Ultimato do Bacon

As melhores obras do mestre do horror – Junji Ito

Em 30 de Dez de 2020 5 minutos de leitura

Junji Ito é um mangaká, especialista em histórias de horror. Em seus contos, Ito toca em temas como inveja e ciúme, além de personagens aparentemente comuns que começam a agir de forma “estranha”, ou uma sociedade passando por algo inexplicável. Tudo através de uma arte realista e visceral, e um roteiro poderoso.

Com influências que incluem os artistas de mangá de horror clássico Kazuo Umezu e Hideshi Hino, assim como os autores Yasutaka Tsutsui e H.P. Lovecraft, Junji Ito passou de um simples técnico dentário para um dos maiores artistas contemporâneos dos mangás de terror.

Hoje, aqui no Ultimato do Bacon, vamos listar alguns dos belos trabalhos de Junji Ito. (PS: talvez “belo” não fosse a palavra certa …) 

Índice

Quais são as melhores obras de Junji Ito

Uzumaki

uzumaki é uma das melhores obras de junji ito

Trabalho mais popular de Junji Ito, a história de Uzumaki originou quando o mangaká tentou escrever uma história sobre uma longa linha de pessoas que viviam em uma casa, e ele foi inspirado a usar uma forma de espiral para atingir a forma desejada. Também conhecido como “Uzumaki – A Espiral do Horror”, a obra conta a história dos cidadãos de Kurôzu-cho, uma cidade ficcional que é atormentada por uma maldição sobrenatural.

Os seus habitantes tornam-se obcecados por objetos com a forma de espirais e acabam por morrer misteriosamente. Kirie Goshima e Shuichi Saito, moradores da cidade, elaboram um plano para escapar dela, mas os seus esforços não têm sucesso e no regresso acabam por descobrir qual é afinal o centro da espiral.

Um mangá perturbador, que foi recentemente publicado aqui no Brasil no selo Tsuru da Editora Devir. Compre clicando aqui.

Tomie

Tomie foi inspirado pela morte de um de seus colegas. Ito estranhou o fato de um garoto que ele conhecia ter desaparecido repentinamente do mundo e ficou esperando que o garoto aparecesse de novo; daí surge a ideia de uma garota que supostamente morreu, mas depois aparece como se nada tivesse acontecido. Esse foi o seu primeiro trabalho publicado e durou de 1987 até 2000.

Com isso, lendo Tomie, percebemos a evolução do autor no decorrer dos anos. Seus primeiros capítulos, realmente são de um principiante tentando fazer algo diferente no estilo horror, que evolui pra um dos melhores de sua geração. Na metade da obra pra frente que reconhecemos o mesmo Junji Ito que fez “Uzumaki” com uma narrativa precisa e doentia.

O mangá é centrado no personagem titular: uma misteriosa e bela mulher chamada Tomie Kawakami, que atrai os homens e os leva aos seus instintos mais primitivos, chegando a fazer com que eles a matem e a mutilem. De sua planária, no entanto, Tomie renasce e o ciclo se repete. Com muito Gore, a coletânea de contos até hoje é cultuada pelos fãs de Ito. Aqui no Brasil, a obra foi publicada em dois volumes pela editora Pipoca & Nanquim. Clique aqui para comprar o volume 1 e o volume 2.

Gyo

Gyo foi influenciado por seus sentimentos anti-guerra, desenvolvidos quando Ito era criança, devido às trágicas e assustadoras histórias de guerra de seus pais. A história gira em torno de um casal, Tadashi e Kaori, que saem para férias divertidas, porém descobrem o pesadelo que se meteram.

Eles terão que na verdade lutar para sobreviver contra uma misteriosa horda de peixes mortos-vivos com pernas de metal alimentados por um odor conhecido como “fedor da morte”, que era parte de um plano ultrassecreto do Japão no período da segunda guerra para criar armas biológicas.

Aqui no Brasil a obra foi publicada pela editora Devir, e você pode comprar clicando aqui.

Fragmentos do Horror

Fragmentos do horror é uma coleção de histórias curtas do autor, ideal para novos leitores. Com alguns contos bastante elogiados como ” Pássaro Negro”, “A mulher que sussurra” e “Suave Adeus”, a coletânea é um prato cheio para quem quer conhecer o horror japonês, que é bem diferente do que estamos acostumados em comics Americanas ou Européias. Além disso, Junji Ito presta homenagem a elementos clássicos como casas estranhas, figuras lovecraftianas, eventos sobrenaturais etc.

A coletânea foi publicada aqui no Brasil pela Darkside Books, clique aqui para comprar.

The Enigma of Amigara Fault

One-shot curto de Junji Ito, conta a história de um local chamado Montanha Amigara, aonde um terremoto revela uma parede em suas rochas com diversos buracos no formato de silhueta de pessoas. Após isso, algumas pessoas são atraídas ao local, que se torna uma espécie de “ponto turístico”, e descobrem que há um buraco com seu formato exato, que ao olhar, se sentem atraídas para cada vez mais pra dentro dos buracos da montanha. Com um começo morno, mas um desenvolvimento excelente, criando um terror psicológico, Junji Ito conclui o one shot com um plot final sensacional. Um de seus melhores contos.

The Enigma of Amigara Fault será publicado aqui no Brasil como extra da edição de “Gyo” da editora Devir.

Hellstar Remina

Aqui, Ito faz um horror cósmico, contando a história de Remina, uma garota do colegial que teve sua vida virada de cabeça para baixo por conta de seu pai, um astrólogo que descobriu um novo planeta no universo. Por ser sua descoberta, ele a batiza com o nome da filha, Remina. Por conta disso, a garota se destaca e fica muito reconhecida no Japão.

O que não esperavam, é que o planeta descoberto não era um planeta comum, e sim, um planeta que se alimentava de outros planetas. Com a população achando que isso pode ter algo a ver com a própria Remina, e que ela deve até ser crucificada, Junji Ito conta uma história claustrofóbica e por vezes, difícil do leitor digerir, ao investir mais em terror psicológico.

A obra é inédita aqui no Brasil.

Frankenstein

A grandiosa adaptação de Junji Ito da história homônima de Mary Shelley, onde o mangaká adapta fielmente e faz jus a obra original. Com um final surpreendente, e toda aflição e terror que Ito impõe, Frankenstein é sensacional. A maneira como ele retrata a obra, e principalmente o monstro que dá nome a ela, é espetacular. Uma adaptação de um clássico como deve ser: beirando a perfeição. Em 2019, a obra ganhou um Prêmio Eisner, porém infelizmente, segue sem previsão aqui no Brasil.

No Longer Human

“No longer human” é a adaptação da obra-prima de mesmo nome (um romance japonês de 1948) de Osamu Dazai, contado na forma de cadernos deixados por Ōba Yōzō , um homem perturbado incapaz de revelar seu verdadeiro eu aos outros. A obra é composta por três capítulos, ou “memorandos”, que narram a vida de Ōba desde a infância até o final dos vinte anos.

A história apresenta temas recorrentes na vida do autor original, incluindo suicídio , alienação social e depressão, o que nos deixa acreditar que o romance é autobiográfico. No mangá, Junji Ito consegue absorver toda a aflição e perturbação da obra original. O mangaká pega o espírito da obra e faz uma adaptação que beira a perfeição, com sua arte no mais alto nível de qualidade. Uma obra em que é muito abordado questões morais e existenciais, em que seus maiores monstros, estão dentro do protagonista.

Gostaram da nossa lista? Confiram também as melhores obras de Osamu Tezuka, Akira Toriyama e os melhores mangás já publicados no Brasil!

Quer debater sobre quadrinhos, livros, filmes e muito mais? Venha conhecer nosso grupo no Whatsapp clicando aqui!!!


Créditos:
Texto: Breno Raphael
Imagens: Reprodução
Edição: João Maia

Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade