Lúcifer (4ª Temporada)
Ano: 2019 Distribuição: Netflix
Estreia: 08 de Maio

Direção: Claudia Yarmy, Eagle Egilsson, Jessika Borsiczky, Lisa Demaine, Louis Milito, Richard Speight Jr., Sam Hill, Sherwin Shilati, Viet Nguyen

Roteiro: Chris Rafferty, Ildy Modrovich, Jason Ning, Joe Henderson, Mike Costa, Tom Kapinos

Duração: 46Minutos / Episódio  

Elenco: Tom Ellis, Lauren German, D.B. Woodside, Kevin Alejandro, Rachael Harris, Lesley-Ann Brandt, Scarlett Estevez, Aimee Garcia, Inbar Lavi

Sinopse: “Após a descoberta de Chloe, Lucifer precisa lidar com um novo desafio: Eva. Com o pecado original de volta, Lucifer terá que descobrir se ela está atrás de vingança por ter sido expulsa do Jardim do Éden ou outra coisa…”

 

 

Lucas Souza

Mudanças de ares podem ser muito boas ou muito ruins. O seriado Lúcifer, que já apresentava alguns bons momentos com sua história mais leve e recheada de referências bíblicas, entrega sua melhor temporada até agora – a mudança para a Netflix (que salvou o seriado do cancelamento) se provou muito boa!

Na 3ª temporada a história termina após a detetive Decker (Lauren German) finalmente descobrir que Lúcifer (Tom Ellis) é de fato o demônio ao ver seu rosto real pela primeira vez. A 4ª temporada se inicia com essa tensão no ar e descobrimos que a detetive passou um mês viajando pela Europa em férias. O detetive Dan (Kevin Alejandro) culpa Lúcifer pela morte de Charlotte Richards (Tricia Helfer) e não dialoga mais com o dono de boate. É nesse cenário de incertezas para o personagem, criado por ele mesmo por suas ações com Caim (Tom Welling), que retomamos a história.

 

Lauren German e Tom Ellis retornam em seus papéis de Decker e Lúcifer na 4ª Temporada

 

A nova temporada de “Lúcifer” acerta ao fazer com que o foco dos episódios deixe de ser os crimes – agora completamente em segundo plano – e passe a ser o desenvolvimento dos personagens. O drama envolvendo Lúcifer e Decker se desenvolve e ganha novos ares em cada episódio. A trama envolvendo Linda (Rachael Harris) e Amenadiel (D. B. Woodside), que finalmente possui suas asas de novo, é um boa sub trama que adiciona bastante a história. Talvez essa seja a maior diferença da 4ª temporada do seriado para as outras: com menos episódios, a necessidade de criar tramas menores (e normalmente ruins) desaparece e a história foca no que de fato importa.

O tom da série não se alterou, apesar do que muitos imaginavam, e tivemos apenas a adição de cenas mais fortes que não aparecem nas temporadas anteriores. Aqui vemos de forma clara cenas mais violentas – nada que embrulhe o estômago ou mude de forma relevante o rumo das histórias. Tive a sensação de que o orçamento do seriado sofreu um aumento, uma vez que o rosto demoníaco de Lúcifer aparece mais vezes e de forma clara. Seja por conta do orçamento ou da falta de censura, o fato é que o seriado se torna mais interessante com os elementos fantásticos (ou violentos) aparecendo de forma mais clara e recorrente.

 

Inbar Lavi interpreta Eva na 4ª Temporada de Lúcifer

 

A história ganha muito ao inserir dois novos elementos em “Lúcifer”: a igreja católica aparece como um antagonista e Eva (Inbar Lavi) surge para mexer com o mundo do anjo caído. A figura da Igreja aparece de forma extremamente bem colocada e verossímil e dá contornos mais reais ao seriado e voz aos inúmeros questionamentos da Detetive Decker (Lauren German) que não sabe exatamente o que pensar. Já Eva vem como a possível rival da detetive e suas intenções são pouco claras no começo. Fique atento a uma profecia citada por um dos padres. Trazer essas histórias para o primeiro plano torna cada episódio diferente e mata um dos principais pontos fracos da série até aqui: a repetição da fórmula “caso da semana” como mote do episódio. Isso ainda acontece mas em um plano de fundo.

Mais sanguinário e com novos elementos, a 4ª temporada de “Lúcifer” retorna cheia de novidades mas sem perder o sarcasmo e humor que fizeram o seriado ganhar tantos fãs. A química entre os personagens parece melhor e menos plástica por conta da quantidade menor de episódios – teremos apenas 10 nessa temporada. A manutenção de elementos consagrados e o bom aproveitamento da liberdade que estar em um canal de streaming gera foram fatores primordiais para que o seriado entregasse sua melhor temporada. Fiquemos atentos para novidades e esperamos que “Lúcifer” retorne para mais uma temporada.

 

Avaliação: Ótimo!

 

 

Trailer

 

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram

Facebook

Amazon