Por Lucas Souza

 

O escritor Scott Snyder fez sua fama na sua longa fase a frente do Homem Morcego durante os Novos 52 (“Corte das Corujas”, “A Morte da Família” e “Fim de Jogo” são alguns dos arcos memoráveis dele).

Ganhando a confiança da DC Comics, ele ficou à frente da saga “Noite de Trevas – Metal” que envolveu todo o Universo da editora e amarrou muito dos conceitos que ele mesmo criou durante seu tempo no Batman – além de mexer na parte cósmica do universo da editora. Depois disso ele escreveu a excelente minissérie “Liga da Justiça: Sem Justiça” que amarra algumas pontas soltas da Mega Saga “Noite de Trevas – Metal” e preparava terreno para a chegada de sua fase à frente da “Liga da Justiça” (saiba o que ler antes de começar “Liga da Justiça” do autor clicando aqui). E ela está entre nós!

Chegou às bancas brazucas a edição “Liga da Justiça” #1 pela editora Panini Comics que reúne as edições #1 – #2 da america “Justice League”.

 

Scott Snyder começa com tudo na nova fase da Liga da Justiça! 1

Poderes Psíquicos do Caçador de Marte dão mais dinamismo às reuniões da Liga da Justiça

 

A edição pega exatamente de onde paramos na minissérie “Liga da Justiça: Sem Justiça” (Liga da Justiça #22 e #23 no Brasil): A muralha da Fonte foi rompida e libertou os Titãs Ômega. Entendendo que a Liga falhou em deter a ameaça (vale lembrar que um importante planeta do Universo DC é pulverizado em “Liga da Justiça: Sem Justiça”), seus integrantes decidem reformular a equipe. Com um novo QG, que vai deixar muito fã das antigas babando, e tendo o Caçador de Marte como líder, a revista começa mostrando duas novas ameaças: O ataque de Vandal Savage e o surgimento de uma energia misteriosa (e poderosa) que saiu de dentro da muralha da fonte em direção ao planeta Terra.

A equipe, enquanto enfrenta Savage, é pega em um dilema: decidir se a misteriosa energia deve ou não ser detida, e talvez morta, antes de chegar ao nosso planeta. Em paralelo a tudo isso, Lex Luthor faz sua jogada e cria o conceito da “Legião do Mal” – tão visto no extinto desenho da Hanna-Barbera “SuperAmigos”. O Caçador de Marte também ganha destaque na edição, que mostra um pouco mais de como pensa (e do passado) desse poderoso personagem e novo líder da Liga.

 

Scott Snyder começa com tudo na nova fase da Liga da Justiça! 2

Scott Snyder introduz a “Legião do Mal” na revista “Liga da Justiça” de Scott Snyder

 

“Liga da Justiça” #1 traz uma história extremamente dinâmica e cósmica, de Scott Snyder. Aparentemente, o autor vai seguir esse caminho durante a sua fase e é possível que vejamos o rompimento da Muralha da Fonte como a principal fonte de mistérios e ameaças – afinal, ele rompeu aquela que era, até então, a fronteira final do Universo DC. Trazer Lex Luthor para o lado do mal e juntar ele a conhecidos vilões, enquanto apresenta novos personagens e conceito, parece ser um tremendo acerto. Se o roteirista seguir com o ritmo acelerado, sem deixar de lado as interações de equipe, e a sensação de urgência de ameaças que vimos na primeira edição da Panini (que reúne os dois primeiros números) acredito que teremos uma grande fase da Liga da Justiça pela frente!

 

Fique ligado no Ultimato do Bacon para mais notícias sobre HQ´s !

 

 

 

 

 


 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon


 

 

Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Notícias Relacionadas: