Luzes de Niterói tem uma característica que torna essa bela obra ainda mais especial para mim. É muito bom quando nos identificamos com o ambiente de uma obra e, mesmo assim, ela ainda consegue nos mostrar novidades. Sou carioca e, talvez por isso, a trama de Marcello Quintanilha tenha me mostrado aspectos ainda mais interessantes do estado que tanto amo.

Quintanilha é um autor premiado e um dos grandes no cenário de quadrinhos brasileiros e, só por isso, sua obra já mereceria uma conferida dos colecionadores de plantão. Estava demorando para ele aparecer aqui no HQs Brasileiras!

Luzes de Niterói foi publicada em 2019 pela editora Veneta em uma edição toda especial em capa dura contendo mais de 231 páginas de uma história inédita e completa imaginada pelo niteroiense Marcello Quintanilha.

Luzes de Niterói - HQs Brasileiras 1

Hélcio é um dos personagens principais da obra Luzes de Niterói de Marcello Quintanilha.

A obra de Quintanilha nos transporta para os anos 50 em uma cidade muito mais limpa e simples do que a que temos nos dias atuais.

Essa simplicidade fica explícita na relação de amizade dos dois protagonistas: o jogador de futebol em ascensão Hélcio e o trabalhador Noel. Os diálogos entre eles são recheados de expressões da época e observar os detalhes do linguajar é um show a parte!

Ponto para a HQ que, acertadamente, traz uma tradução em suas páginas para expressões menos conhecidas – principalmente as que são relacionadas ao futebol e eram completamente diferentes das atuais (escrete é um ótimo exemplo!).

A história gira em torno da amizade de Hélcio e Noel e da aventura que eles viveram para tentar se dar bem pegando alguns peixes para vender em Paquetá (não recomendo que ninguém pesque na Baía de Guanabara hoje em dia, mas na década de 50 é um comportamento bem aceitável).

A trama é bem realista e passa longe dos clichês que estamos acostumados a ver nos quadrinhos de super-heróis – o que não faz dela menos interessante.

A construção dos personagens principais e dos coadjuvantes é muito crível e logo nos vemos envolvidos e torcendo pelos dois nas dificuldades que eles enfrentam na história – me peguei algumas vezes lendo rápido para saber o destino dos amigos, mas se você também fizer isso, recomendo que volte para acompanhar os belos desenhos de Quintanilha em detalhes.

No fim, as 231 páginas pareceram pouco diante de tanta história para contar.

Luzes de Niterói - HQs Brasileiras 2

Hélcio é jogador do tradicional time Canto do Rio, de Niterói, na HQ Luzes de Niterói.

Apesar de ser uma história sobre o cotidiano da cidade e de uma aventura de dois amigos, Luzes de Niterói emociona ao mostrar como os seres humanos podem ser cruéis quando em perigo e o quanto pode ser difícil pedir perdão para aqueles que gostamos.

O quadrinho de Quintanilha exala “brasilidade” em cada uma de suas páginas: seja no jeito de falar “malemolente” do carioca, nos campos de futebol ou mesmo na relação com o mar e as ilhas do Rio de Janeiro.

Acredito que é muito fácil se conectar com o universo do autor – mesmo ele estando algumas décadas no passado – porque o que ele mostra é muito real; seja porque vivemos, seja porque ouvimos dos nossos pais e avós, ou seja porque conseguimos transpor as situações da trama para o nosso cotidiano.

A HQ vai te fazer pensar bastante em seu último ato e a dor de Noel e Hélcio é de comover qualquer leitor – não importa quem está certo ou errado, o que importa é reconectar os dois amigos que se afastaram diante da adversidade.

Luzes de Niterói - HQs Brasileiras 3

Hélcio e Noel na Baía de Guanabara em uma das muitas belas cenas de Luzes de Niterói.

E se você é carioca como eu, prepare-se para se encantar com paisagens muito conhecidas da cidade que ficam belíssimas nos desenhos do artista. Se você não é carioca, garanto que Luzes de Niterói dá uma ótima noção dos cenários do estado.

Marcello Quintanilha cria uma história envolvente e emocionante sobre dois amigos muito diferentes que encaram muitos perigos para tentar colocar em prática a famosa “malandragem carioca”. Apesar da cidade e dos desafios, o que rouba a cena mesmo é a conexão entre Hélcio e Noel e a fragilidade do ser humano.

Uma HQ emocionante e divertida que deveria ser lida pelos colecionadores que buscam um cenário mais familiar com uma trama pé-no-chão que sabe ser interessante do começo ao fim!

 


Créditos:

Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista

Fique ligado no Ultimato do Bacon para mais conteúdos sobre Quadrinhos, Livros, TV, Streaming, Cinema, Música e muito mais!