O Adeus a Chadwick Boseman “Pantera Negra” (1976 – 2020) é nossa singela homenagem a este ator que irradiava alegria e força de vontade. Chad Forever!

 

“É com imensurável pesar que confirmamos a morte de Chadwick Boseman. Chadwick foi diagnosticado com câncer de cólon de estágio 3 em 2016, e lutou contra ele nestes últimos quatro anos conforme progrediu para estágio 4”.

“Um verdadeiro lutador, Chadwick perseverou por tudo e trouxe a vocês muitos dos filmes que tanto amam. De Marshall: Igualdade e Justiça a Destacamento Blood, Ma Rainey’s Black Bottom de August Wilson e muitos mais, todos foram gravados durante e entre incontáveis cirurgias e quimioterapia. Foi a honra de sua carreira trazer à vida o rei T’Challa em Pantera Negra.”

Nota divulgada pela família de Chadwick Boseman, em seu perfil no Twitter.

 

Ainda de acordo com a nota, “Ele morreu em casa, com sua esposa e família do seu lado”.

.

O adeus a Chadwick Boseman – a carreira

Chadwick era americano, 43 anos, e seu primeiro trabalho conhecido na TV, foi em 2003, com um episódio em Third Watch, série de TV que apresentava o dia a dia de serviços de emergência (polícia, bombeiros e paramédicos) e que passou no Brasil no SBT. De lá pra cá, trabalhou em episódios de Lei e Ordem, CSI, Castle, Plantão Médico, CSI NY, Lincoln Heights, Lie to Me, entre outras.

No cinema, seu primeiro papel de destaque foi em o protagonista de 42: A História de uma Lenda“(42, 2013). Nele, interpretou o jogador de beisebol Jackie Robinson, que em 1947 se tornou o primeiro negro a entrar para um time da principal competição dos Estados Unidos, a Major League Baseball.

.

O adeus a Chadwick Boseman - o ator como James Brown

Chadwick Boseman vive o rei do soul, James Brown

.

No ano seguinte, em Get on Up – A História de James Brown, ele interpretou o próprio rei do soul e dois anos depois, em 2016 ele estreia no universo cinematográfico na Marvel, como o Pantera Negra (Black Panther).

.

O adeus a Chadwick Boseman - o ator com Pantera Negra

Pantera Negra estreia em Capitão América: Guerra Civil, antes de estrelar seu filme solo.

.

Quando Chadwick Boseman levou para as telas o primeiro herói africano da Marvel para o cinema, uma enorme legião de fãs de quadrinhos de todo o canto do mundo, começaram a perceber um pouco mais a importância da representatividade no cinema.

Chadwick não trouxe um personagem africano estereotipado. Ao contrário, trouxe uma atuação, que desde o início foi bem trabalhada, trazendo vários elementos fortíssimos da cultura africana, como o sotaque, por exemplo.

.

O adeus a Chadwick Boseman - o ator com seu "pai" T'Chaka

O Rei T’chaka e o príncipie de Wakanda, T’Challa.

.

“Ele vem de um país fictício, que possui diversas culturas Africanas. O mais difícil foi ‘fundir’ isso em uma voz, em um sotaque.” revela o ator em uma entrevista ao Buzzfeed.

“Fico orgulho que as crianças Africanas tenham um novo super-herói para se inspirar, mas espero que isso também aconteça com todos ao redor do mundo”.

Em 2017, em Marshall, Chadwick interpreta papel de Thurgood Marshall, o primeiro juiz Afro-americano da Suprema Corte dos Estados Unidos.

.

O adeus a Chadwick Boseman – Pantera Negra

Em 2018, o filme sensação Pantera Negra foi, além de primeiro filme protagonizado por um herói negro, com 95% de seu elenco formado por atores negros, incluindo grandes nomes como Michael B. Jordan, Lupita Nyong’o, Angela Bassett e Forest Whitaker, dirigido por Ryan Coogler (diretor de Creed – Nascido Para Lutar).

.

O adeus a Chadwick Boseman - o ator ao lado de suas companheiras de Pantera Negra

Nakia, T’challa e Shuri no filme Pantera Negra

.

Para saber mais sobre Pantera Negra (ouça nossos podcasts aqui e aqui)

Além de toda a representatividade negra, o filme ainda dá destaque ao protagonismo feminino, através dos grandes papeis da Rainha Ramonda, Shuri, Nakia e as Dora Milaje.

Pantera Negra foi um marco para o cinema mundial. Com Pantera Negra, muitos jovens negros, como eu, começaram a se perceber num padrão de beleza negro, com cabelos crespos, de nariz largo e lábios grossos, diferente do padrão de beleza imposto até então, de cabelos lisos, pele e olhos claros.

Fazendo estes fãs se identificarem com outro padrão estético e reconhecer suas origens africanas, Chadwick foi a cara que estampou esta revolução chamada Pantera Negra, e agora retorna ao plano ancestral.

WAKANDA PRA SEMPRE!

.

O adeus a Chadwick Boseman - cena de Pantera Negra e o plano espiritual

Pantera Negra retorna ao plano ancestral

.

 


Créditos:
Texto: Daniel Miranda
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista

Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


O Adeus a Chadwick Boseman O Adeus a Chadwick Boseman O Adeus a Chadwick Boseman O Adeus a Chadwick Boseman O Adeus a Chadwick Boseman O Adeus a Chadwick Boseman O Adeus a Chadwick Boseman O Adeus a Chadwick Boseman O Adeus a Chadwick Boseman O Adeus a Chadwick Boseman O Adeus a Chadwick Boseman