Em 2013 a Marvel Comics anunciou uma série que deixou os fãs com grandes expectativas: A Ascensão de Thanos. O personagem, em foco por conta de seu grande papel dentro do MCU, ganharia sua origem definitiva pelas mãos do aclamado Jason Aaron. O autor é dono de grandes sucessos como: Escalpo da Vertigo, Justiceiro MAX e tantos outros. Era chegada a hora do personagem de Jim Starlin ter seu passado totalmente revelado.

A Ascensão de Thanos foi originalmente publicada em “Thanos Rising” #1 – #5 e chegou no Brasil pela Panini Comics em 2014 em um encadernado capa dura que compilava as 5 edições originais. A arte de Simone Bianchi acompanhava os roteiros de Jason Aaron.

A Ascensão de Thanos - O Ultimato 1

A Ascensão de Thanos conta a história de Thanos, o Titã Louco, desde seu nascimento

Os Erros de A Ascensão de Thanos de Jason Aaron!

Atualmente as editoras, não sei exatamente por qual motivo, tem trabalhado alguns de seus principais vilões para que eles se tornem mais compreendidos e relacionáveis. Venom da própria Marvel e Exterminador da DC são exemplos de vilões que tem seu título próprio e – subitamente – não são “tão maus” assim … Thanos, assim como Darkseid da DC, deveria ser o puro mal. Por isso, contar sua história de origem é um grande desafio – temos que atrair o leitor sem tornar o vilão relacionável demais. E é aqui que Aaron escorrega.

A história de Aaron na infância de Thanos criar situações e históricos que nos fazem ter pena do personagem e o transforma, em algum grau, em uma vítima das circunstâncias. Seja por conta de sua mãe louca ou de seu pai solitário, Aaron deixa subentendido que o personagem tem “algo dentro de si” que o compele a ser ruim e que se tivesse tido mais atenção na infância as coisas poderiam ser diferentes.

Alguns acessos de raiva de Thanos (em especial o da infância) não condizem com o personagem maquiavélico e planejador que costumamos ver em ação contra os Vingadores. Cheio de clichês relacionados a predestinação e abandono, a infância de Thanos seria interessante para justificar a maldade em outros personagens, não no Titã Louco.

A Ascensão de Thanos - O Ultimato 2

Thanos busca seu destino em A Ascensão de Thanos do roteirista Jason Aaron

Incompreendido, atormentado e predestinado. Essas são as principais observações que fazemos acerca de Thanos após ler o encadernado de Jason Aaron. Infelizmente, essa foi uma das poucas vezes que me decepcionei de forma brutal com um material de um autor tão consagrado – isso só mostra que contar a origem detalhada de determinados personagens pode ser um erro. De forma geral, acho seguro dizer que os leitores querem conhecer os detalhes do passado dos vilões mas sem excessos de humanização e empatia.

Não quero pensar que personagens como Thanos, Coringa, Darkseid ou Norman Osborn são maus por conta de eventos em sua infância e que isso poderia ser evitado – queremos, e precisamos, que esses icônicos vilões sejam preservados. Afinal, o que será de nossos heróis sem os desafios que eles proporcionam?

Quer ler boas HQ´s sobre vilões? Confira o Venom e o Motoqueiro Fantasma Cósmico de Donny Cates e o Exterminador da DC Comics!

A Ascensão de Thanos - O Ultimato 3

Avaliação: Regular


Créditos:

Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista
Originalmente publicado em 30 de mar de 2019 e republicado em 03 de maio de 2020.