Doutor Estranho (Doctor Strange) 
Ano: 2016 Distribuição: Disney / Buena Vista
Estreia: 04 de Novembro

Direção: Scott Derrickson

Roteiro: Jon Spaihts, Scott Derrickson, C. Robert Cargill

Duração:  115 Minutos  

Elenco: Benedict Cumberbatch, Chiwetel Ejiofor, Rachel McAdamsBenedict Wong, Mads Mikkelsen, Tilda Swinton  

Sinopse: “Após sua carreira ser destruída, um brilhante, porém arrogante, cirurgião ganha uma nova chance em sua vida quando um feiticeiro o treina para se tornar o Mago Supremo.”

 

 

 

Bruno Sena

 

 

 

Depois de muitas tentativas frustradas de produção, finalmente temos um filme do Mago Supremo da Marvel. Doutor Estranho é o grande personagem mágico da Casa das Ideias, membro do intelectual grupo dos Iluminatis nos quadrinhos, e tendo grande importância no lore da Marvel, eu fui com altas expectativas assistir Doutor Estranho nos cinemas, e sinceramente é um dos meus filmes favoritos do MCU.

Dirigido por Scott Derrickson, acredito que não há diretor melhor para trabalhar o misticismo do personagem do que um cara que veio do cinema de horror. E isso fica explícito nas psicodélicas e até esquisitas (no melhor sentido da coisa!) cenas de magia e viagem multidimensional.

Trazer atores de peso como Benedict Cumberbatch como Stephen Strange, Tilda Swinton como a Anciã e Mads Mikkelsen como o vilão Kaecilius já mostra que podemos esperar atuações de alta qualidade. O filme segue de maneira fiel a algumas histórias de origem do Doutro Estranho, e lembra, principalmente no primeiro ato, um longa de animação do personagem que foi lançado em 2008.

O filme acerta em cheio no design de produção, trazendo cenas caleidoscópicas, espelhadas e toda a loucura que os quadrinhos do Mago Supremo sempre trouxeram. A trilha sonora é simples como grande parte das histórias solo do MCU, mas tem uma faixa que ficou na minha cabeça por horas depois de assistir, que é a trilha de fundo durante o diálogo entre o Doutor e Dormammu. Dormammu que inclusive dá um gostinho do que podemos ver de seres cósmicos gigantescos, como o Tribunal Vivo e até mesmo Galactus, numa próxima fase da Marvel.

O roteiro é simples com uma boa história de origem, mas 2 coisas se destacam negativamente falando: as vezes o tempo cômico do filme parece fora do lugar. As piadas com a capa, acontecem ao menos 4 vezes durante um período curto de tempo. Parece que tentaram encaixar a “fórmula Marvel" no longa de maneira não orgânica. Positivamente falando temos o desfecho do filme, não é uma batalha física megalomaníaca contra um ser gigante de outra dimensão, é uma batalha mental e mostra que o Doutor Estranho é um personagem diferenciado.
 

Doutor Estranho é um filme indispensável para a sua maratona Marvel, seja pela boa qualidade do longa, ou pela sua importância na Saga do Infinito ao introduzir a Jóia do Tempo.

 

 

Avaliação: Ótimo!

 

 

 

Trailer:

 
 
 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram

Facebook

Amazon