Por Lucas Souza

Garth Ennis é um dos escritores mais apelativos e pesados dos quadrinhos. Sem medo de linguagem obscena e sempre trabalhando com doses cavalares de violência, o autor possui grandes obras como “Preacher” (confira nosso review clicando aqui) e sua incrível fase a frente do Justiceiro – entre tantas outras HQ´s. Para se ter ideia do nível de violência e crítica da série, que foi indicada ao Eisner na categoria “Melhor Série” em 2008, vale lembrar que a mesma começou a ser publicada pelo selo WildStorm (da DC Comics) e após seis edições teve, de forma amigável, seu contrato encerrado. Isso aconteceu pelo tom pesado de crítica aos Super-Heróis. A série seguiu para Dynamite Entertainment onde foi publicada até o seu fim em 2012.

“The Boys” de Garth Ennis e Darick Robertson foi lançado originalmente entre 2006 e 2012 em “The Boys” #1 – #72, “The Boys : The Herogasm” #1 – #6 (2009) e “Highland Laddie” #1 – #6. No Brasil, a Devir é a responsável pela publicação da história que já conta com oito volumes que foram publicados a partir de 2010 com as 47 primeiras edições da série original e as duas minisséries.

 

A série visceral de Garth Ennis e Darick Robertson vai virar seriado na Amazon Prime

 

“The Boys” conta a história de Hugh – um homem que após ter sua namorada assassinada em um ridículo acidente envolvendo Super-Heróis é chamado pelo líder do grupo The Boys Billy Carniceiro para integrar a equipe. A função do grupo é manter os Super-Heróis na linha. Nesse universo somos apresentados ao Conglomerado : uma mega empresa multibilionária que administra todos os assuntos relacionados aos supers – desde quadrinhos até formações de equipes e aparições públicas. Na história desenvolvida por Ennis, os heróis são mais parecidos com celebridades controladas por uma grande empresa e dispostas a tudo para manter a diversão e o poder fluindo.

A equipe The Boys é composta por Huggie Mijão (seu carinhosos apelido), Francês, Billy Carniceiro e seu cachorro chamado Terror, Leite Materno e Fêmea que possuem um composto químico que os torna mais fortes do que a maioria dos Supers. Cada um dos integrantes tem uma história pesada e traumática envolvendo pessoas com super poderes – ir descobrindo aos poucos o motivo de cada um deles é uma das grandes diversões da série.

 

Violência é uma das temáticas recorrentes de “The Boys” da Dynamite Entertainment

 

O grande supergrupo do universo de “The Boys” é chamado de “Os Sete”. A equipe, uma clara sátira da Liga da Justiça e dos Vingadores, é aclamado pelas pessoas normais – mas Ennis faz questão de mostrar que o mundo que ele criou é sujo e vemos isso na figura de Annie. A jovem e ideológica super heroína vê a realidade do mundo que vive ao entrar para “Os Sete” tendo que realizar atos sexuais com alguns de seus membros – algo similar ao famoso “teste do sofá”. Em termos de contradições, o líder da equipe Billy Carniceiro é o campeão. O personagem é extremamente complexo e vez e outra nos pegamos questionando suas decisões. Essa é a graça da série que nos faz começar com uma opinião e ir questionando a mesma com o desenrolar das edições.

Palavrões, cenas violentas, brigas constantes e decepções são lugar comum em “The Boys”. Huggie e Annie, os dois personagens mais puros da série, estão em lados opostos (um controla e detesta Supers enquanto a outra é uma) da questão e tem seu caminho cruzado logo nas primeiras edições. Os dois vão acompanhando seu mundo e suas convicções mudarem conforme avançam mais e mais na verdade que o autor criou. A personalidade de todos que aparecem na série é extremamente bem construída e vemos, em diversos personagens, uma mistura óbvia de personalidades e visuais de outros personagens dos quadrinhos. Observe o líder  do grupo “Os Sete” e veja como ele é uma mistura do Superman com o Capitão América – com doses de psicopatia e falta de moral obviamente.

 

Patriota mostra a Annie o que ela precisa fazer para se juntar ao grupo “Os Sete”

 

Após ler algumas edições fica claro porque a WildStorm não poderia continuar publicando uma crítica tão pesada ao seu principal produto – os Super-Heróis. Ainda bem que a excelente história de Ennis encontrou um novo lar e ele mesmo disse que a mudança foi ótima pois possibilitou que ele realizasse tudo que desejava sem qualquer arrependimento. A brutal história foi anunciada como a nova série da Amazon Prime onde será produzida por Evan Goldberg, Eric Kripke e Seth Rogen trazendo nomes como Karl Urban, Laz Alonso e Jennifer Esposito.

Se a série “The Boys” da Amazon Prime mantiver a pegada das HQ´s, podemos esperar uma história com grandes doses de humor negro, violência e sarcasmo. Se você tem estômago fraco, passe longe. Mas se você é um daqueles fãs do trabalho ácido de Ennis, saiba que aqui ele mostra que está mais afiado do que nunca!

 

 

Confira o Trailer da série:

 

A série tem previsão de chegada na Amazon Prime no final de julho deste ano.

Fique ligado no Ultimato do Bacon para mais notícias e reviews sobre HQ´s e Séries!

 

Compre as HQS com desconto clicando nas capas abaixo 😉

 

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon