Nesta quarta-feira, Todd MacFarlane conversou com Jim Viscardi do Comicbook.com e o assunto abordado foram as novidades sobre Spawn o novo Spawn.

O primeiro tema abordado foi em relação a possível duração do filme. MacFarlane explicou um pouco a respeito da montagem do roteiro, com relação ao número de páginas/tempo de filme, estimando a duração do filme entre 90 minutos e duas horas.

Com relação ao elenco, Todd disse que com o roteiro pronto eles já começaram a se reunir para eleger possíveis nomes para iniciar o processe de casting.

Sobre os personagens, ele disse que os fãs podem estar esperando Sam (Burke), entretanto ele disse que a princípio o personagem não está no roteiro do filme, mas confirmou a participação de Twitch (Williams) que terá um parceiro, para o que ele chamou de um grande papel, funcionando como Sam (mas não será Sam), além de uma personagem feminina que ele descreveu como “não se encaixando no perfil que você costuma ver por aí”. Junto a Spawn, estes são os quatro grandes pilares do filme. Quando questionado a respeito de outros grandes nomes da franquia, Macfarlane disse que esse filme a princípio é sobre o Spawn, mas não descartou utilizar mais elementos dos quadrinhos nas possíveis sequencias caso estas venham a ocorrer.

Com relação a caracterização do personagem, Todd comparou Spawn ao filme “JAWS” (Tubarão), uma vez que o personagem não falará durante o filme, e que ele encontrou uma maneira de lhe dar “voz”. Quando questionado sobre a criação, Todd mencionou a verba limitada que ele pretende utilizar, optando por utilizar em sua maioria os efeitos práticos ao invés de investir em um CGI pesado.

A respeito da classificação indicativa, ele confirmou seus planos de fazer um filme “R” (+18), e que não tem planos de uma versão “estendida”, visto que em sua opinião as cenas que ele descartar serão apenas por que estas realmente não acrescentavam nada ao filme. Ele comparou o filme a Deadpool, dizendo que para ele “Deadpool é um filme de super-herói PG-13 com algumas bundas e um pouco de xingamentos”, afirmando que quer ir além de filmes como Deadpool e Logan, para criar um filme que não seja confundido com um filme de super-heróis, com vários elementos de drama.

Sobre o lançamento ele mencionou que uma vez que o filme não tem orçamento para competir com os blockbusters do verão, haveriam então duas possíveis janelas: Halloween, que combinaria com o clima do filme, entretanto, ele mencionou que não há tempo de fazer o casting e iniciar a promoção do filme a tempo, sendo que a próxima janela e a ideal seria o período pós-natal, entre janeiro e fevereiro, antes do início dos grandes lançamentos a partir de abril.

Por fim, ele definiu sua visão de filme como sendo mais próxima das obras de Alfred Hitchcock, como um thriller de suspense.

A entrevista na integra (sem legendas) você pode conferir aqui.