Ultimato do Bacon

Conheça Anjo Assassino de Dihh Lopes

Em 6 de Mai de 2021 3 minutos de leitura

Anjo Assassino é a HQ de estreia de Dihh Lopes, que pode não ser conhecido do grande público das HQs, mas que é muito conhecido no cenário do stand-up, principalmente devido ao seu humor ácido, sem papas na língua e sem medo de cutucar.

Para quem não está familiarizado tanto com a carreira solo quanto com o grupo Quatro Amigos, o humorista tem um humor focado em piadas que nem sempre agradam todo mundo, sendo conhecido pelos diversos processos.

Em sua empreitada no mundo dos quadrinhos, o humorista conta com o auxílio de Edegar Agostinho de “Mãe, eu quero um apocalipse zumbi” nos roteiros e arte.

Mas o Ultimato do Bacon fala de quadrinhos, não dos shows de comédia (ainda).

Qual é a trama de Anjo Assassino

Fã confesso dos quadrinhos de heróis, Dihh Lopes tem claras influencias de quadrinhos como Justiceiro e Spawn, para compor a primeira edição de seu épico conto sobre um policial atrás de vingança.

O Capitulo Um – Certo por Linhas Tortas não perde tempo em nos lançar em meio ao conflito da polícia com o crime organizado, aliás, um crime organizado um tanto quanto macabro. No Teatro Municipal de São Paulo, o espetáculo está literalmente armado quando o protagonista Miguel enfrenta os criminosos chamados de Infernais.

A alegoria satânica dos criminosos em questão não é explicada em primeiro momento. Ainda que eles levem a atuação a sério, talvez os próximos capítulos ajudem a elucidar se eles apenas usam o mote diabólico para incitar o medo na população, ou se a organização conta com um certo auxilio sobrenatural.

Sim, o sobrenatural é real na trama de Dihh Lopes, e Miguel se encontra cara a cara com a fome com o demônio (com uma aparência peculiar que combina com humor do comediante). Aqui num primeiro momento há uma explicação para o porquê ele foi parar no inferno: a diaba sentiu seu desejo de vingança a está disposta a manda-lo de volta para buscar as almas daqueles que mataram sua família.

Miguel se mete no caminho dos criminosos errados em Anjo Assassino

Esse é o plot inicial, e apesar de parecer um grande spoiler, devemos levar em consideração que essa é apenas a primeira edição, que nos dá o plot inicial e não vai muito longe em questão da trama em si, se preocupando em estabelecer os pilares iniciais sobre os quais toda a história será construída.

Com a volta de Miguel ao mundo dos vivos, com seu novo acordo demoníaco, a trama então começa a desenrolar, nos apresentando alguns dos personagens, como por exemplo Nogueira, o chefe de Miguel, Mari, a médica que cuidou do policial em seu estado grave e um misterioso padre.

. 

Vale a pena ler Anjo Assassino

Como eu mencionei, essa foi apenas a primeira edição (não sabemos ainda quantas planejadas) e por isso o ritmo num primeiro momento pode não parecer “frenético” o bastante.

Como eu mencionei, Dihh Lopes é um grande fã de quadrinhos e não esconde suas influencias em Anjo Assassino. A trama da família assassina, o pacto demoníaco, o padre, tudo nos evoca diversos quadrinhos que lemos ao longo da vida. E isso não é um demérito! Eu particularmente adorei encontrar as referências e ler essa história criada pela mente de um fã (assim como nós).

miguel se torna o anjo assassino para cumprir sua vingançaO Anjo Assassino, um vingador

Os traços de Edegar Agostinho combinam muito bem com a história que ele e Dihh Lopes estão criando, e de novo, preparem-se para a surpresa da diaba. Esse pode ser um ponto controverso para algumas pessoas, mas isso não transforma a história em nenhuma panfletagem.

Outro ponto muito interessante da HQ são os diálogos. Um texto com tudo que há de mais característico do cotidiano brasileiro, com diversos palavrões e até um jogo de truco que não perde para nenhum dos que joguei com meus amigos em termo de diálogo.

Esse primeiro volume serve muito bem para criar nos leitores a vontade de querer continuar a saga do policial renascido Miguel e conhecer mais do universo dessa São Paulo mostrada por Dihh Lopes, onde o crime não é um inferno apenas metafórico na vida das pessoas.

Confiram também nossa coluna especial com diversas outras HQs nacionais.

Quer debater sobre quadrinhos, livros, filmes e muito mais? Venha conhecer nosso grupo no Whatsapp clicando aqui!!!


Créditos:
Texto e Edição: João Maia
Imagens: Reprodução
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB! 


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade