Conheça a Tropa Alfa de John Byrne, uma equipe que saiu de coadjuvante a grandes estrelas da Marvel!

 

A Tropa Alfa de John Byrne traz até nós os heróis favoritos do… Canadá! John Byrne é autor reconhecido por seus grandes trabalhos nos X-Men, Hulk, Superman e outros.

Em 1979 ele finalmente dá o pontapé para criar sua própria super equipe – que nasce com a missão de ser apenas mais um “plano de fundo” da vida de Wolverine do que uma equipe efetivamente famosa. De 78 até 83 a equipe fez diversas aparições no Universo Marvel e foi, pouco a pouco, conquistando os leitores. E em 1983 a equipe canadense ganha, finalmente, seu próprio título!

Apesar de famosa e querida pelos fãs, a Tropa Alfa de John Byrne sempre foi negligenciada no Brasil – seja pela editora Abril ou pela Panini Comics e achar HQs da equipe é um desafio.

Byrne ficou no comando do título da equipe que criou durante 28 números – que foram publicados quase na íntegra no Brasil – se quiser saber onde encontrá-los confira nosso Guia de Leitura da Tropa Alfa de John Byrne.

.

Tropa Alfa de John Byrne

Sasquatch é um dos grandes nomes da Tropa Alfa de John Byrne

.

O que torna a Tropa Alfa de John Byrne tão especial?

.
A Tropa Alfa de John Byrne surge de maneira pouco especial e parecia que seria apenas mais uma daquelas “equipes genéricas” que aparecem para enfrentar os heróis – no caso da primeira história, os heróis eram os X-Men.

Víndix, que depois seria conhecido como Guardião, é enviado aos EUA para trazer Wolverine sob custódia. As coisas obviamente não saem como o planejado e em pouco tempo os X-Men levam a luta para o Canadá e tudo fica “resolvido” por um tempo.

O que chama a atenção logo nas primeiras aparições da Tropa Alfa de John Byrne é o carisma e personalidade que fazem com que eles sejam mais do que versões genéricos dos mutantes ou mesmo do Capitão América – no caso do Guardião que é chamado algumas vezes nas HQs de Capitão Canadá de forma pejorativa.

O Guardião, líder da Tropa Alfa, é um personagem essencialmente bom e quando a HQ do grupo é lançada (e a origem deles é exposta) fica claro que a equipe veio para ficar. Guardião, Sasquatch, Aurora, Estrela Polar, Pássaro da Neve, Shaman e Pigmeu são os membros mais reconhecidos da equipe e são eles os grandes protagonistas da fase de Byrne – que, assim como faz nos X-Men, não tem medo de matar personagens e introduzir novos membros (o que dá uma excelente dinâmica para a equipe).

.

Tropa Alfa de John Byrne

Guardião e seus companheiros de equipe em ação nas páginas da Tropa Alfa de John Byrne

.
Misticismo, tecnologia e genes mutantes tem vez na equipe que é incrivelmente eclética em termos de poderes e origens. Temos o Shaman (que é ligado aos poderes místicos de seu povo) ao lado do Guardião (que é um produto da tecnologia) ao lado dos irmãos problemáticos e mutantes Aurora (que tem dupla personalidade) e Estrela Polar – se isso não é uma bela “misturada” eu não sei o que é!

E isso sem mencionar Pássaro da Neve (uma semi Deusa) e Pigmeu (um simpático e valentão personagem que sofre de nanismo). Cada personalidade faz com que as interações na Tropa Alfa sejam únicas – e é difícil saber para onde as histórias vão nos levar, afinal o inimigo pode ser mágico, mutante, tecnológico ou apenas uma quadrilha que rouba remédios. Poucas séries surpreendem tanto quando a Tropa Alfa de John Byrne.

No meio de toda essa “confusão” (no bom sentido) podemos destacar três tramas que representam muito bem o estilo de Byrne com a sua criação onde a maior parte das histórias não é sobre a equipe em si mas sobre a Tropa Alfa tentando ajudar um de seus integrantes. Os três arcos que se destacam são:

.

  • A história de Marrina: A personagem foi durante pouco tempo uma integrante da Tropa Alfa e o descobrimento de seu passado (ela é uma alienígena) desencadeia uma batalha no ártico onde temos a aprticipação de Namor – que se apaixona pela personagem que tem poderes ligados a água – e Sue Storm.

