Lucas Souza

Desde seus primeiros episódios, Game of Thrones tem a ver com promessas. O seriado sabe muito bem criar expectativas para grandes confrontos e tem conseguido sempre fazer entregas que superem ou justifiquem essa nossa expectativa. Até o episódio de hoje, eu considerava a “Batalha dos Bastardos” como o ponto alto do seriado. Isso mudou.

O terceiro episódio da 8ª temporada de Game of Thrones entrega tudo aquilo que esperavámos é muito mais. Batalha com Dragões? Tivemos de forma brilhante! Guerra com os mortos? O seriado nunca foi tão grandioso – e a cena do Rei da Noite reanimando os mortos é de tirar o fôlego! Tudo isso recheado com situações desesperadoras para nossos personagens favoritos – que passaram por perigos reais em boa parte do episódio – temi bastante pela vida de Daenerys no momento da queda de seu dragão. 

Apesar das boas cenas de Jon, Daenerys e tantos outros, não dá para negar que a noite foi de Arya Stark. A personagem mostrou de uma vez por todas que é a mais durona dos 7 reinos e matou o Rei da Noite em uma jogada de mestre. De aplaudir de pé e nos fazer arrepiar.

O episódio, obviamente, também teve muitas despedidas. Jorah é, na minha visão, a que vai ser mais sentida pelos fãs junto a morte de Theon Greyjoy – ambos partiram com honra e entregaram as vidas em situações muito relevantes para a vitória. Destaque também para a linda despedida de Lyanna Mormont que mostra toda a sua coragem ao derrotar um gigante (cena de arrepiar!).Apesar da tensão, acreditei algumas vezes (principalmente por conta do histórico) que teríamos despedidas de personagens como o Cão e até Jon – essa sensação fez muito bem ao episódio que nos deixa animados do início ao fim. Ainda bem que eles guardaram o destino desses personagens para a Última Grande Guerra. 

Envolto em grande expectativa, o episódio 3 de Game of Thrones entrega tudo aquilo que havia prometido na guerra contra os mortos e nos deixa ainda mais animado para o vindouro confronto com Cersei – que vai pegar um oponente debilitado por conta do que vimos hoje. Nos resta esperar pelos próximos episódios de uma série que já é histórica!


Game of Thrones: Temporada 8 Episódio 3 - Review 1

Avaliação: Excelente!

 

João Maia

Prometido desde o começo da série, o Inverno chegou, e com ele aqueles que desejavam mergulhar o mundo na noite eterna.

Num mundo onde em um determinado momento haviam cinco reis disputando o trono (todos agora mortos), muito se especulava a respeito do poder do Rei da Noite, além de diversas teorias sobre sua verdadeira identidade.

Mas tudo isso ficou no passado, a guerra veio e se foi. Com o relógio do juízo final se esgotando para a série e seus roteiristas, parece que o fan service precisa ficar limitado ao romance. O Rei da Noite no fim das contas era só mais um “rei” em Game of Thrones, um lugar onde reis não tendem a durar ou ter um final feliz.

Em termos gerais, esse episódio é ainda mais grandioso que a “Batalha dos Bastardos”, mas quando paramos para analisá-lo ele é basicamente a mesma coisa. Os personagens sempre a beira da morte, sendo salvos em um único instante. Apenas para encontrar um outro perigo a seguir. E serem salvos novamente.

Ainda que diversos personagens principais tenham participado da batalha, apenas os que morreram tiveram uma participação digna de nota. As maiores heroínas desta guerra foram justamente as menores guerreiras: Lyanna Mormont perde sua vida para derrubar um gigante (lembrando que no final da temporada anterior havia muito mais que um gigante no exército) e Arya, a mensageira da morte que entrega o golpe final contra o Rei da Noite para proteger seu irmão.

Jon Snow (também conhecido como Aegon Targaryen) e Daenerys pouco trazem ao episódio além de uma breve batalha de dragões contra o Rei da Noite. Não há Azor Ahai. Talvez na próxima.

Os demais personagens de alguma maneira vão tentando se manter vivos como podem. Outras baixas verdadeiramente sentidas no episódio são Jorah Mormont que morre defendendo a mulher que ama e Theon Greyjoy, que finalmente completa seu ciclo de redenção ao investir contra o Rei da Noite para defender Bran.

No geral, o episódio é muito bom. Ficando uma crítica aparentemente geral contra o tom. A escolha por filmar a temporada no inverno real e a batalha antes das primeiras horas do amanhecer, tornam o episódio incrivelmente escuro em alguns momentos, impedindo que o telespectador realmente veja o que está acontecendo.

No fim, ainda que o Rei da Noite lutasse em nome dos mortos, seu maior serviço foi em nome de Cersei, que aguarda com suas forças intactas em Porto Real para enfrentar a Mãe dos Dragões e o antigo Rei do Norte, agora completamente desgastados pela recente batalha.

 

Game of Thrones: Temporada 8 Episódio 3 - Review 2Avaliação: Bom!

 

 

Confira o preview do próximo episódio:

 


 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon


 

 

Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Notícias Relacionadas: