Guardiões da Galáxia Vol. 2 (Guardians of The Galaxy Vol. 2)
Ano: 2017 Distribuição: Buena Vista / Disney
Estreia: 27 de Abril

Direção: James Gunn

Roteiro: James Gunn

Duração: 136 Minutos  

Elenco: Chris Pratt, Zoe Saldana, Kurt Russel, Dave Bautista, Bradley Cooper, Karen Gillan

Sinopse: “Agora já conhecidos como os Guardiões da Galáxia, os guerreiros viajam ao longo do cosmos e lutam para manter sua nova família unida. Enquanto isso tentam desvendar os mistérios da verdadeira paternidade de Peter Quill.”

 

 

João Pedro Maia

Retornando depois de alguns anos (meses dentro do Universo Cinematográfico da Marvel), os guardiões agora são uma equipe de mercenários intergalácticos. É assim que eles começam o filme, sendo contratados pelos Soberanos para proteger suas baterias contra um monstro-interdimensional em troca de entrega-los Nebulosa, a irmã de Gamora.

Ainda que a interação com os Soberanos coloque os improváveis heróis na mira da raça que se diz superior, eles passam longe de ser os antagonistas do filme, sendo apenas uma ligeira dor de cabeça e um instrumento de avançar o plot (além de servir para das as bases de um terceiro filme).

A temática deste filme, assim como da missão inicial da equipe é a família. Gamora tenta se acertar com Nebulosa, ambas filhas adotivas de Thanos. Da mesma forma, conforme descobriu no final do primeiro filme, Quill agora sabe que não é completamente humano, e se indaga sobre o pai que não conheceu, tendo sido criado por Yondu, que preferiu não o entregar.

É então que somos apresentados a uma projeção de Ego, o Planeta Vivo, que assume ser o pai de Peter. É dai que o filme acaba se perdendo um pouco. Enquanto a leveza do primeiro filme combinava com um filme de introdução, aqui somos presenteados com sequencias de Peter sendo treinado por seu pai para usar os poderes de um Celestial, enquanto do outro lado da galáxia Rocket, Groot e Yondu lutam para escapar dos saqueadores.

O clímax do filme acaba deixando a desejar, uma vez que acaba se transformando em mais uma saga pela sobrevivência do universo, e já temos muitas dessas por aí. Mas enquanto o filme peca no quesito ação, acerta em todos os outros. Em termos de visual, a representação do Planeta Ego é incrível, além dos efeitos hilários da viagem intergaláctica de Rocket e os demais. A trilha sonora mais uma vez é incrível, não deixando nada a desejar com relação ao que foi estabelecido no primeiro filme. As atuações dos protagonistas continuam impecáveis, e cabe aqui os parabéns ao Kurt Russel e a equipe de efeitos especiais que o rejuvenesceu. Com relação as surpresas do filme, fiquem de olhos para o aparecimento dos Guardiões da Galáxia originais dos quadrinhos e algumas excelentes cenas pós-créditos, uma vez que o filme conta com 5. Sim, eu sei que o filme é antigo e muita gente já viu, mas não estou aqui para estragar a surpresa de quem ainda não tenha visto.

 

Avaliação: Bom

 

 

 

Trailer

 

Vingadores: Ultimato (Avengers: Endgame) estreia em 26 de abril. Para conferir os outros 21 filmes do MCU antes disso, basta assistir um por dia! A ordem cronológica, sugerida pelos irmãos Russo (diretores do longa) já está aqui, no nosso GUIA DEFINITIVO MCU – SAGA DO INFINITO!

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram

Facebook

Amazon