Os Vingadores: The Avengers (The Avengers)
Ano: 2012 Distribuição: Paramount Pictures
Estreia: 04 de Maio

Direção: Joss Whedon

Roteiro: Joss Whedon (roteiro e história); Zak Penn (história)

Duração: 143 Minutos  

Elenco: Robert Downey Jr., Chris Evans, Scarlett Johansson, Chris Hemsworth, Natalie Portman, Tom Hiddleston, Mark Ruffalo

Sinopse: “Loki, o irmão de Thor, ganha acesso ao poder ilimitado do cubo cósmico ao roubá-lo de dentro das instalações da S.H.I.E.L.D. Nick Fury, o diretor desta agência internacional que mantém a paz, logo reúne os únicos super-heróis que serão capazes de defender a Terra de ameaças sem precedentes. Homem de Ferro, Capitão América, Hulk, Thor, Viúva Negra e Gavião Arqueiro formam o time dos sonhos de Fury, mas eles precisam aprender a colocar os egos de lado e agir como um grupo em prol da humanidade.”

 

 

Breno Raphael

Nos quadrinhos, é normal um acontecimento de uma revista culminar em um grande evento. Nos filmes, nem tanto, e a Marvel conseguiu levar isso de forma excepcional pro cinema.

O padrão normal dos filmes são suas continuações desenvolverem pra frente seus personagens e universo. A Marvel fez filmes individuais de seus personagens e desenvolveu tudo para um épico evento: Vingadores.

Além dos personagens, elementos importantes dos outros filmes se fizeram presentes em Vingadores. Do Homem de Ferro 1 e 2, a criação de um personagem que beirava o escalão B da editora para o principal (e talvez) mais querido Vingador. É ele que da todo o suporte para a equipe. De Thor, o vilao do filme, Loki, que assim como nos quadrinhos, é a primeira ameaça que a equipe enfrenta. Tom Hiddleston brilha na pele do Deus da Trapaça que já entrou na lista dos mais importantes vilões da cultura pop. De Capitão América, eles trazem o Cubo Cósmico, o principal elemento da trama do filme. Para completar a equipe ainda temos o Hulk, e bons coadjuvantes, a Viúva Negra e o Gavião Arqueiro.

Joss Whedon, o diretor do longa, consegue a façanha de dividir bem o tempo de tela para cada personagem. Cada um tem “o seu momento”. Além disso, ele respeita muito a já iniciada e perceptível “fórmula Marvel”, conduzindo o filme em uma ação arrebatadora, boas interações dos personagens e excelentes doses de humor que nesse filme funciona muito bem. A trilha sonora é uma das melhores até hoje de todos os filmes da Marvel, marcante e precisa. O visual chega a ser cafona de tão parecido com os quadrinhos (principalmente o uniforme borrachento do Capitão América) e mesmo assim funciona na tela. O CGI é bastante decente, principalmente nas cenas do Hulk, e nas cenas de ação do filme, que contém nelas naves alienígenas e lutas empolgantes.

Vingadores termina em alto nível a primeira fase da Marvel, e marca uma geração. Os fãs mais antigos saíram felizes e animados por terem visto seus personagens juntos, pela primeira vez, e com um filme de alta qualidade, e os fãs mais novos saíram ainda mais apaixonados por esses personagens. Até hoje, o filme está entre os melhores entre a maioria dos fãs e que bom que isso foi só o começo.

 

 

Avaliação: Excelente!

 

 

Diego Brisse

 

Desde a primeira cena pós créditos de Homem de Ferro (2008), sonhávamos com algo relativamente difícil que era ver os Vingadores reunidos em um bom filme. Era complicado, mesmo já tendo visto três filmes dos X-Men, ver um filme adaptando uma equipe tão importante nas HQs de forma correta.

Literalmente a Marvel pisou em ovos e teve cautela para chegar no ponto ideal, com filmes de origem dos personagens principais e apresentando os outros nos filmes de forma sutil. Utilizaram bem as cenas pós créditos para criar a expectativa, e testando com cuidado o que poderia ou não funcionar. Vingadores foi um filme planejado, audacioso e com a missão quase impossível de cumprir a promessa, o hype criado, realizar os sonho dos nerds (geeks) e cativar um novo público que crescia acompanhando o avanço do Universo Marvel nos cinemas.

É impossível não afirmar que Vingadores não só cumpriu tudo o que prometeu como realizou o sonho de muitos. Joss Whedon foi uma escolha perfeita para dirigir e roteirizar, o cara é um apaixonado pelo universo nerd desde sempre e colocou toda a paixão dele no filme. A trama consegue recontar a origem clássica dos Vingadores com livres adaptações para se enquadrarem no universo cinemático que a Marvel criou. O roteiro extremamente equilibrado consegue dar o devido destaque a todos os personagens, obviamente puxando um pouco mais para o favorito da criançada Homem de Ferro, tornando o filme dinâmico. Boa parte das vezes em que heróis se encontram pela primeira vez, eles saem na porrada, recurso para termos boas cenas de ação nas hqs que foi explorado magistralmente no filme como recurso narrativo, forçando a história a criar pontos chave para que um grupo de pessoas com diferenças se juntem para formar a equipe em favor de um bem comum.

A escolha do vilão não poderia ter sido mais acertada, Loki (Tom Hiddleston) é o típico vilão com motivações básicas de qualquer super-vilão e um plano engenhoso. O genial do plano é que ele já envolvia a participação de Thanos, mostrando que mesmo com alguns retcons um tanto incômodos, a Marvel já tinha a intenção de trazer o icônico vilão para os filmes. O ritmo do filme é acelerado e tenso, mas equilibra bem com momentos mais leves sem perder muito a mão. A batalha final, quando finalmente vemos a equipe reunida é um dos momentos mais emocionantes para qualquer fã de quadrinhos (que não seja um imbecil que fica torcendo para a logo da empresa ao invés de aproveitar o filme). O desequilíbrio de poder entre os membros foi ajustado da melhor forma, sem precisar tornar ninguém mais forte ou mais fraco do que é, o que já era um desafio. Como a Viúva Negra pode fazer diferença em um filme que tem o Hulk? Esse é o poder do roteiro, que consegue fazer um trabalho crível para o tom do filme.

Vingadores é e sempre será um marco no estilo de filmes de super herói, mostrando que com planejamento e paixão é possível realizar feitos improváveis (quase impossíveis) como um filme com uma equipe com os heróis mais “poderosos” da Marvel cumprir o hype.

 

 

Avaliação: Excelente!

 

 

 

Trailer

 

Vingadores: Ultimato (Avengers: Endgame) estreia em 26 de abril. Para conferir os outros 21 filmes do MCU antes disso, basta assistir um por dia! A ordem cronológica, sugerida pelos irmãos Russo (diretores do longa) já está aqui, no nosso GUIA DEFINITIVO MCU – SAGA DO INFINITO!

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram

Facebook

Amazon