Ultimato do Bacon

Conheça Bob Cuspe de Angeli

Em 6 de Out de 2021 3 minutos de leitura
Conheça Bob Cuspe de Angeli

É até estranho intitular esta matéria assim: “Conheça Bob Cuspe de Angeli”. O punk verde de moicano e piercings que cuspia na cara de todos marcou gerações nos anos 1980 e 1990. Mas o tempo passa e, enquanto alguns relembram, os novos jovens também precisam – e como – conhecer essa figura polêmica e contestadora.

A jaqueta era de brim pesado. Óculos escuros. Quando não de tênis, o coturno do exército siberiano com pontas de faca de cozinha. A munhequeira comprada de um punk nos corredores do metrô parisiense. Alfinetes e tachinhas baratas eram peças decorativas em seu corpo.

Quanto aos gostos, os álbuns preferidos provavelmente eram do The Clash, Sid Vicious, Ratos de Porão, Sex Pistols e Ramones. Não podemos nos esquecer do bolo de fubá da vovó, a comida predileta.

Os cenários também são importantíssimos na vida do punk. Bob Cuspe é um sujeito urbano. Vivia nas esquinas e becos escuros da grande cidade. Às vezes no bar ou no topo de algum prédio, de onde tinha visão privilegiada para seus disparos. Mas seu lar mesmo era abaixo das calçadas e dos asfaltos: o esgoto.

Conheça Bob Cuspe de Angeli

Se existe uma onomatopeia com dono nos quadrinhos é “tchú”

Índice

Conheça Bob Cuspe de Angeli

Angeli e o punk

Angeli – criador de Bob Cuspe, Rê Bordosa, Wood & Stock, Meiaoito etc. – nasceu em 1956 na cidade de São Paulo. Ilustrador e chargista, foi contratado pela Folha de S. Paulo em 1973, onde, até 2016, participou da seção Ilustrada. A partir de 1983, foi um dos principais nomes da histórica revista underground Chiclete com Banana.

Conforme já dito por Angeli em entrevistas, Bob Cuspe surgiu com a ideia de “zoar” os punks, assim como fazia com todas as tribos e grupos. Mas eis que o autor lê um livro de Antônio Bivar para se embasar e acaba se identificando com o tema. O contestador dos esgotos passa a ser, então, quase que um alter ego de Angeli para cuspir na hipocrisia da sociedade.

Conheça Bob Cuspe de Angeli

Às vezes, o feitiço vira contra o feiticeiro, como nesta tira de 1986

Também por isso, Bob Cuspe é um personagem que, diferente dos outros, mais zoava do que era zoado. Com tiras curtas e simples, normalmente de três quadros quase iguais, Angeli soube alfinetar os costumes dos yuppies, da elite financeira, dos revolucionários de botequim e tantos outros que despontaram após o fim da ditadura no Brasil.

Como o próprio Bob Cuspe sempre deixou claro, ele era inconformado com os problemas que milhares de pessoas passavam, só que a maioria – mesmo sendo vítima – não percebia. Não mudou muito até aqui.

Bob Cuspe no cinema

Ainda no fim de 2021 deve ser lançado nos cinemas Bob Cuspe, Nós Não Gostamos de Gente. O longa-metragem, dirigido por Cesar Cabral, foi premiado em junho na categoria “Contrechamp” do Festival de Annecy, na França. O prêmio é considerado o mais importante do gênero.

Conheça Bob Cuspe de Angeli

Bob Cuspe enfrenta o próprio criador no longa que deve estrear neste ano

Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Gente foi criado em stop-motion e mistura road-movie, comédia e documentário. É um longa que trabalha com metalinguagem. Sabe-se que Angeli tem um histórico de matar seus personagens, como fez com a protagonista do filme Dossiê Rê Bordosa (2008).

O velho punk precisa escapar de um deserto pós-apocalíptico que na realidade está dentro da mente de Angeli, em um bloqueio criativo. Será que Bob Cuspe terá o mesmo fim de Rê Bordosa? Foram necessários cinco anos de trabalho e mais de 200 pessoas envolvidas para concluir o filme.

Todo Bob Cuspe

Em 2015, a editora Cia. Das Letras – por meio do selo Quadrinhos na Cia. – lançou uma coletânea com as tiras e histórias do Bob Cuspe publicadas na Folha de S. Paulo, em livros e revistas.

A publicação, com 232 páginas, foi reimpressa em 2021. Nela temos, ainda, estudos e esboços de cenários, do personagem, de capas coloridas para a Chiclete com Banana, tiras do Bob Sputo – versão traduzida para o italiano –, e trechos da saga dos irmãos Kowalski (2008) em que o velho punk aparece.

Conheça Bob Cuspe de AngeliSe o esgoto é a casa de Bob Cuspe, imagine qual a janela

A parte gráfica da HQ é curiosa. Apesar de acabamento em brochura, que pode ser vista na cor preta da lombada, é colada por cima uma capa dura de papel reciclado na primeira e na última página, o que dá um efeito diferente. O ponto positivo, além da estética, é a facilidade de manuseio na hora de ler.

No final de Todo Bob Cuspe tem uma playlist intitulada “Hit-Porrada: as mais de Bob Cuspe”. Infelizmente, não a encontrei no Spotify, mas dá para termos uma boa ideia do que o personagem escutava, incluindo os óbvios Sex Pistols, The Clash e Ratos de Porão, mas também Titãs, The Rolling Stones, Inocentes, Ultrage a Rigor, Caetano Veloso…

Gostou do texto? Leia outras matérias do David Horeglad (HQ Ano 1) para o UB!

CONHEÇA SMEGMA DE PABLO CARRANZA

PODRÃO ANIQUILAÇÃO (2021) – O ULTIMATO

UMA HISTÓRIA DE SARAJEVO (2003) – O ULTIMATO

Compre Bob Cuspe clicando na capa abaixo! 

Conheça Bob Cuspe de Angeli


Créditos:
Texto: David Horeglad – @hq_ano1
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse

Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB! 


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade