Mongul é um dos maiores vilões da DC Comics – confira nossa matéria sobre os maiores vilões da Liga da Justiça – e mesmo assim muitas pessoas não sabem onde o vilão apareceu pela primeira vez e nem quão boa foi sua história de estreia.

A maioria se recorda do clássico de Alan Moore, Para o Homem Que Tem Tudo (For The Man Who Has Everything, 1985), que também foi adaptado para o antigo desenho Liga da Justiça Sem Limites (Justice League Unlimited, 2004-2006) como a grande história do vilão.

A primeira aparição de Mongul é mais uma grande história que mostra a versatilidade do tirano intergalático, que também desempenha grande papel na famosa O Retorno do Superman (Reign of Supermen, 1993), ao mesmo tempo que estabelece seu passado e conceitos como o Mundo Bélico.

Apesar de ser uma história muito boa e ter Len Wein como autor e Jim Starlin como desenhista, a primeira aparição de Mongul só foi publicada na íntegra uma vez no Brasil – em Super-Homem (1984) #2 da editora Abril que compilava as originais DC Comics Presents (1978) #27 – #29 de 1980. A primeira parte da aventura foi publicada no Brasil também pela Eaglemoss em DC Comics – Coleção de Graphic Novels #30 de 2016.

 

Superman e Caçador de Marte (Ajax) se enfrentam em A Chave do Holocausto, primeira aparição de Mongul em 1980

Superman e o Caçador de Marte se enfrentam em Super-Homem #2 da editora Abril que tem desenhos de Jim Starlin

 

A história da primeira aparição de Mongul

A estréia do vilão Mongul começa com o personagem aparecendo no apartamento de um certo Clark Kent. O vilão transmite sua imagem após sequestrar Lois Lane – ainda chamada de Miriam Lane na HQ da editora Abril e Jimmy Olsen.

Ele quer que o poderoso Homem de Aço recupere a chave de cristal – um artefato que está em poder do Caçador de Marte e é necessário para acessar o perigoso Mundo Bélico – uma arma criada por uma raça extinta chamada Batalhons.

Ajax, como era chamado o Caçador de Marte até então, foi escolhido pelos Largas, um pacífico povo que encontrou o desabitado Mundo Bélico, como guardião da chave por conta do passado dos Marcianos – uma raça que pereceu por conta da guerra e que tem em seus poucos sobreviventes seres amantes da paz.

Superman e o Caçador de Marte (ou Super-Homem e Ajax) batalham pela chave e o embate termina com a vitória do Homem de Aço que – de maneira arrogante e descuidada – acaba perdendo o artefato para Mongul, que sai triunfante sendo o soberano do Mundo Bélico.

O Caçador de Marte culpa o Homem de Aço pelo revés – algo similar ao que ele faz com John Stewart em Odisséia Cósmica, que curiosamente também conta com a participação de Jim Starlin. Ele afirma que a arrogância do Superman pode ter causado a destruição da Terra. Abalado, o herói leva seus amigos para a Terra e busca a ajuda da Supergirl no combate com o Mundo Bélico.

 

Superman e Mongul conversam em A Chave do Holocausto, primeira aparição de Mongul em 1980

Na primeira aparição de Mongul, Miriam Lane (antigo nome de Lois no Brasil) e Jimmy Olsen são usados como reféns

 

O passado de Mongul é revelado na segunda parte da história – que foi originalmente publicada em DC Comics Presents (1978) #28. Descobrimos que o alien era o poderoso governante de um planeta que se alinha a um fanático religioso, Arky-Mandryte, para derrubar o vilão do trono. Mongul diz que o planeta deve se arrepender já que o novo governante se provou muito pior que o próprio Mongul.

O vilão e o poderoso Mundo Bélico – que é, nessa versão, um gigantesco armamento em forma de planeta – enfrentam Superman e Supergirl apenas para serem derrotados. Descobrimos que o esforço mental para controlar o armamento é tanto que dificilmente seu “mestre” sobrevive – e é justamente o que acontece com Mongul, que desmaia e depois desaparece. Apesar do intenso confronto ser muito interessante, é a terceira parte da história que chama verdadeiramente a atenção.

 

Superman e Espectro duelam em A Chave do Holocausto, primeira aparição de Mongul em 1980

Superman enfrenta o Espectro na última parte da história que traz a primeira aparição de Mongul

 

Após a destruição do Mundo Bélico, Supergirl é arremessada de maneira tão violenta e veloz que rompe o espaço/tempo. Tentando resgatar a sua prima, o arrogante Superman quase destrói todo o universo e precisa ser detido pelo Espectro.

O personagem faz com que o herói contemple seus erros – com uma versão do Superman Maligno que é muito similar ao que vimos no filme Superman III de 1983. Ver o personagem descobrindo seus limites e aprendendo a pedir ajuda é um dos pontos altos da história – ainda que não tenha nada a ver com o surgimento de Mongul.

A primeira aparição de Mongul, The Key That Unlocked Chaos!, chamada de A Chave do Holocausto no Brasil, é uma excelente história para os fãs da DC Comics que querem conhecer o surgimento do tirano espacial que é tão importante para editora.

Também é uma ótima oportunidade para rever elementos do pré-crise como a Supergirl e os poderes quase ilimitados do Superman. Uma viagem no tempo que vai deixar os fãs do Azulão com um sorriso no rosto!

É fã do Superman?

Confira nossas matérias sobre Superman: Ano Um e o Superman de Peter Tomasi!

 


Créditos:

Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista

 

Fique ligado no Ultimato do Bacon para mais conteúdos sobre Quadrinhos, Livros, TV, Streaming, Cinema, Música e muito mais!