Ultimato do Bacon

Mjadra (2020) – O Ultimato

Em 14 de Jul de 2021 3 minutos de leitura
Mjadra (2020) – O Ultimato

Descubra o que pode dar em um encontro de gerações com um ex-VJ da MTV e um youtuber na HQ Mjadra

Seria difícil imaginar que outra HQ poderia tocar nossa memória afetiva da mesma forma que Kombi 95 (2017). Thiago Ossostortos consegue repetir a dose em Mjadra (2020), com uma história totalmente nova. Desta vez, o autor mexe com uma lembrança muito marcante para os jovens brasileiros dos anos 1990 e 2000: a MTV.

Mjadra foi publicado de maneira independente em 144 páginas. É todo pintado à mão com tinta guache, em cores e traços de toque onírico que se encaixam perfeitamente na onda de nostalgia e mistério que cercam a trama. Ao final, uma galeria de artistas convidados expõe lembranças da MTV nos mais variados estilos.

Mjadra (2020) – O UltimatoEnzo, o youtuber, “roubando” o quarto de Derick

Qual o enredo de Mjadra

De acordo com o ex-VJ Rafael Losso no prefácio, a história “se passa entre o imaginário real e o delírio obsessivo.” Com base em alguns acontecimentos da HQ, percebemos que esse real acontece pelos idos de 2013.

O protagonista de Mjadra é Derick, ex-VJ da MTV MyTV que, com o divórcio e sem dinheiro, volta para um quarto que alugava em sua juventude, próximo à Avenida Paulista. Lá, ele conhece Enzo, youtuber e barista do Mirante 9 de Julho, point próximo ao Masp típico da galera descolada da capital paulista.

O locador dos quartos também mora no apartamento e tem papel importantíssimo. Seu Azani, um solteirão que passa todo carnaval no Rio de Janeiro, para onde vai no início da HQ. É ele que prepara a receita secreta de mjadra, prato árabe com arroz, lentilha, carne e cebola frita.

Hqs e Rock And RollO famoso prédio da Alfonso Bovero que já foi a casa da MTV

Na trama, vemos Derick desgostoso, querendo reiniciar a vida do zero. O saudosismo é tamanho que ele sempre pega uma linha de ônibus que passa em frente ao número 52 da Av. Alfonso Bovero, sede da MyTV. É curioso pensar como prédios, que de fora podem parecer sem vida, guardam tantas recordações.

Mas esse é também o paradoxo da história. A nova vida de Derick, na verdade, é uma volta no tempo. O espelho é sempre um dessabor, pois mostra que o antigo VJ não existe mais. Perdeu cabelo, ganhou barriga e envelheceu.

Enquanto isso, Enzo, na flor da juventude, namorando sua editora de vídeos – que fez cinema na Faap Faarpa, faculdade de classe alta –, só cresce em popularidade. Para Derick, Enzo acaba sendo um espelho de seus tempos áureos.

Mas ele não é Enzo, aí bate a inveja. O ex-VJ, muitas vezes de forma sacana, tenta ensinar suas malandragens da vida de solteiro, como beber, usar drogas e descolar encontros com garotas em barzinhos próximos.

Mjadra (2020) – O UltimatoDerick, no seu velho quarto, buscando uma nova vida

Ossostortos é excelente em ir nos apresentando essas nuances da convivência humana, as reflexões de Derick e o vício nas memórias do passado. Em determinado momento, o quadrinho ganha contornos de mistério, quando o ex-VJ relembra o motivo de ter saído do apartamento de Seu Azani. Um temor que envolvia o famoso mjadra.

Vale a pena ler Mjadra?

Mjadra é mais uma HQ com toques autobiográficos de Ossostortos. O apartamento da Av. Nove de Julho, por exemplo, foi inspirado em uma moradia do autor. E existia um Seu Azani, no caso, Aziz, cuja foto está no material extra da publicação. Claro que como qualquer brasileiro que nasceu nos anos 1980 ou 1990, Ossostortos deve ter vivido a MTV. E é aí que a nostalgia ataca o leitor.

Nas páginas de Mjadra revemos o Disk MTV Disque-MyTV, o Fúria Metal Heavy Show, o Beija Sapo Agarra Sapo e todos os seus clássicos apresentadores. Se as referências televisivas são incríveis, as geográficas não são menos. O Masp, a Avenida Paulista, a escadaria do “Mira”, a Av. Dr. Arnaldo e, finalmente, o prédio dos estúdios e ilhas de edição que fizeram a cabeça dos jovens entre 1990 e o início dos anos 2010.

Mjadra (2020) – O UltimatoMario Milão, Gabrielle Chicalellis e Pê. Conhece?

Algo característico das obras do autor, o recurso de usar trechos de músicas como legenda aumenta ainda mais nossa imersão. Os artistas escolhidos tem tudo a ver com o quadrinho, um recorte no cenário alternativo paulistano que inclui Itamar Assumpção, Rock Rocket, Pullovers e, não poderiam faltar, as famosíssimas Ira! e Titãs.

O encontro do cara pop das gerações passadas com o cara pop da geração presente foi uma sacada muito boa. Serve para nos lembrar de que tudo que é sucesso um dia passa.

É fácil refletir sobre o aprisionamento a uma antiga lembrança. Assim como sobre quando só pensamos no futuro que, cremos, será melhor. A história de Mjadra reflete o primeiro caso e tem uma moral: nostalgia é bom, mas ninguém deve viver do passado.

Avaliação: Excelente!

Mjadra (2020) – O Ultimato

Gostou do texto? Leia outras matérias do David Horeglad (HQ Ano 1) para o Ultimato do Bacon!

KOMBI 95 (2017) – O ULTIMATO

PODRÃO ANIQUILAÇÃO (2021) – O ULTIMATO

ESPETACULARE MENEGHETTI (2021) – O ULTIMATO

Quer debater sobre quadrinhos, livros, filmes e muito mais? Venha conhecer nosso grupo no Whatsapp clicando aqui!!!


Créditos:
Texto: David Horeglad – @hq_ano1
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade