Ultimato do Bacon

Godzilla vs Kong (2021) – O Ultimato

Em 2 de Abr de 2021 3 minutos de leitura
Prometido desde Kong: Ilha da Caveira, o impressionante embate entre Godzilla vs Kong chegou as telas (grandes e pequenas), mostrando tudo o que acontece quando dois alfas entram num campo de batalha.
.
A última vez que vimos Godzilla ele havia reclamado o título de Rei dos Monstros ao derrotar Ghidorah, o monstro alienígena que tentou usurpar o posto do nosso lagartão favorito. De lá para cá, alguns anos se passaram sem que o titã fosse avistado, até que ele começa a misteriosamente atacar a humanidade.
.
Quanto ao Kong, não o vemos desde o fim de Ilha da Caveira, que se passava vários anos no passado, que foi a forma narrativa que o universo encontrou para justificar o crescimento do macacão, visto que ele precisou atingir níveis nunca vistos de altura para poder peitar o Godzilla.

Índice

Vamos falar sobre Godzilla vs Kong

Considerando as décadas de história do lagartão (confira nossa matéria aqui), a evolução da qualidade de criação dos monstros é impressionante. Fomos de pessoas fantasiadas para um nível de destruição digno de Homem de Aço (brincadeira). É difícil então imaginar que com a qualidade dos monstros, o ponto fraco do filme sejam os humanos.

O primeiro round entre titãs visto no trailer

O ponto alto de toda a divulgação do filme era o titular embate entre Godzilla e Kong, porém, como de costume, vários detalhes da trama são vazados pelas linhas de brinquedos, como a participação do MechaGodzilla (se alguém não tinha visto, lamento).

Como tudo isso se encaixa? Godzilla vs Kong e o MechaGodzilla?

Bom, tudo se resolve com a participação humana no filme. Cedo na história somos apresentados a corporação Apex que se envolve com diversas novas tecnologias, sendo esta empresa aparentemente o alvo do Godzilla.

Aqui fica o nosso convite para ler nossas considerações sobre o segundo filme, onde falamos sobre a teoria da Terra Oca que o filme Rei dos Monstros abraçou. Aqui, o roteiro não apenas abraça essa teoria, como mergulha de cabeça, chegando a níveis de Viagem ao Centro da Terra.

em godzilla vs kong chegamos ao fundo da terra ocaCenários incríveis são usados para mostrar a “Terra Oca”

Num primeiro momento, o filme parece um tanto desconexo, apostando em diferentes núcleos para compor a história que se formará apenas no final, sendo que a corporação Apex é o centro de tudo.

É através das pesquisas conduzidas por eles que o cientista Dr Nathan Lind (Alexander Skarsgard) é convencido a procurar a ajuda da equipe da Monarch que atua na Ilha da Caveira, liderada pela Dra Ilene Andrews (Rebecca Hall), na esperança de que Kong como um descendente dos titãs seja capaz de leva-los até a Terra Oca e uma misteriosa fonte energética.

Ao contrário do drama da mãe terrorista e o pai descrente, aqui a personagem de Millie Bobby Brown, Madison Russell tem papel quase de alivio cômico.

Todas as relações humanas em que os filmes anteriores apostavam é diluída em favor apenas de avançar o plot para a luta. A personagem humana mais interessante é a jovem nativa Jia (Kaylee Hottle), filha adotiva da Dra Andrews, que tem uma dinâmica extremamente interessante com o Kong.

Vamos abrir os spoilers de Godzilla vs Kong

Atenção, caso queira evitar spoilers, você pode utilizar nosso índice para seguir até as considerações finais (Vale a pena ver).

Conforme eu mencionei, as tramas humanas que permearam os dois filmes do Godzilla e Kong Ilha da Caveira são vastamente abandonadas. Por exemplo, ainda que Kyle Chandler retorne como o Dr Mark Russel, sua aparição é pífia e sem importância.

Sua filha Maddison (Brown) é uma defensora do Godzilla amigo dos humanos e para provar que os ataques não são aleatórios se une a um teorista da conspiração Bernie Hayes (Brian Tyree Henry) para investigar a Apex.

A luta entre Kong e Godzilla acontece por mero acaso, visto que quando o gorilão deixa a segurança da Ilha da Caveira ele acaba atraindo o lagarto para o primeiro round, aquela batalha “aquática” que vimos nos trailers, enquanto a segunda exige um pequeno momento Deus Ex do roteiro, tendo em vista que o inimigo que Godzilla perseguiu por todo o filme foi a criação da Apex, o MechaGodzilla.

Vale a pena ver Godzilla vs Kong

Eu imagino que quem esteja acompanhando o Monsterverso da Legendary a essa altura não esteja esperando um filme com roteiro digno de Oscar (não que ele não seja competente), ou reflexões profundas. A única profundidade do filme é a Terra Oca.

O filme, com a adição do MechaGodzilla (personagem já conhecido dos fãs da Toho) ganha ares de Pacific Rim.

No fim, o filme é exatamente o que prometia ser, uma porradaria entre monstros e um robô gigante pela supremacia, basicamente como os outros, porém, como eu já mencionei, os capítulos anteriores davam um destaque maior para o componente humano da trama, algo que eu senti que deixou a desejar nesse.

A Legendary supostamente encerrou seu contrato com a Toho, porém se eles não renovarem eles estarão deixando de lado uma mina de dinheiro. Com uma equipe de roteiro competente, há incríveis possibilidades para o desenvolvimento de sequencias.

Avaliação: Bom!

Veja o trailer:

Quer debater sobre quadrinhos, livros, filmes e muito mais? Venha conhecer nosso grupo no Whatsapp clicando aqui!!!


Créditos:
Texto e Edição: João Pedro Maia
Imagens: Reprodução
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade