Filme dirigido por Sebastián Lelio estreia 28 de março

por Alexandre Baptista

Sony divulga trailer e pôster de Gloria Bell, novo longa estrelado por Julianne Moore 1

 

Gloria Bell, novo longa dirigido por Sebastián Lelio (Uma Mulher Fantástica; Desobediência) acaba de ter seu trailer e pôster oficiais divulgados pela Sony.

Remake do filme chileno-espanhol Gloria (2013), dirigido pelo próprio Lelio e escrito pelo diretor em parceria com Gonzalo Maza e estrelando Paulina García, o novo longa mostra a vida de Gloria, uma mulher independente e de espírito livre que busca aproveitar o melhor que a vida pode oferecer. Divorciada e livre de compromissos, acaba conhecendo Arnold (John Turturro) e seu envolvimento com ele pode mudar um pouco a sua dinâmica de vida.

Sobre recriar seu próprio filme, o vencedor do Oscar Sebastián Lelio declarou:

“Muitas vezes me perguntam: “Por que uma recriação de seu próprio filme?”

Eu poderia passar horas falando o porquê, mas tenho uma resposta muito simples: pela minha admiração por Julianne Moore.

Conheci a Julianne num dia de verão em Paris, em 2015. Tinham me dito que ela tinha adorado Gloria, mas nem imaginei que ela poderia querer refazê-lo. Eu estava para começar dois filmes novos, e o filme ainda estava um pouco mais distante na minha cabeça. Mas a conversa com a Julianne foi mágica. Fiquei impressionado com sua paixão pela personagem sua história. Ao final da nossa reunião, ela disse: "Eu só faria, se você dirigir", e eu respondi, no ato: "E eu só o dirigiria, se você estiver nele.”

Ter a oportunidade de revisitar meu próprio material, encontrar um novo veículo para examinar o que é universal sobre a história original e vê-la renascer com uma artista magnífica como Julianne Moore era muito tentador, muito excitante. Ter a chance de trabalhar com a Julianne, John Turturro e tantos atores extraordinários foi revitalizante e inspirador.

Gloria Bell é como um cover de uma melodia que criamos, tocado mais uma vez em um novo momento, em um novo contexto e por uma nova banda. Nós procuramos honrar as descobertas e o DNA do filme original; ao mesmo tempo, buscávamos novos tons, novas vibrações, novos brilhos. Nós o fizemos pela alegria de realizar um filme, pela emoção do risco e pelo desafio artístico. Foi um ato de liberdade.

Gloria Bell é um retrato muito intenso e incisivo de uma mulher. Nós a vemos em todos os quadros do filme. Em todas as cenas, vemos como ela existe no mundo, momento a momento. Gloria é uma espécie de personagem secundária na vida das pessoas ao seu redor. A brincadeira do filme é transformar essa personagem secundária numa absoluta protagonista, levando o espectador a observar essa mulher de todos os ângulos possíveis, passando por todo o espectro emocional. Essa insistência convida (ou obriga) o espectador a entrar na pele de Gloria e a sentir suas experiências de dentro dela. Como o espectador nunca deixar de acompanhá-la, ele tem a oportunidade de se conectar profundamente com seus sentimentos. Para mim, é um filme sobre sentimentos – os de Gloria e os nossos.

Eu fiz dois filmes depois do Gloria original – Uma Mulher Fantástica (A Fantastic Woman, 2017) e Desobediência (Disobedience, 2017) – então, eu estava em outro lugar como pessoa e como cineasta quando começamos a filmar Gloria Bell. Suponho que esse novo local onde eu me encontrava tenha influenciado a tessitura do filme em termos de estilo, cores, linguagem de câmera, a maneira de usar a trilha. Há uma nova energia latente no filme.

O mundo também mudou drasticamente desde 2013. Parece ter retrocedido em termos políticos, com o ressurgimento da extrema direita. De repente, velhos temores voltam a ter lugar. As fronteiras estão se fechando, em vez de se expandirem para abraçar a complexidade e a diversidade da vida, por isso, a história de uma mulher que se recusa a desistir tem uma nova urgência, uma nova relevância. Ela reivindica seu direito de ser vista e ouvida, seu acesso ao prazer, sua determinação de continuar dançando.

Como todo mundo, Gloria apanha do mundo, mas continua de pé. Ela ressuscita e continua disposta a experimentar a beleza da vida. Essa é a minha inspiração e o motivo para compartilhar sua história – para as Glórias do mundo serem vistas e ouvidas.”

Estrelado por Julianne Moore e John Turturro, o filme ainda conta com Michael Cera, Caren Pistorius, Brad Garrett, Jeanne Tripplehorn, Rita Wilson, Sean Astin e Holland Taylor no elenco.

O novo roteiro de Lelio desta vez teve colaboração de Alice Johnson Boher na adaptação da história original.

Gloria Bell teve uma premiere no TIFF – Toronto International Film Festival em 2018 e sua estreia nos cinemas está prevista para 28 de março.

 

Gloria Bell

Sinopse: Gloria (Julianne Moore) é uma divorciada de espírito livre que passa os dias trabalhando em um escritório tradicional e conservador e que, à noite, se solta, dançando nas muitas discotecas de Los Angeles.  Quando conhece Arnold (John Turturro) numa dessas noites, ela acaba envolvida num inesperado novo amor, com todas as alegrias do começo de um romance e as complicações dos encontros, de identidades e famílias.

 
 
 
Sony divulga trailer e pôster de Gloria Bell, novo longa estrelado por Julianne Moore 2
 

 

Trailer

 

 


 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon