Três Buracos por Shiko é um quadrinho brasileiro que demorou quase três anos para ficar pronto. A história possui 136 páginas e é muito bem desenvolvida – sendo mais um excelente representante do gênero de terror – mas um terror muito mais realista e psicológico do que o terror gore que estamos acostumados a ver nos blockbusters do cinema.

Três Buracos foi publicado em 2019 pela Editora Mino em formato capa dura. A editora já havia publicado uma outra obra de terror por Shiko – Lavagem. A diferença é que enquanto a primeira se assemelha mais a um conto excelente (com menos desenvolvimentos de trama e detalhamentos), Três Buracos é uma história mais complexa com uma trama envolvente com ares surrealistas.

Difícil dizer qual a melhor das duas…

 

Tres Buracos de Shiko

Os belos desenhos por Shiko são um atrativo a parte em Três Buracos da Editora Mino

A história de Três Buracos por Shiko

 

A trama por Shiko se passa na cidade de Três Buracos. Com ares de faroeste brasileiro, a cidade fica entre uma mina, um bordel e um cemitério – daí seu nome. Logo no começo da história somos apresentados ao delegado – o responsável por manter a ordem no garimpo da cidade. Ladrões eram duramente punidos com espancamento e forca – e é em um desses casos que o delegado encontra uma gigantesca turmalina azul.

Na visão do delegado a turmalina azul era propriedade do morto – já que foi achada no buraco no qual ele iria ser enterrado – o dono da mina obviamente não via as coisas dessa forma. Essa briga acaba fazendo com que o caos comece a imperar no garimpo e o delegado acaba enterrando a pedra em uma localidade que ninguém conhece.

Tres Buracos de Shiko

A filha do delegado, Tânia, acaba assumindo o protagonismo na segunda parte de Três Buracos por Shiko, publicado pela Editora Mino

O delegado possuía dois filhos: Tânia cresceu obcecada com a turmalina azul e vive nos arredores da, agora desativada, mina de Três Buracos buscando pela pedra. Seu irmão parece ter nascido sem coração e pratica pequenos golpes – o que acabou o levando para cadeia (uma das passagens mostra o personagem ainda criança usando uma arma para arrancar a orelha de um dos policiais da cidade).

 

Além de Tânia e seu irmão, conhecido como Canhoto, ainda temos Cleonice – uma mulher que vive com Tânia na miséria por conta da obsessão que a personagem tem com a tal turmalina azul de seu pai. São esses três personagens, com suas éticas e decisões morais, que fazem Três Buracos ser uma HQ tão especial. A construção que Shiko faz com esses personagens é impressionante.

É a proposta de um novo golpe de Canhoto, ofertado para a irmã e para Cleonice, que faz com que o grupo entre em rota de colisão: de um lado a obsessão de Tânia e do outro o amor pelo dinheiro. A paranóia que se instaura a partir dessa decisão é muito bem construída e ficamos ansiosos passando as páginas para descobrir o mais rápido possível o que aconteceu com todos os personagens envolvidos.

Tres Buracos de Shiko

Delegado cava uma cova para um dos muitos condenados de Três Buracos por Shiko

A história se desenvolve muito bem e o ritmo da HQ é simplesmente perfeito! Três Buracos por Shiko é o tipo de obra que te prende e só te deixa parar de ler quando acaba. O sobrenatural parece timidamente presente durante toda a história e só se revela de maneira mais pujante no final da história.

O autor trabalha o conceito de medo, obsessão e traição recorrentemente na trama do quadrinho – o que faz com que um clima paranóico comece a se instaurar desde o momento no qual o irmão de Tânia, o Canhoto, aparece na cidadezinha de Três Buracos.

Com um final surpreendente e avassalador, Três Buracos escrito e desenhado pelo quadrinhista paraibano é uma trama forte que tem muito a dizer para o leitor. Com uma ambientação e construção de personagens de dar inveja, a HQ desponta como um dos grandes representantes de quadrinhos brasileiros que mostram para o leitor, mais acostumado com obras americanas ou européias, que nossos quadrinistas tem sim muito a dizer!

 

Gosta de quadrinhos brasileiros de terror e faroeste?

Confira nossa matéria sobre The Few and The Cursed de Felipe Cagno e outros títulos da coluna HQs Brasileiras!


Créditos:

Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista

Fique ligado no Ultimato do Bacon para mais conteúdos sobre Quadrinhos, Livros, TV, Streaming, Cinema, Música e muito mais!