Os amantes de uma boa história de Faroeste não podem deixar de conhecer o fascinante Tenente Blueberry. O magnético personagem é uma criação de Jean “Mœbius” Giraud e Jean-Michel Charlier. O engraçado é que a trama de estreia do personagem, ideal para quem quer ver o poder dessa obra, não era para ser uma história sobre um personagem só. Chamada inicialmente de Fort Navajo, a ideia era que a trama apresentasse diversos personagens e fosse seguindo a história deles. A ideia foi rapidamente abandonada, logo após os dois primeiros álbuns, quando o magnético Blueberry roubou a cena.

O Tenente Blueberry é um meio termo entre Tex Willer e Jonah Hex.Ele é rápido no gatilho e honrado- como Tex – mas também é sujo, beberrão e perigoso – como Hex. Essas características pouco usuais – aliados aos excelentes personagens que figuram nas histórias – que fizeram de Blueberry um tremendo sucesso. Criado em 1963 na fantástica e longa trama do Forte Navajo, o personagem chegou ao Brasil pela primeira vez em uma história que se passa depois disso: O álbum “O Homem da Estrela de Prata” da Dargaud chegou às bancas em 1976 (originalmente publicado em 1969) trazendo uma aventura completa do personagem. A exceção da aventura de estréia, você pode pode pegar qualquer edição do personagem para se divertir sem qualquer problema.

 

Tenente Blueberry ultimato do Bacon

Uma das muitas e belas paisagens de Jean “Mœbius” Giraud nas HQ´s do Tenente Blueberry

 

Ordem de leitura da primeira aventura chamada de Ciclo Forte Navajo:

Blueberry Forte Navajo – Publicado no Brasil em 1980 na Seleção das Melhores História de Faroeste Já Publicadas #1 (Vecchi) e em Fort Navajo #1 (Vecchi) e em 1990 na Graphic Novel #21 (Abril)

Blueberry Tempestade no Oeste – Publicado no Brasil em Blueberry #1 de 1990 (abril) e em Fort Navajo #2 (Vecchi) em 1980

Blueberry A Águia Solitária – Publicado no Brasil em Blueberry #2 de 1990 (abril)

Blueberry Cavaleiro Perdido – Publicado no Brasil em Blueberry #3 de 1990 (abril)

Blueberry A Pista dos Navajos – Publicado no Brasil em Blueberry #4 de 1991 (abril)

 

Porque Tenente Blueberry de  Jean “Mœbius” Giraud e Jean-Michel Charlier é tão bom?

 

A primeira aventura do Tenente Blueberry, Forte Navajo, é uma das mais complexas e interessantes aventuras de faroeste que já li. Na trama acontece de tudo: confronto com índios, mexicanos, ex-combatentes sulistas.. e tudo em prol da paz! A história de Jean-Michel Charlier começa apresentando Blueberry de uma maneira bem singular: trapaceando em um jogo de poker que está acontecendo em um saloon. Graig, um outro oficial do exército, ajuda o trapaceiro quando ele está prestes a ter problema com os 3 jogadores que não ficaram felizes com a trapaça. Aqui, o autor já estabelece que Graig é o tradicional herói de faroeste enquanto Blueberry parece mais um fanfarrão que está no exército por acidente.

Enquanto cavalgam para o Forte, indo se apresentar para o serviço, os dois se deparam com um massacre em uma fazenda. Esse massacre é o fio condutor de toda a trama do Ciclo Navajo de Tenente Blueberry. Esse terrível massacre, aparentemente feito pelos Apaches, gera uma atitude cruel do exército dos “casacas azuis” (que é como os índios chamavam os soldados fardados dos EUA), o que faz com que a situação logo escalone para uma possível guerra.

 

Tenente Blueberry ultimato do Bacon

Blueberry faz Graig beber logo após a briga de saloon na HQ Forte Navajo de Jean “Mœbius” Giraud e Jean-Michel Charlier

 

Soldados cruéis, índios desonrados, ex-combatentes sulistas encrenqueiros, homens corruptos do governo mexicano.. a primeira trama do Tenente Blueberry tem de tudo. E aqui Charlier já estabelece o passado de Blueberry,apesar de desenvolvê-lo melhor em um série sobre a juventude do personagem – materia que nunca chegou ao Brasil.

Blueberry é retratado como um encrenqueiro que, mesmo vindo de uma família rica do sul, resolveu lutar pelos Ianques (norte) por não concordar com a escravidão. Essa atitude faz com que ele perca a herança e seja renegado pelos pais e antigos amigos. Esse fascinante passado, aliado aos indícios de sagacidade mostrados desde as primeiras páginas, faz com que ele rapidamente roube a cena.

Mas as história do Tenente Blueberry só funcionam bem porque temos um grande volume de coadjuvantes memoráveis. Graig, o oficial “certinho”, é o contraponto do personagem principal e a relação dos dois – que evolui para uma sólida amizade – é muito bem retratada. Crowe, o índio que serve ao exército, também é um personagem muito interessante e suas ações escondem objetivos bem mais nobres. Major Bascom é o personagem cruel que desencadeia toda a loucura que se segue pelas cinco Graphic Novels.

Jimmy McLure é o divertido e beberrão minerador que ajuda o herói em boa parte da trama.Águia solitária é o índio sedento pelo sangue dos homens-brancos. E ainda temos o lendário Cochise, o líder dos Apaches – que é retratado de maneira respeitosa e inteligente na obra. E isso é só para citar alguns dos fascinantes personagens que tornam a história memorável!

 

Tenente Blueberry ultimato do Bacon

Tenente Blueberry, ao lado de Jimmy McLure,  tenta negociar a paz com os índios no arco chamado de Forte Navajo

 

Apesar de possuir muitas histórias, o Tenente Blueberry não foi lá muito bem tratado no Brasil. Suas tramas simplesmente não foram publicadas por aqui – o material que foi é escasso e raro. Os que estiverem interessados em conhecerem esse excelente personagem de faroeste, devem procurar os álbuns lançados pela Panini no meio dos anos 2000 ou as edições antigas da Abril e da Vecchi. Mesmo que você não queira conhecer outras histórias do Tenente, vale conhecer o ciclo do Forte Navajo – que é uma das melhores HQ´s de faroeste já produzidas e que envelheceu bem demais – possui uma trama divertida e relevante até hoje!

Ação, aventura, personagens inesquecíveis e um faroeste menos “preto no branco” te esperam na HQ franco-belga  Tenente Blueberry de  Jean “Mœbius” Giraud e Jean-Michel Charlier!

Fã de Faroeste? Conheça outras HQ´s do gênero aqui!

 

 


Créditos:
Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse

Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


 

Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Notícias Relacionadas: