Ultimato do Bacon

Lanterna Verde de Geoffrey Thorne – O Ultimato

Em 10 de Mai de 2023 4 minutos de leitura
Lanterna Verde de Geoffrey Thorne (5)

Tudo está prestes a mudar na Tropa dos Lanternas Verdes! Após a criação dos Planetas Unidos, uma espécie de ONU interplanetária, os Guardiões veem o seu papel e o papel de sua tropa ser alterado. Dispostos a se adaptarem, eles reorganizam as funções dos lanternas e inclusive enviam uma missão liderada por John Stewart para os setores sombrios. Porém um forte ataque faz tudo mudar e a própria existência de OA é colocada em xeque – esse é um breve resumo do plot principal do run Lanterna Verde de Geoffrey Thorne. Esteja preparado para mudanças!

A fase do  Lanterna Verde de Geoffrey Thorne vem na esteira do evento Estado Futuro – que mostra que escolhas erradas podem fazer com que toda a realidade mude para pior. A narrativa proposta pelo autor teve 12 edições que foram lançadas entre 2021 e 2022 nos EUA. A Panini Comics trouxe a história para o Brasil em 3 encadernados capa cartão em 2022.

Dica para o leitor: Para entender bem a fase de Geoffrey Thorne no título, recomendamos que você tenha lido Justiça Jovem de Bendis (a jovem Keli Quintela e sua manopla esmeralda tem impacto direto na trama) e Setor Final de N. K. Jemisin (Jo Mullein, a Lanterna, tem papel importante na saga). Se você tiver adquirido “Estado Futuro: Lanterna Verde”, a leitura pode ajudar, mas não é “primordial” como as duas que citamos acima.

Os Guardiões vêem seu papel no Universo mudar e se juntam aos Planetas Unidos na HQ Lanterna Verde de Geoffrey Thorne

A trama da HQ Lanterna Verde de Geoffrey Thorne

Geoffrey Thorne se junta aos desenhistas Tom Raney, Marco Santucci e outros para contar uma história centrada em John Stewart que muda todo o status da Tropa dos Lanternas Verdes. Novos Deuses, setores perdidos e muita tragédia fazem parte do repertório do autor.

A trama se inicia com ares de história política e mostra os lanternas verdes tendo que se adequar a uma nova realidade após o surgimento dos Planetas Unidos. Essa ONU espacial tem suas regras e sua própria força policial e OA participa e sedia uma assembleia que vai decidir sua entrada no grupo.

No meio dessa trama política, vemos os guardiões tentando entender a natureza do poder da jovem Keli Quintela – que foi levada a OA pelo laterna Simon Baz. Sua manopla é única e aparentemente não está ligada à bateria central. Em meio a esse mistério e a entrada de OA nos Planetas Unidos, vemos um ataque terrorista que acaba vitimando um dos Guardiões.

Os Guardiões mudam as funções dos Lanternas em Lanterna Verde de Geoffrey Thorne

Após o atentado e a entrada de OA nos Planetas Unidos, John Stewart e 1.000 lanternas verdes são designados para uma missão de reconhecimento nos chamados setores sombrios e podemos dizer que o começo da missão é o começo real da história que Thorne quer contar.

Após a saída dos Lanternas, OA é novamente atacado e a bateria central é desligada – o que deixa milhares de lanternas à deriva e em situação de perigo de vida iminente.

A partir desse ponto, a trama se divide em duas frentes: em uma vemos John Stewart se aventurando nos setores sombrios e tentando descobrir uma forma de voltar para seu time de 1.000 lanternas ao mesmo tempo que é confrontado por um dos Novos Deuses que está disposto a mostrar para o herói que ele é muito mais do que parece.

Na outra frente vemos a misteriosa lanterna Jo Mullein assumindo o comando do planeta dos Guardiões por ser a única que possui um anel ativo. Ela luta ao lado de Keli Quintela e Simon Baz (que usa uma espécie de prótese ciborgue) para tentar salvar o máximo de lanternas e descobrir a natureza do ataque sofrido pela tropa.

Lanterna Verde de Geoffrey Thorne (1)

Jo Mullein confronta Sinestro em uma das mais empolgantes passagens da HQ Lanterna Verde de Geoffrey Thorne

A fase de Geoffrey Thorne no título dos Lanternas Verdes foi bem polêmica. O autor faz mudanças profundas na tropa e no próprio John Stewart. A falta de espaço para lanternas clássicos como Jordan, Rayner, Kilowog e outros também é sentida pela maioria dos fãs e é inegável que todo o mistério que o autor cria acaba tendo um desfecho bem abaixo do esperado – até porque temos ótimos desenvolvimentos (principalmente na trama de Jo Mullein).

Dito isso, é preciso salientar que o autor entrega tudo que se espera de uma história dos Lanternas Verdes: mistérios, ação e excelentes interações entre membros da tropa.

Pessoalmente, achei a jornada de John meio forçada e a conclusão dela é meio “tosca” e batida na minha visão – Thorne transforma o personagem em uma espécie de Deus e faz ele ascender a uma categoria acima dos outros lanternas.

Já vimos isso antes diversas vezes com Jordan, Rayner e outros lanternas. Além de não ser novo, achei a narrativa bem arrastada e – em linhas gerais – boba. Se fosse apenas pela jornada de John, diria que é um título para se passar longe.

Se o desenvolvimento de John me desagradou, o oposto acontece com a ótima lanterna Jo Mullein. A personagem chega cercada de desconfianças e se torna a líder de OA e de lanternas que ela nunca viu!

Sua amizade instantânea com Baz  e Keli Quintela funciona bem e ela tem ótimos momentos: desde o confronto com a Tropa Amarela até a investigação para descobrir quem atacou OA (a resolução final do mistério pode ser ruim mas a investigação foi muito bem desenvolvida pelo autor). É a jornada de Mullein que faz o título valer a pena!

Keli Quintela fica furiosa após OA ser destruída na HQ  Lanterna Verde de Geoffrey Thorne

Lanterna Verde de Geoffrey Thorne é um título extremamente irregular que ousa ao criar mudanças profundas mas falha ao desenvolvê-las de uma forma empolgante para o leitor. O autor muda profundamente John e dá ao personagem uma jornada ao lado de Novos Deuses (com direito a um confronto com um jovem Darkseid) – a trama até tem pontos interessantes mas é falha, pouco fluida e chata de maneira geral.

O grande acerto do autor é na narrativa de Jo Mullein que sai da HQ “Setor Final” para salvar o run. A personagem é magnética e apesar de não ser a grande heroína da história (esse papel cabe a um superpoderoso John) é ela quem protagoniza as passagens que realmente fazem a leitura ser interessante.

Infelizmente, Lanterna Verde de Geoffrey Thorne não é um título que vai agradar a maioria dos fãs dos Lanternas mas passa longe de estar em uma lista de piores materiais já feitos com os heróis espaciais da DC. Se você é fanático pela tropa, vale a leitura para saber as mudanças que estão sendo propostas. Se você quer se aprofundar no universo desses personagens, é melhor ler os títulos que estão na nossa lista de Melhores HQs do Lanterna Verde!

Avaliação: Regular!

Compre Lanterna Verde de Geoffrey Thorne clicando na capa abaixo! .

Lanterna Verde de Geoffrey Thorne Comprar


Créditos:
Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Novos Mutantes

Novos Mutantes (2020) – O Ultimato

24 de Out de 2020

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade