Banana Fish de Akimi Yoshida está chegando pela Panini!

Os fãs de mangá podem comemorar. Mais um título clássico está em terras brazucas. A Panini Comics trouxe o mangá Banana Fish  de Akimi Yoshida que contará com 10 volumes que trazem todo o conteúdo que foi originalmente lançado no Japão em 19 edições.

O mangá Banana Fish conta com roteiros e artes de Akimi Yoshida e foi originalmente publicado de 1985 até 1994. A história já ganhou até um anime com 24 episódios lançado pela MAPPA em 2018. O anime pode ser visto no Brasil na Amazon Prime. 

 

Cena de Banana Fish de Akimi Yoshida

Banana Fish de Akimi Yoshida conta com uma história pesada que expõe os problemas de gangue dos EUA dos anos 80

 

A Trama de Banana Fish de Akimi Yoshida

O mangá de Banana Fish traz uma história de mistério que começa na Guerra do Vietnã e se desenvolve nos EUA dos anos 80. A clássica trama de Akimi Yoshida começa com um soldado se descontrolando e atirando em seus amigos sem razão aparente. O tal soldado é detido depois de matar alguns de seus companheiros e – completamente fora de si – só repete uma palavra: “Banana Fish”. Essa palavra, e o mistério do que aconteceu ao jovem soldado é o grande motor da trama que tenta descobrir o que aconteceu.

A trama sai de 1973 para 1985 e somos apresentados ao jovem líder de gangue conhecido como Ash Linx. Ash é extremamente hábil com armas e, apesar de executar tarefas ilegais, justo.

O garoto é irmão do veterano Griff – o soldado que surtou no Vietnã e ficou catatônico. Por um golpe de sorte, ou azar, Ash acaba topando com um homem que – prestes a ser morto – entrega para ele uma pequena cápsula que pode ser a chave para desvendar o mistério de Banana Fish…

Cena de Banana Fish de Akimi Yoshida

Ash tenta entender o que aconteceu com seu irmão Griff no mangá Banana Fish de Akimi Yoshida

O bizarro e obscuro mundo que Akimi Yoshida cria em Banana Fish se desenvolve colocando Ash ao lado de alguns policiais que querem derrubar os mafiosos da cidade americana e também ao lado de 2 repórteres japoneses, Ibe e Eiji. Os estranhos aliados precisam enfrentar ainda a corrupta cidade – que mostra bem juízes, policiais e outros sendo manipulados pela Máfia – que tem na figura de Dino Golzine seu principal antagonista.

O mangá Banana Fish não tem medo de entrar em polêmicas – vale lembrar que ele começou na década de 90. Aqui vemos o protagonista passar por situações realmente complexas e temas como homossexualidade, pornografia infantil, corrupção e estupro vem à tona. E o mais interessante é que Akimi Yoshida faz isso de um jeito relevante para a história – sem “forçação” nem nada do gênero.

Cena de Banana Fish de Akimi Yoshida

O mangá Banana Fish de Akimi Yoshida traz muitas cenas de ação em meio ao mistério central do mangá

O mangá pode ser uma excelente alternativa para os que querem ler um título clássico, e relativamente curto, que explora um mistério fascinante ao mesmo tempo em que entrega ação e muitas cenas carregadas e com temas polêmicos. Banana Fish de Akimi Yoshida foi, apesar do seu preço de capa pouco palatável, uma ótima pedida da Panini Comics!

Confira mais sobre mangás em nossas matérias sobre os 16 melhores mangás já lançados no Brasil e 5 mangás que queríamos ver no Brasil.

 


Créditos:
Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista
Matéria publicada originalmente em 18 de julho de 2020.

Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!