Marrina luta durante todo o tempo com sua origem violenta e extraterrestre para fazer a coisa certa! Um ótimo arco que ainda introduz um ótimo vilão e tem uma das cenas mais marcantes da Tropa Alfa de John Byrne onde Marrina praticamente eviscera o Pigmeu (seu parceiro de equipe) em um sessão de treinamento;

.

Tropa Alfa de John Byrne

Marrina é dominada pela sua origem extraterrestre e ataca o Pigmeu na Tropa Alfa de John Byrne

.

  • A história de Pássaro da Neve: Toda a história da personagem Pássaro da Neve é extremamente interessante e se une a história do Shaman. O arco da personagem permeia todas as edições da Tropa Alfa e vemos os heróis em batalhas com seres mágicos – como a Tundra (logo na edição #1).

O desenvolvimento dos monstros mágicos que querem acabar com o mundo é mais interessante do que eu achei que seria e a justificativa para a existência da personagem é bem interessante – e ainda temos a oportunidade de ver que mais um membro da equipe estava envolvido nessa trama (e de maneira beeeeem negativa).

.

Tropa Alfa de John Byrne

Guardião enfrenta Tundra – um dos monstros que Pássaro da Neve está destinada a combater na Tropa Alfa de John Byrne

.

  • O destino do Guardião: Poucas vezes eu vi nas HQs um personagem morrer de forma tão inesperada quanto o Guardião. Byrne nos brinda com uma história que mostra que fazer a coisa certa pode gerar inimigos poderosos que retornam quando menos esperamos.

A trama mostra um antigo chefe do Guardião retornando para se vingar porque anos atrás o personagem não vendeu para o exército a tecnologia que desenvolveu (e que é base para o poderoso traje do super-herói) e isso acaba arruinando a carreira do homem – Jerry Jaxon. O arco é um dos poucos que mostra a Tropa Alfa toda unida atuando como equipe e é marcante!

Uma outra marca da Tropa Alfa de John Byrne é justamente o fato de que não vemos a equipe atuando completa e unida frequentemente. Byrne prefere usar a HQ para dar mais profundidade e construção para cada um dos heróis de forma que cada um deles é o protagonista de um arco ou edição – na minha opinião uma ótima e acertada ideia que ajuda os leitores a se conectarem mais com esses personagens.

Aurora e Estrela Polar, os gêmeos mutantes separados ainda criança, se beneficiam muito dessa estratégia do autor e temos um arco inteiro dedicado ao relacionamento problemático deles e a dupla personalidade de Aurora. De uma forma ou de outra, grandiosos ou não, as história da Tropa Alfa de John Byrne normalmente tem algo a dizer ou acrescentar aos personagens.

.

Tropa Alfa de John Byrne

Os irmãos Aurora e Estrela Polar atuam juntos nos arcos da Tropa Alfa de John Byrne

.
Personagens novos, cenários surpreendentes e bons vilões são constantes nas tramas da Tropa Alfa. As histórias engrandecem os personagens mas ao mesmo tempo mostram suas falhas – sejam elas individuais ou como equipe. A vida pessoal dos integrantes da equipe canadense da Marvel também tem vez e vemos Heather (a esposa do Guardião) e Elizabeth Twoyoungmen (filha do Shaman) serem super importante nas tramas – as relações pessoais importam muito na HQ!

A Tropa Alfa de John Byrne é tão especial porque não tem medo de mudar. Em nenhum momento temos a sensação de estagnação na leitura e vemos personagens que são genuinamente diferentes e interessantes.

A dinâmica da Tropa é uma atração à parte com acontecimentos como a briga entre os irmãos Estrela Polar e Aurora e as provocações entre o Pigmeu e Sasquatch.  Se você é fã de uma boa história de equipe, não pode deixar de conhecer a Tropa Alfa de John Byrne que é um dos trabalhos do inglês naturalizado canadense que envelheceu melhor!

Quer conhecer outros trabalhos de Byrne?

Confira nossas matérias sobre o Superman, Quarteto Fantástico e sobre a série Batman e Superman: Gerações do autor!

 


Créditos:
Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse

Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


 

Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Notícias Relacionadas: