta em alta velocidade. Para comemorar, decidem se divertir no Hotel Arcade, com andares e andares de fliperamas.

É lá que começa o terror e onde os heróis terão que enfrentar um exército de mãos biônicas malignas lideradas por um líder do mal ainda mais maligno. Mal sabem eles com quem mexeram ao ajudar Elektra. E basta dizer que o clímax da HQ terá todas aquelas coisas citadas na quarta capa com muita ação, resolução de mistérios e nojeiras.

Gorf - Birita Furiosa de Nat Biriba (3)

Insanidades e nojeiras estão de ponta a ponta na HQ

Vale a pena ler?

Gorf – Birita Furiosa é o típico gibi para quem curte o “udigrudi” nacional. A energia praiana da Califórnia, com os clichês divertidos e nostálgicos dos anos 1980, por si só, já são um deleite. Ou devo dizer um degorf? Junta-se a isso o humor de exageros e politicamente incorreto que nos acostumamos a ver nas editoras Pé de Cabra e Escória Comix, taí a receita de Gorf,

Os desenhos de Nat Biriba, de traço limpo e espesso, parecem inspirados em grafites. Lembram ligeiramente Marcatti. Efeitos granulados de sombra soam como manchas de spray no estilo Peter Kuper e reforçam a proximidade com a cultura grafiteira e skateboarder – vem à cabeça a arte de shapes –.

A construção dos quadros não é tradicional, do tipo dividida em diversos quadradinhos uniformes. Cada página parece mais uma parede com uma arte única, embora com noção sequencial, o que torna tudo incrível e diferente.

Importantíssimo dizer que, além de tudo isso, podemos degustar de uma inteligente crítica contra o sistema e os perigos das grandes corporações capitalistas que estão dominando o mundo com mãos robóticas mecânicas do mal – escondidas, é claro! –. Assim sendo, penso que vale muito a pena sentir os efeitos de Gorf harmonizados com ska punk californiano – dica da casa! –.

*Alerta: o consumo de Gorf pode gerar danos irreparáveis à saúde mental. O UB não se responsabiliza.

Gostou do texto? Leia outros Ultimatos do David Horeglad (HQ Ano 1) para o UB!

PODRÃO ANIQUILAÇÃO (2021) – O ULTIMATO

SINUCA PARANÓIDE (2020) – O ULTIMATO

O ALPINISTA (2019) – O ULTIMATO

Ultimato do Bacon

Avaliação: Ótimo!

Compre Gorf – Birita Furiosa de Nat Biriba clicando na capa abaixo! .

Gorf - Birita Furiosa de Nat Biriba (2)


Créditos:
Texto: David Horeglad – @hq_ano1
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse 
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Shazam de Tim Sheridan e Clayton Henry (1)

Shazam de Tim Sheridan e Clayton Henry – O Ultimato

2 de Dez de 2022

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade