Ultimato do Bacon

Vingadores: A Cruzada das Crianças

Em 18 de Mar de 2019 3 minutos de leitura
Imagem promocional destaca a Feiticeira Escarlate em Vingadores A Cruzada das Crianças

por Lucas Souza

Dentre todos os Vingadores clássicos, temos um que sempre foi um barril de pólvora prestes a explodir: Feiticeira Escarlate. A heroína, uma vilã reformada, já fez de tudo e tudo aconteceu com ela: teve filhos que foram tomados, casou com um andróide, foi da irmandade de mutantes, trouxe Magnum de volta a vida apenas com a força de vontade.. Obviamente, tudo isso culmina em tragédia. Vingadores: A Queda e Dinastia M são os arcos que mostram toda a loucura e descontrole de Wanda Maximoff. “Chega de Mutantes”, lembra? Em paralelo a tudo isso, temos Os Jovens Vingadores. A equipe tem em suas fileiras dois garotos que podem ser os filhos perdidos da feiticeira: Billy Kaplan (codinome Wiccano, um feiticeiro) e Thomas Shepherd (codinome Célere, um velocista). Similar a Wanda e seu irmão Pietro, certo? A Cruzada das Crianças foi publicada originalmente em Avengers: The Children´s Cruzade #1- #9. No Brasil, a Panini publicou a saga em dois especiais chamados Vingadores Especial: A Cruzada das Crianças. A Salvat também publicou a história em Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel #66.

 

A Cruzada dos Jovens Vingadores afeta todo o Universo Marvel

 

A história se inicia com Wiccano mostrando-se cada vez mais poderoso e deixando os Vingadores cada vez mais preocupados. Afinal, qual limite de poder do adolescente de 16 anos e o quanto ele consegue controlá-lo? Para deixar os Heróis Mais Poderosos da Terra ainda mais preocupados, o jovem herói acredita ser o filho de Wanda – sumida desde os eventos de Dinastia M – e decide procurá-la. Desse ponto em diante, entramos em um debate entre o quanto os Vingadores podem intervir na liberdade desse jovem e o quanto eles devem fazer isso (levando em consideração que ele pode ser filho da feiticeira mais poderosa da Terra).

O ritmo da história é altamente viciante. É um daqueles tipos de leitura onde nossa bússola moral fica um pouco “bagunçada” e não sabemos exatamente para quem torcer. É fácil se pegar chamando os jovens heróis de burros e no momento seguinte estarmos a favor deles por conta do autoritarismo dos Vingadores (sem falar do extremismo de Wolverine). É uma daquelas leituras imprevisíveis que passeiam de forma  absolutamente gostosa por todo o Universo Marvel: da Latvéria a Mansão dos Vingadores, de Destino aos X-Men.  O possível retorno de Wanda é muito relevante e ela tem muito pelo que responder. E digo com muita tranquilidade: Wiccano dá uma das mais belas lições de moral no Capitão América e no Ciclope. A HQ já vale só por esse momento.

 

Um breve confronto entre os X-Men e os Vingadores mostrava o que estava por vir

 

Confesso que nunca admirei muito os Jovens Vingadores e nem apreciei suas histórias. Mas aqui eles são o fio condutor perfeito para mostrar mais da vida da Feiticeira Escarlate e como sua ações afetaram a todos no Universo Marvel. Temos confrontos épicos na história que não nos deixa respirar um minuto!  

Ritmo alucinante, confrontos épicos e emocionante. Tudo que gera um bom clássico. Infelizmente, tenho a sensação de que essa saga é menosprezada por ser uma história dos Jovens Vingadores. Mas ela é mais do que isso. Ela é a história de um Universo Marvel machucado e com pouca compaixão, que mostra o quanto a juventude, eventualmente, vê as coisas com mais clareza. Uma verdadeira aula de HQ´s que merece estar na estante de qualquer colecionador.

Obs. Prepare-se para muitas surpresas! Muitas mesmo! Avante, Vingadores!

 

 

Avaliação: Ótimo!

 

 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon


 
 

Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Ultimato do Bacon Editora

Ultimato do Bacon Editora

18 de Jan de 2021

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade