Ultimato do Bacon

O novo Invasão Zumbi 2 Península (2020) – O Ultimato

Em 26 de Nov de 2020 4 minutos de leitura
Novo Invasão Zumbi 2 Peninsula

Índice

Novo Invasão Zumbi 2 Península é prova da força do cinema sul-coreano

Filme de Sang-ho Yeon que estreia hoje, 26 de novembro, nos cinemas é um derivado do longa de 2016

O novo Invasão Zumbi de cara parecia uma aposta furada. Como superar um filme sobre contaminação e apocalipse morto-vivo que foi tão bem-feitinho, tão amarradinho, quanto o primeiro Invasão Zumbi (Train to Busan, 2016)?

Mesmo porque, dado o final do primeiro longa – não me venha com reclamação de spoilers, o filme é de 2016 – em que todos os personagens morrem ou tornam-se zumbis, pouco espaço havia para continuar aquela história. Seria uma prequela? Ou algo derivado?

Pois Sang-ho Yeon, que além de dirigir também assina o roteiro do novo Invasão Zumbi, acertou em apresentar uma nova história, com o selo de qualidade da franquia. No título internacional, algo como “Invasão Zumbi apresenta: Península”.

O Brasil, que segue com sua hilária tradição de títulos “muito bem pensados” pelo pessoal do marketing pra vender o filme, deixou o simples Invasão Zumbi 2 Península (Train to Busan presents: Peninsula, 2020). Talvez leve ao cinema quem gostou do primeiro e perca quem achar que é uma continuação que depende da primeira história para ficar em pé.

Mas é para isso que servem os críticos e jornalistas da área! O novo Invasão Zumbi 2 Península não tem nada a ver com o primeiro. Ele é totalmente independente e faz apenas uma pequena menção à contaminação zumbi do anterior.

Novo Invasão Zumbi 2 Península – semelhanças e diferenças com o primeiro

Vamos reforçar esse ponto aqui. Se você não assistiu o primeiro – e sensacional – Invasão Zumbi de 2016, pode ver o novo Invasão Zumbi 2 Península sem medo (ou apenas com medo dos zumbis, né?). A “continuação” também se passa na Coreia do Sul; também tem os zumbis rápidos e de contaminação instantânea; e só.

Ele não se passa em um trem; não tem nenhum dos personagens do primeiro, obviamente; e não tem o clima de tensão, urgência e seriedade de seu antecessor. Ele é um filme de zumbi mais aventuresco e galhofa, por assim dizer.

Não chega a ser uma comédia de zumbis como Zumbilândia (Zombieland, 2009) e Zumbilândia: Atire Duas Vezes (Zombieland: Double Tap, 2019), o caótico Juízo Final (Doomsday, 2008) ou ainda o impecável Todo Mundo Quase Morto (Shaun of the Dead, 2004). Mas também não cai na pretensa profundidade de The Walking Dead (2010 – atual), embora empreste muitos elementos da famosa série.

Novo Invasão Zumbi 2 Península – pontos fortes

Apesar do novo Invasão Zumbi 2 Península não seguir à risca a cartilha de Romero – basicamente por seus zumbis ágeis – o filme bebe em sua fonte: a pequena comunidade que resiste na península coreana aos zumbis, habita um gigantesco shopping center, transformado em um pequeno vilarejo onde acontece de tudo, aos moldes das comunidades de The Walking Dead, por exemplo.

Outro ponto forte é que o novo Invasão Zumbi não se leva muito a sério: perseguições automotivas em alta velocidade, ao melhor estilo Mad Max, te fazem por vezes esquecer de que se está conferindo um filme de apocalipse zumbi.

Novo Invasão Zumbi 2 Península – a trama

Na trama, 4 anos após a contaminação da Coreia do Sul e seu isolamento do restante do mundo, Jung Seok (Dong-Won Gang) e seu cunhado voltam à península para resgatar um carro-forte que transportava uma quantia imensa de dinheiro no dia do apocalipse.

O que a equipe não esperava é que ainda houvessem sobreviventes morando na região… e não muito amistosos.

Se a trama parece batida, é porque de fato ela não apresenta muita novidade mesmo. A hábil direção de Sang-ho Yeon, no entanto, prende você à trama e as empolgantes cenas e reviravoltas, mesmo que previsíveis, motivando o espectador a querer saber mais da história.

Novo Invasão Zumbi 2 Península – pontos fracos

O filme anda muito bem e os elementos em computação gráfica, apesar de serem inferiores ao que estamos acostumados a ver nas grandes produções americanas, funcionam.

O novo Invasão Zumbi 2 Península peca, infelizmente, no final extremamente previsível e no exagero emocional das cenas melancólicas. É fato que em todo o cinema oriental, o ritmo das cenas mais subjetivas ou emotivas é bastante “diferente” do ocidental – pra não dizer “mais longo e arrastado”.

Mas num longa em que a ação, o inusitado e os feitos mirabolantes acontecem em profusão, esses momentos parecem um tanto quanto mais lentos e arrastados do que o normal, até mesmo para um filme coreano.

Novo Invasão Zumbi 2 Península  – conclusão

Com bons atores, uma boa produção, elementos que buscam mais o mercado internacional e um roteiro bem amarrado, o novo Invasão Zumbi 2 Península deve agradar aos fãs do subgênero do apocalipse zumbi.

Ele não é, nem de longe, impactante como o primeiro e usa elementos bem conhecidos das narrativas desse tipo de filme. Mas mostra a maturidade cada vez maior do cinema sul-coreano, ao apresentar um produto que é meramente uma grande produção cinematográfica, sem grandes pretensões artísticas e que não se leva mais a sério do que precisa para entreter o espectador em suas duas horas de duração.

Avaliação: Bom

Invasão Zumbi 2 Península – Sinopse

Quatro anos após o surto de zumbis que atingiu os passageiros de um trem-bala com destino a Busan, a península coreana ficou devastada. Jung-seok, um ex-soldado que conseguiu fugir do país tem a missão de retornar e surpreendentemente encontra alguns sobreviventes. Ele será capaz de sobreviver novamente ao desastre?

Trailer:

 


Créditos:

Texto e Edição: Alexandre Baptista

Feliz! (2a temporada) - O Ultimato 2
Imagens: Reprodução

Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade