Por Lucas Souza

A dica de Streaming da semana vai para os amantes de humor negro assinantes da Netflix. Com um tom suave e levemente bobo, Lúcifer é uma boa pedida para os fãs de séries policiais com inclinação para o sobrenatural. O humor negro e não apelativo do seriado fazem com que ele seja perfeito para ser assistido sem muito esforço mental – o que o programa quer que você repare ele faz ficar óbvio na tela.

Dita como sendo baseada na HQ homônima da Vertigo, Lúcifer só aproveitou de sua co-irmã dos quadrinhos o nome e a premissa básica. A história pesada, cínica e com toques constantes de terror e suspense não dá as caras no seriado que aproveita a premissa para criar um ambiente mais leve e característico da TV aberta. Mesmo assim, Lúcifer tem no humor negro e em piadas mais picantes suas principais armas. É mais leve do que a obra original, mas não aconselhado para crianças.

 

Tom Ellis dá vida a um Lúcifer totalmente diferente dos Quadrinhos de Neil Gaiman

 

O seriado se inicia com o protagonista Lúcifer Morningstar morando em Los Angeles (sim, a cidade dos Anjos) e comandando uma casa noturna na cidade. Entediado e cansado de suas obrigações “infernais”, o clube Lux é seu novo domínio. Após presenciar o assassinato de uma conhecida, o protagonista se envolve com a detetive Chloe Decker (Lauren German) para resolver o caso. Sua relação com a Polícia e com a detetive Decker são os motores da série ao lado de seu irmão anjo Amenadiel (D.B Woodside) que foi enviado para fazer o protagonista retornar aos seus infernais domínios.

A série não possui nada de inovador. Ela segue a fórmula de “mistério da semana” impulsionada normalmente pelos casos da detetive Decker e tem no núcleo divino, com Amenadiel sendo o personagem recorrente, a trama mais longa que desencadeia as verdadeiras viradas da série.

O que torna Lúcifer interessante é a atuação carismática de Tom Ellis no papel principal. Cheio de trejeitos e frases de efeito bíblicas, o Lúcifer do ator alterna momentos cômicos e ameaçadores durante a série – digno de um bom psicopata. Os poderes do protagonista também são variados e criam situações inusitadas em todo o seriado: super forte, controle mental, mudanças leves de aparência e outras dão as caras. Os diferentes poderes “especiais” entre os anjos dão uma dose extra de emoção aos embates.

Mesmo sem o personagem título, a série já teria nos seus coadjuvantes a receita para cenas inusitadas. Destacam-se o detetive e ex-marido de Decker Dan (Kevin Alejandro), a demônia acompanhante de Lúcifer Mazikeen (Lesley-Ann Brandt), a psicóloga do protagonista Linda Martin (Rachel Harris) e a filha pequena de Decker Trixie (Scarlett Stevez). As relações dos protagonistas com a figura do personagem principal variam e surpreendem adicionando um elemento extra na série. Por mais interessante que seja a atuação de Tom Ellis, esses elementos são primordiais para que a trama funcione e nos faça querer ver os próximos capítulos.

 

Lúcifer confronta seu irmão Amenadiel na 1ª temporada do seriado

 

A série poderia estar facilmente dentro do universo da CW – composto de Flash, Legends of Tomorrow, Supergirl e Arrow – dado seu tom. Seria super interessante ver o encontro desse Lúcifer com o Constantine da cancelada série. Apesar de ambos estarem mais suaves e distantes do original, acredito que seria ainda seria memorável. Porém, a realidade da série é outra. Iniciada em 2015 na Fox, a série foi cancelada após 3 temporadas e apenas 57 episódios. Apesar da legião de fãs, a série encontrou seu fim no canal em uma espécie de “pacotão de cancelamentos” que contava com outras séries amadas, como Brooklyn 99.

Para sorte dos fãs, a série encontrou sua nova casa apenas 1 mês depois do cancelamento: a Netflix. Com a proposta de retomar a quantidade pequena de episódios da primeira temporada e sem as amarras da tv aberta, o futuro parece promissor para a série. Vamos aguardar os próximos episódios de uma série que vale ser assistida pelo carisma e proposta inusitada.

 

Lucifer está disponível na Netflix. 

 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Whatsapp

Instagram

Facebook

Amazon