Ultimato do Bacon

Boa Noite Punpun de Inio Asano – O Ultimato

Em 17 de Out de 2022 5 minutos de leitura
Boa Noite Punpun de Inio Asano - O Ultimato (4)

A jornada de crescimento de um jovem “comum” ganha os holofotes neste emocionante e cativante mangá. Boa Noite Punpun de Inio Asano é uma história que fala sobre a infância e a vida adulta de forma que explora suas alegrias, inseguranças, obsessões (especialmente com a sexualidade e com o sexo) e a busca por um caminho que deva ser seguido.

As escolhas que se apresentam na obra são, em sua maioria, bem realistas e é impossível não se identificar com o “garoto pássaro” Punpun.

O mangá Boa Noite Punpun de Inio Asano começou a ser lançado no Japão em 2007 e a história é dividida basicamente em 4 fases: escola primária, escola secundária, colégio, e seus 20 anos de idade. O mangá completo foi publicado aqui no Brasil pela JBC em formato Big (cada edição nacional equivale a 2 japonesas) em 7 edições entre 2018 e 2019. 

Dica para o leitor: Esse mangá toca em temas sensíveis como depressão, aceitação, morte e frustrações cotidianas. Assim como o sensacional My Broken Mariko de Waka Hirako, mexe bastante com o leitor. Verifique seu emocional antes de iniciar a leitura! =)

E se você é fã do mangaká, não deixe de conferir nossa lista de Melhores Mangás de Inio Asano

Boa Noite Punpun de Inio Asano - O Ultimato (2)

As inseguranças do protagonista são exploradas no mangá Boa Noite Punpun de Inio Asano

A trama do mangá Boa Noite Punpun de Inio Asano

Onodera, o “punpun” protagonista de nossa história, é um garoto normal que – como muitos – cresce em uma família problemática. Sua mãe é extremamente narcisista e egoísta e seu pai sai de cena muito cedo após cometer (ou ser acusado de cometer) violência doméstica. O atrapalhado tio do jovem chega após a saída do seu pai e passa a fazer parte do seio familiar de Punpun. 

Esse agitado cenário familiar divide os holofotes com o cenário escolar, onde vemos o jovem e introspectivo protagonista andar ao lado de jovens amigos e se apaixonar pela recém chegada aluna Aiko Tanaka. A menina é o grande amor da juventude de Punpun e ele faz de tudo para estar perto dela.

Essa é, talvez, a época mais feliz do jovem, mas vemos desde esse período indícios claros (até pela forma como o autor expõe os pensamentos do protagonista) da insegurança que o acompanharia por toda a sua vida.

A solidão causada pela ausência do pai faz com que Punpun tenha conversas com uma espécie de “Deus Imaginário”. Confesso que isso me causou bastante estranheza no começo do mangá mas começa a fazer mais sentido como recurso contra a solidão depois que o jovem começa a ficar mais velho.

Boa Noite Punpun de Inio Asano - O Ultimato (3)

A vida do protagonista e de Aiko Tanaka se cruzam algumas vezes no mangá Boa Noite Punpun de Inio Asano

A infância de Onodera não foi fácil, apesar de ter alguns momentos de grande felicidade, e conforme a idade avança as coisas só se tornam mais difíceis. A descoberta da sexualidade, a briga por espaço no mercado de trabalho, a construção de relações com novas pessoas e a busca por fazer o certo (seja lá o que isso quer dizer) são fatores que aumentam as inseguranças do protagonista e fazem com que ele tome decisões ruins em diversos momentos.

O mangaká Inio Asano acerta ao deixar que o leitor veja os pensamentos de Punpun em vários momentos marcantes da obra, como em primeiros encontros e em situações de pressão, seja através do tal “Deus Imaginário” ou do próprio racional do personagem. Esse recurso nos ajuda a visualizar os grandes conflitos internos do protagonista.

A realidade é que o mangá também dá espaço para que outras histórias se desenvolvam  e a jornada de personagens muito próximos como o tio e o amor de infância do protagonista ganham os holofotes.

Isso é ótimo porque dá profundidade para todos os personagens que estão ao redor de Onodera, o que faz com que a leitura se torne ainda mais complexa. Além desse núcleo principal, temos ainda uma história que envolve uma espécie de seita religiosa que está prevendo o fim do mundo.

Ela se passa com dois “ex-amigos” de infância de Punpun e apesar de ter um desfecho interessante, confesso que não foi uma narrativa que dialogou comigo (talvez por ser muito distante da minha realidade).

Boa Noite Punpun de Inio Asano - O Ultimato (1)

Onodera passeia com os amigos de escola no mangá Boa Noite Punpun de Inio Asano

É impossível não falarmos sobre a genialidade de Inio Asano ao representar Punpun como um “garoto passaro”. A simplicidade da representação do protagonista contrasta com a complexidade da arte do mangaká que está ao redor dele e isso nos dá muito no que pensar.

A representação do personagem muda de acordo com seu estado de espírito e isso também nos ajuda a entender mais sobre o seu momento. Esse formato simples me ajudou a gerar identificação com o protagonista (já que suas características físicas ficam a cargo da minha imaginação) e me enganaram no começo da leitura, já que fui levado a crer que esse era um mangá bem menos complexo do que ele é de verdade. Uma grata surpresa!

Apesar do mangá ter sido uma leitura extremamente marcante para mim, devo dizer que não gostei muito do desfecho proposto pelo autor. Me parece que no final da obra Inio Asano foi por um caminho mais “surreal” de evolução narrativa que me deixou levemente frustrado por ser muito diferente de todo o trabalho mais realista e pé no chão que ele faz no decorrer da obra.

Não que seja ruim, longe disso, mas realmente não foi o que eu esperava. Independente da minha opinião, é importante dizer que a reta final do mangá tem importantes lições sobre expectativa, realidade e a busca por algo/alguém idealizado.

Boa Noite Punpun de Inio Asano - O Ultimato (5)

A infância do protagonista traz muitas cenas engraçadas no mangá Boa Noite Punpun de Inio Asano

Boa Noite Punpun de Inio Asano é uma obra incrível que retrata a vida cotidiana de uma forma marcante. Esqueça o protagonista durão que tem tudo muito bem resolvido. Punpun é um jovem normal que possui uma tonelada de dúvidas, inseguranças e problemas.

A tendência à depressão e a falta de autoestima normalmente fazem com que o personagem complique demais as situações e até se sabote no decorrer de sua vida. Essas características fazem com que tenhamos uma identificação imediata com ele e no decorrer das páginas vemos que a ideia do mangaká não é transformar Onodera em uma vítima da sociedade – ele erra bastante no decorrer da história e em algumas situações podemos dizer que ele assume o papel involuntário de vilão. É essa complexidade que torna a leitura tão especial.

Se você gosta de histórias que abordam o cotidiano de forma mais realista e nos colocam para pensar e refletir sobre a nossa própria jornada, tenho certeza que Boa Noite Punpun de Inio Asano vai ser uma leitura inesquecível!

Quer ler outra grande obra de Inio Asano? Confira nosso review sobre What a Wonderful World

Se for fã de mangás mais adultos como esse, confira nossa lista de Mangás Seinen Essenciais para Leitores Brasileiros!

Avaliação: Excelente!

Compre Boa Noite Punpun de Inio Asano clicando na capa abaixo! .

Boa Noite Punpun de Inio Asano


Créditos:
Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

DComposição de Tom Taylor Vale a Pena (3)

DComposição de Tom Taylor Vale a Pena?

7 de Fev de 2023

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade