Pokémon: Detetive Pikachu (Pokémon: Detective Pikachu)
Ano: 2019 Distribuição: Warner Bros. Pictures
Estreia: 09 de Maio

Direção: Rob Letterman

Roteiro: Rob Letterman, Derek Connolly, Nicole Perlman

Duração: 104 Minutos  

Elenco: Justice Smith, Ryan Reynolds, Kathryn Newton, Bill Nighy, Ken Watanabe

Sinopse: “A história começa quando o detetive Harry Goodman desaparece misteriosamente, levando seu filho Tim, de 21 anos, a tentar descobrir o que aconteceu. Quem ajuda na investigação é o antigo parceiro Pokémon de Harry, o Detetive Pikachu: um adorável superdetetive divertido e brincalhão que é um enigma até para si mesmo. Após descobrirem que conseguem se comunicar um com o outro, uma vez que Tim é o único humano capaz de falar com o Detetive Pikachu, eles se unem em uma aventura para desvendar esse mistério. Reunindo pistas pelas ruas de Ryme City – uma gigantesca metrópole moderna onde seres humanos e Pokémon convivem lado a lado em um mundo live-action hiper-realista – eles encontram pelo caminho um elenco diversificado de Pokémon e revelam uma trama chocante que poderia arruinar essa coexistência pacífica e ameaçar todo o universo Pokémon.”

 

 

Alexandre Baptista

Pokémon: Detetive Pikachu é tudo o que os fãs amam em Pokémon

Longa que estreia amanhã, 09 de maio, traz a essência da franquia num live-action simplesmente perfeito

por Alexandre Baptista

 

A série animada de Pokémon, baseada no jogo para Nintendo Entertainment System (o NES ou Nintendo 8-bits), rebatizada anos depois de Pokémon – O Início, durou de 1997 a 2006 e teve 1053 episódios. Se o jogo original já havia atraído alguns fãs, foi sem dúvida o carisma de Ash Ketchum e seu Pikachu que conquistaram a verdadeira legião de fanáticos pelo tema, iniciando, pelo menos no Brasil, uma verdadeira febre do “temos que pegar”.

Lá pelas tantas, em 1998, a série entrava em um período de renovação, conclusão de arcos e, para marcar bem a transição, foi lançado o primeiro longa-metragem da franquia: Pokémon, O Filme, que trazia uma história um tanto quanto “Jurassic Park”, com a criação em laboratório do poderoso Pokémon Mewtwo, a partir de amostras de DNA encontradas em um pelo do raro Mew.

Tudo isso é importante para que se entenda toda a sequência que veio depois, com novos games, novas fases e animes, novos longa-metragens, mangás, card games e o retumbante sucesso de Pokémon Go.

Detetive Pikachu é, nesse sentido, o primeiro esforço em realizar uma adaptação live-action do universo Pokémon. Só essa ideia já era de assustar qualquer fã mais sensato da franquia, sabendo o quão arriscado seria que um projeto desses pusesse tudo a perder. Afinal, já vimos esse tipo de tentativa antes.

No entanto, o longa dirigido por Rob Letterman é simplesmente uma das melhores coisas já feitas no universo dos monstrinhos de bolso.

Começando pelo roteiro, inspirado no game homônimo, o filme mantém todas as características de um bom episódio da série animada: uma boa dose de aventura, um estilo de humor característico da franquia, batalhas cheias de ação, um senso de ameaça leve mas com grandes consequências e pequenos furos e deslizes de roteiro que só adultos chatos se importam.

A trilha sonora é ótima e o tema original de Pokémon é evocado duas vezes: uma, mais intensa, como trilha de fundo de um noticiário; a segunda, de maneira hilária, cantada pelo Pikachu falante do filme.

“Pokémon… temos que pegar eu sei! Pokémon… pegá-los eu tentarei!”.

Os efeitos visuais estão simplesmente impecáveis, com as texturas variando de acordo com cada Pokémon de maneira crível e convincente: alguns mais realistas, outros mais caricaturais… mas todos funcionando incrivelmente no mundo criado para o filme.

Outro detalhe importante é que, uma vez que Rhyme City, local onde a história se passa, é uma cidade utópica em que humanos e Pokémon convivem pacificamente, sem pokebolas e abusos, o “desfile” de Pokémons pelas ruas é gigantesco. No entanto, a direção faz isso de maneira natural e muito menos expositiva e cansativa do que seria de se esperar.

Os fãs da série podem esperar easter eggs excelentes como Ryoma Takeuchi, o Kamen Rider Drive e dublador de Tim Goodman (Justice Smith) no Japão, no papel de um treinador Pokémon (que lembra muito o Red); a relação do novo filme com Pokémon, O Filme (1998); o nome da substância que enlouquece os Pokémons e, claro, os próprios Pokémons.

Algo que realmente funciona é a justificativa do porque Tim Goodman entende o Pikachu detetive e, com a parte mais “forçada” do filme muito bem justificada, não sobra nada a se criticar negativamente no filme.

Infelizmente a crítica aqui vai para a Warner que, acreditando somente no potencial infantil do produto, irá disponibilizar 90% das cópias em território nacional na versão dublada, deixando os fãs mais antigos reféns de horários ingratos e escassos para conferir a obra em seu formato original.

Considerando que durante os créditos finais as ilustrações remetem a um jogo lançado em 1996 e Detetive Pikachu estabelece laços diretos com um longa-metragem animado lançado em 1998, a distribuidora faria bem em calcular que uma porção considerável do público potencial desse novo filme está na faixa entre 25 e 40 anos.

Além disso, essa mesma distribuidora alardeou a presença de Ryan Reynolds no elenco do filme, como voz do Pikachu, sendo que apenas 10% do público brasileiro poderá conferir seu trabalho nos cinemas. Mais uma bola fora!

Quanto a dublagem, incômoda pra caramba especialmente na adaptação de texto e tradução – a ponto de doer “nas tripas” –, sofre ainda mais em certos momentos em função dos efeitos de áudio escolhidos na mixagem que parece feita às pressas e sem o cuidado que uma produção deste nível merece. Obviamente, para felicidade da Warner, esses fatos não são algo que as crianças irão notar.

Apesar de ter que engolir a versão dublada e não ter parâmetros para avaliar a mixagem de áudio original, não tenho coragem de tirar nota de um filme tão impecável por uma estratégia de mercado decidida por alguém que certamente entende muito de números e muito pouco de cinema ou do produto que têm em mãos.

Pokémon: Detetive Pikachu é o filme Pokémon imprescindível para qualquer fã da franquia: adultos ou crianças, aficionados pelos colecionáveis, pelos games, pelos animes ou mangás, pelos card games, clássicos ou novos. Detetive Pikachu é a essência de Pokémon em carne e osso.

 

 

Avaliação: Excelente!

Diego Brisse

Nunca fui um grande fã de Pokémon, quando o desenho começou a ser exibido eu já era meio velho e não comprei muito a idéia. Isso não significa que ocasionalmente eu não assistia algum episódio, vi alguns filmes que achava bem legais, mas nunca foi dos meus favoritos. Quando vi o primeiro trailer de Detetive Pikachu minha primeira reação foi de surpresa, um live action de Pokémon é complicado. Com o segundo trailer, eu que não sou conhecedor da franquia fiquei empolgado. Mas será que o filme iria entregar a diversão prometida no trailer? Entregou, e como entregou…

Detetive Pikachu tinha o desafio de cumprir o hype com os fãs, imagina como deve ser difícil imaginar um live action com o mundo de Pokémon. E só para mostrar do que é capaz, o filme começa com o pé no acelerador, mostrando como funciona o mundo para o público em geral e alegrando os fãs da franquia com um visual muito equilibrado e referências. Sim, causa uma sensação estranha a primeira vista ver os Pokémons interagindo com os humanos, mas é algo normal por ser um conceito muito surreal. O filme é bem feito, e logo acostumamos a ver essa interação. Em alguns momentos de mais ação entre humanos e Pokémons, alguns efeitos ficaram menos naturais, mas fica a questão se isso foi algo pensado para dar um tom mais cartunesco ao filme.

A trama é simples, mas muito funcional, com um tom de aventura juvenil que garante a diversão. Tim Goodman (Justice Smith) e Pikachu (Ryan Reynolds) entregam a melhor química possível para o filme. Essa simplicidade, o tom mais “bobo” do filme é o que rende os momentos mais emocionantes. Sim, tem alguns pontos que podem incomodar os mais críticos, alguns pequenos (?) furos, mas os pontos positivos são tão fortes que deixam qualquer falha irrelevante. O humor do filme é perfeitamente equilibrado, sem forçar demais. Pikachu é um personagem sensacional, de fato o grande astro do filme. E nesse filme, o destaque é para os Pokémons, seja nas interações hilárias ou nas batalhas incríveis. Infelizmente a versão exibida era dublada (a previsão é de que 90% das sessões sejam assim) então não deu para ver (ouvir) a atuação de Ryan Reynolds. Uma pena!  

Pokémon: Detetive Pikachu é um acerto enorme! Com uma história simples e divertida deve agradar a todos, sejam pessoas que assim como eu não acompanhava os jogos ou animes, sejam os fãs da franquia, já que o filme coleciona referências, easter eggs e é sensacional ver a interação entre humanos e Pokémons em um live action. Qualquer falha do filme fica soterrada pela diversão que ele proporciona! É o tipo de filme que te deixa feliz ao sair do cinema.

 

Avaliação: Excelente!

 

 

Não deixe de conferir nossa matéria sobre o jogo que deu origem ao filme!

 

Trailer

 

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram

Facebook

Amazon