Ultimato do Bacon

Burn the Witch – O Ultimato

Em 10 de Ago de 2021 3 minutos de leitura
Burn the Witch – O Ultimato

Com Burn The Witch, Tite Kubo ensaia um retorno ao universo de Bleach, apostando em novos ares.

Tite Kubo não é nenhum desconhecido dos fãs de mangás, sendo criador de Bleach que contou a saga de Ichigo Kurosaki como Shinigami substituto no Japão. Agora, para se distanciar um pouco (mas não muito), Kubo muda de continente para mostrar uma história de uma outra filial da Soul Society.

Tirando a menção de se passar em uma filial da Soul Society, Burn the Witch até o momento parece não ter nada a ver com a saga dos deuses da morte. Aqui, hollows, arrancares e quincy dão lugares a uma ameaça completamente nova: dragões.

Dragões das mais diversas formas e com os mais diversos poderes interagem com os humanos de Londres, entretanto, os habitantes da cidade “normal” não conseguem nem mesmo ver os dragões (de maneira similar aos hollows) e, portanto, acabam vítimas sem nem mesmo saber o que se passa. É aí que entram os habitantes da “Londres Reversa”, que são capazes de ver os dragões, sendo que apenas os agentes da Wing Bind são autorizados a tocar nos dragões.

Em Burn The Witch conhecemos outro braço da Soul Society

Qual é a trama de Burn de The Witch

Somos apresentados inicialmente a Ninny Spangcole e Noel Niihashi, agentes do setor de conservação de dragões. Noel tem uma personalidade mais tranquila, sendo uma estudante no mundo normal, evitando os avanços pervertidos de Balgo Parks. Já Ninny, uma popstar na Londres comum tem uma personalidade mais explosiva, que combinado com os traços característicos de Kubo, fazem dela uma irmã gêmea idêntica de Hiyori Sarugaki de Bleach.

Os dragões “brancos” tem as mais diversas formas e poderes, sendo utilizados para os mais diversos fins na Londres Reversa, como eletricidade, combustível e comida. Já os dragões negros, são gerados quando eles se aproximam demais dos humanos, absorvendo suas energias e emoções negativas.

O one-shot serve mais para apresentar as duas bruxas, além de dar uma visão geral do mundo de dragões da Londres Reversa e o que o difere da Soul Society. Além disso, somos apresentados a toda situação envolvendo Balgo Parks.

Noel e Ninny são o destaque de Burn The Witch

Já os quatro capítulos aproveitam para expandir um pouco mais da estrutura que envolve a Wing Bind, nos mostrando o conselho que comanda esta estrutura, ainda que muito brevemente, não temos muito para conhecer essa versão do “Gotei 13” além do impetuoso Bruno Bangnyfe.

Não há muito que se possa dizer da trama sem dar spoilers dos acontecimentos tanto do one-shot quanto dos quatro capítulos que compõe a dita primeira temporada. E mesmo que entrasse em detalhes específicos sobre o conteúdo destes, eles dão apenas um pequeno vislumbre do que possa haver de maior por trás das motivações de cada personagem que apenas acabamos de conhecer.

Vale a pena ler Burn The Witch

Há de ser feito a argumentação de que pelo menos até o momento a história é apenas um volume. Não que isso seja positivo de qualquer maneira. O nome de Tite Kubo carrega um prestigio no meio dos mangás e animes pelo seu trabalho em Bleach, e aqueles que viram apenas o anime estão completamente alheios ao final no mínimo desapontador do manga (obviamente há também aqueles que gostaram do final).

Não sabemos se a opção de Kubo por lançar Burn The Witch por “temporadas” foi uma decisão editorial ou própria, para que ele pudesse se dedicar tanto a esse projeto quanto a possíveis outros. Talvez as temporadas possam garantir uma maior qualidade da história. Porem isso acaba sendo o principal defeito neste momento.

A história parece ser empolgante, e esses primeiros capítulos divertem, porém, não vão muito fundo na história. Mesmo as sementes plantadas para próximas temporadas estão em solo raso demais para que infectem nossa mente com curiosidade.

dragões negros ameaçam a paz em Burn the Witch
Em Burn the Witch, as protagonistas enfrentam dragãos negros e não hollows

Além disso, várias vezes aqui já reclamamos da hipersexualização presente em algumas obras, e Tite Kubo é mestre nisso. Não apenas os corpos das mulheres, mas os comportamentos de alguns personagens masculinos são vergonhosos, com diálogos desnecessários sobre calcinhas.

Ainda que haja o risco de eventualmente precisar comprar a reimpressão num preço ainda maior que o atual (estamos de olho Panini), a minha recomendação no momento é apenas ver o anime para conhecer a história, e torcer para que as próximas temporadas sejam melhores.

Avaliação: Regular!

Compre Burn The Witch clicando na capa abaixo! 

Para quem está querendo um mangá novo e não quer investir numa furada, confira nossa lista com os Melhores Mangás publicados no Brasil!

Quer debater sobre quadrinhos, livros, filmes e muito mais? Venha conhecer nosso grupo no Whatsapp clicando aqui!!!


Créditos:
Texto e Edição: João Maia
Imagens: Reprodução
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade