Ultimato do Bacon

Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum – O Ultimato

Em 22 de Set de 2021 3 minutos de leitura
Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum

Como a leitura flui em Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum! O terreno bem-preparado por Saladin Ahmed nos volumes anteriores permitiu um ótimo quadrinho, com um desenvolvimento que prende o leitor e muita ação.

O encadernado da Panini saiu no mês de julho de 2021 com os números de #16 a #21 de Miles Morales: Spider-Man (2018) em 140 páginas. Todos lançados em 2020 nos EUA.

Cory Smith, Carmen Nunez Carnero e Marcelo Ferreira mantém um padrão de desenho interessante, passando bastante dinamismo e movimento para os quadros. As cores de David Curiel se destacam. São vivas, modernas e conferem realismo à arte.

Advertência: este Ultimato é mais indicado para quem já leu as publicações anteriores da série, pois vêm spoiler delas por aí.

Qual é a trama de Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum

A história começa leve. Miles precisa cuidar da irmã Billie enquanto os pais saem. Em um passeio com a bebê, o super-herói vê que precisará ajudar um cidadão que caiu no bueiro.

Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum

Miles precisa unir as habilidades de super-herói e de babá no início da HQ

Da divertida confusão em que Miles precisa unir as habilidades de super-herói e de babá, vamos para o encontro de Gatuno com o Ultimatum, novo chefão do crime de Nova York. Se você vinha acompanhando a série, sabe que ele é a versão mais velha do Miles Morales que conhecemos.

A novidade da HQ é a presença da Fiscalização da Ronda Adolescente e Localização do Desacato à Autoridade (F.R.A.L.D.A.), um inconveniente grupo que “fiscaliza” os super-heróis adolescentes e garante o cumprimento da Lei Kamala, impedindo-os de trabalhar – a lei foi criada para evitar que jovens corram risco de vida após a Ms. Marvel ser gravemente ferida em Outlawed #1, lançada em 2020 nos EUA –.

Para cumprir sua função, a F.R.A.L.D.A. gera desordem nas escolas – incluindo a Academia de Visões do Brooklyn –, onde seguem duvidosos protocolos de investigação para travar a vida dos jovens superpoderosos.

Mas voltando a linha de condução principal da HQ, o Ultimatum percebe que as assinaturas energéticas de Gatuno e do Homem-Aranha não batem com a Terra-616. Aqui, vale relembrar as origens de cada personagem para não fazermos confusão.

Miles Morales e seu tio Davis vêm do Universo Ultimate, onde Peter Parker morreu ainda jovem. Após a saga Guerras Secretas (2015), o super-herói acordou como um ser da Terra-616 e meio que esqueceu algumas coisas de seu passado. O Miles Morales original da Terra-616, porém, permanece sendo o mais velho, o vilão Ultimatum.

Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum

A luta do Homem-Aranha com o clone é um dos momentos mais dinâmicos da história

Com isso, ele quer devolver o jovem Homem-Aranha e seu tio para o multiverso enquanto coloca em ação um plano para matar todas as lideranças criminosas do Brooklyn e ter domínio total da região.

O enredo está armado. Lembra do ser – o Avaliador – que sequestrou Miles em Miles Morales: Homem-Aranha – 2: Cai Dentro!? Ele está de volta, junto de um clone do Homem-Aranha, e à serviço de Ultimatum.

Abatidos, Morales e Aaron Davis se encontram na pior das situações: amarrados e cara-a-cara com o vilão. A partir daí, a ação toma conta da HQ.

Na parte final, Saladin acerta no ápice da aventura. Ela culmina em um Brooklyn lotado de clones do Duende Verde da Terra-1610, junto do original. Todos comandados por Ultimatum.

É neste momento que o Homem-Aranha recebe apoio do Capitão América, Canora, Granada e do já presente Gatuno. Deixarei os divertidos detalhes para sua leitura!

Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum

O arco “Ultimatum” tem ótimas splash pages de ação no tradicional estilo Marvel

Vale a pena ler?

As edições anteriores têm momentos tão marcantes quanto esta. Mas se pensarmos na amarração do enredo, Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum é o melhor encadernado até aqui. Tem uma história dinâmica que vai em uma crescente até o ápice da guerra do Ultimatum e dos duendes verdes no Brooklyn.

Muito válido destacar que a trama, com um ritmo que nos faz grudar na HQ, não deixa de mostrar o lado “amigão da vizinhança” herdado de Parker por Morales, além de seguir desdobrando os acontecimentos na escola e na família do super-herói do Brooklyn.

Um possível ponto fraco seria o fim meio abrupto, de rápida resolução após toda a construção do roteiro. Mas não considerei negativo. Muitas coisas na vida acontecem assim.

Decisões rápidas e de extrema responsabilidade podem nos marcar para sempre. Vou parar por aqui ou corro o risco de estragar a conclusão da obra que, aliás, tem boas deixas para a sequência.

Para quem ainda não começou e pretende seguir a run de Ahmed, vai um alerta sobre a periodicidade de cada encadernado. O primeiro, Miles Morales: Homem-Aranha – 1: Direto do Brooklyn, foi lançado em outubro de 2019. Quase dois anos depois ainda estamos na quarta publicação!

Ah, dá para ler Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum isoladamente, mas é altamente recomendável a leitura dos encadernados anteriores.

Gostou do texto? Confira os outros Ultimatos do Homem-Aranha de Saladin Ahmed!

MILES MORALES HOMEM-HARANHA 3: ASSUNTO DE FAMÍLIA – O ULTIMATO

MILES MORALES HOMEM-HARANHA 2: CAI DENTRO! – O ULTIMATO

MILES MORALES HOMEM-HARANHA 1: DIRETO DO BROOKLYN – O ULTIMATO

Ultimato do Bacon

Avaliação: Ótimo!

Compre Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum clicando na capa abaixo! .

Miles Morales: Homem-Aranha – 4: Ultimatum


Créditos:
Texto: David Horeglad – @hq_ano1
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade