Por Lucas Souza

Exterminador e Batman já se enfrentaram algumas vezes ao longo da história da DC Comics. A mais memorável, até aqui, foi publicada no Brasil em 1993 em “Super Powers” #28 da editora Abril e originalmente em “Deathstroke, The Terminator” #6 – #9 (1991). O novo confronto entre os dois personagens é ainda mais sangrento e pessoal do que esse de 1991.

“Exterminador” Vol.5 da Panini Comics chega às bancas com um erro grosseiro da editora que deixa de trazer o anual do personagem – o que ajudava a fechar sua “fase heróica” que vem antes do confronto com o Batman. “Batman vs. Exterminador” começa na edição #30 da série e vai até a edição #35 – todas contidas no encadernado lançado no Brasil.

 

“Exterminador” Vol. 5 traz confronto com o Homem Morcego 1

Batman e Exterminador tem um elaborado confronto em “Exterminador” Vol.5 da DC Comics

 

O confronto entre os dois personagens ocorre em diversas frentes com um tentando, a todo momento, anular o outro fisicamente ou estrategicamente. O motivo da briga? Um teste de paternidade que indica o vilão como verdadeiro pai do Robin Damian Wayne. A partir da descoberta desse teste temos o Homem Morcego confrontando o Exterminador para saber a verdade em relação ao teste.

O interessante é que o Exterminador é representado de uma forma diferente do que estamos habituados a ver e aqui ele é descrito como sendo “um supersoldado que deveria vestir a bandeira e servir ao país que deu errado” – te lembra um certo personagem da Casa das Ideias? O confronto parte do princípio de que o Batman quer saber a verdade e o Exterminador não liga para o teste de paternidade. O Homem Morcego decide então fazer com que as atividades do mercenário sejam paradas até que a verdade seja esclarecida. É nesse ponto que o confronto se torna inevitável e incrível!

 

“Exterminador” Vol. 5 traz confronto com o Homem Morcego 2

Batman e Exterminador se enfrentam diversas vezes em “Exterminador” Vol.5 da Panini

 

O confronto dos dois é usado também para explicitar uma relação entre Alfred e WinterGreen – ambos responsáveis por “tomar conta” de seus perigosos patrões. A semelhança incrível, e pouco explorada, entre eles chamou a atenção e mostrou que Christopher Priest conseguiu fazer uma correlação que a maioria dos fãs não fez ainda e usar isso de forma muito interessante e relevante para a trama. Ponto para ele.

“Exterminador” Vol.5 ainda traz um pouco mais da relação entre Tália Al´Ghul e Slade e o ponto de vista de Damian para toda essa história envolvendo a paternidade. Tália, que já tinha mostrado seu desprezo pelo filho em outras oportunidade, deixa isso evidente mais uma vez na saga. A trama, que traz diversos diálogos interessantes, ainda escancara as inseguranças dos dois personagens que – no argumento de Christopher Priest – não são tão diferentes assim.

 

“Exterminador” Vol. 5 traz confronto com o Homem Morcego 3

Roteiro de Christopher Priest gera o melhor confronto entre Batman e Exterminador de todos os tempos

 

Batman e Exterminador já se enfrentaram algumas vezes em algumas histórias memoráveis e outras nem tanto. Christopher Priest consegue criar a melhor trama de confronto entre os dois personagens e os aproxima com seu argumento de forma que os dois pareçam dois lados da mesma moeda. A edição “Exterminador” Vol.5 da Panini Comics é uma excelente pedida para aqueles que não conhecem tanto assim do Exterminador e gostariam de vê-lo em uma boa história para entender mais da motivação e do passado do mercenário (isso se você ignorar as primeiras edições do encadernado que ficam perdidas por conta do erro grosseiro da Panini) que mostra porque é considerado um dos homens mais perigosos do Universo DC. Cheio de ação, bons diálogos e com uma trama inteligente, me arrisco a dizer que o arco vai agradar a todos os fãs de HQ´s!

Fique ligado no Ultimato do Bacon para mais notícias e reviews sobre HQ´s!

 

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon