por Lucas Souza

 

Já é tradição nas duas grandes editoras de HQ´s termos um evento anual que envolve os principais personagens da Editora. Em 2011, pouco mais de 1 ano depois do terrível “Reinado Sombrio” de Norman Osborn, chegou às bancas “A Essência do Medo” (Fear Itself) pela mãos de Matt Fraction – já que havia escrito dois dos três pilares da editora. Seus trabalhos em Thor e Homem de Ferro o gabaritaram para assumir o posto de evento do ano que, nos últimos tempos, esteve nas mãos de Brian Michael Bendis, Greg Pack e Mark Millar.

“A Essência do Medo” foi originalmente publicada em “Fear Itself: Book of the Skull” #1, “Fear Itself” #1 – #7, #7.1, #7.2 e #7.3. Aqui no Brasil, a saga foi publicada de três formas diferentes:completa no encadernado “Marvel Deluxe: A Essência do Medo” (2018), em duas partes nos encadernados “Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel n° 70: A Essência do Medo Parte 1” e “Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel n° 71: A Essência do Medo Parte 2” (2016/2017) e em 12 partes em formato minissérie nas edições “A Essência do Medo” #1 – #8, “A Essência do Medo Prólogo” e “A Essência do Medo Especial” #1 – #3 (2012).

“A Essência do Medo” envolve todo o Universo Marvel contra a Serpente

 

A história de Matt Fraction é, em essência, uma história que mexe com dois dos grandes personagens da Marvel: Capitão América e Thor. Isso acontece porque a origem do vilão está ligada a duas pessoas importantes para esses heróis: Caveira Vermelha e Odin. Em “A Essência do Medo”, acompanhamos Pecado, a filha nada desejada do Caveira Vermelha, invadindo um antigo esconderijo de seu pai para recuperar um martelo inamovível que caiu dos céus após um ritual místico promovido por ele ainda na Segunda Guerra Mundial. Esse objeto, que até então não correspondeu ao toque de ninguém, é acionado pelo toque de Pecado. Descobrimos, logo no começo da história, que esse artefato que deu poder a vilã serve também para despertar um antigo inimigo de Odin. E a partir dessa premissa, tudo acontece.

A saga consegue ser extremamente chamativa em seu começo. Todo o mistério envolvendo o passado do, na época falecido, Caveira Vermelha e uma nova ameaça no nível de Odin são um excelente chamariz para uma história que tem um nome no mínimo instigante.  Thor e Capitão América são os grandes protagonistas da história que, apesar disso, arruma tempo para desenvolver funções relevantes para Bucky, Homem de Ferro e alguns outros. Chama a atenção, porém, o fato de não termos mais aquele equilíbrio de protagonismo que era tão presente nas histórias de Bendis – o que não é necessariamente problemático.

Algumas das mudanças promovidas pelo vilão de “A Essência do Medo” são visualmente incríveis

 

O grande problema da saga concebida por Matt Fraction é o seu desenvolvimento depois que os mistérios iniciais acabam. Quando descobrimos quem é o vilão e qual a sua motivação – bem como seu curso de ação – tudo fica muito óbvio e claro. E, diferente do que acontece eventualmente, a história corre de forma extremamente previsível. Alguns confrontos que acontecem, e que nos deixam empolgados antes de começarem, são extremamente cortados na HQ e acabam dando espaço para micro acontecimentos que não fazem a menor diferença. Infelizmente, no quesito ação, “A Essência do Medo” promete muito, mas entrega pouco – isso ocorre principalmente por conta de seus cortes abruptos nos momentos de confronto.

Uma ideia extremamente interessante que gerou uma saga pouco inspirada parece ser a definição do trabalho entregue em “A Essência do Medo”. A saga passa longe de ser ruim mas, principalmente pelo começo, cria grandes expectativas que acabam não gerando os desdobramentos grandiosos que prometiam. Os planos de Pecado com o misterioso inimigo de Odin se desdobram de forma muito interessante, mas infelizmente Matt Fraction não consegue fazer juz a expectativa que ele mesmo criou. Mesmo assim, a HQ tem um saldo positivo e, se você não se empolgar demais, pode ser uma leitura prazerosa e descomprometida dos Vingadores.

 

 

Avaliação: Bom

 

 

 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon