Breaking Bad
Ano: 2008 à 2013 Emissora de TV: AMC
Estreia: 10 de Janeiro Criador: Vince Gilligan
Duração: 42 min/ep Elenco: Bryan Cranston, Aaron Paul, Anna Gunn, Dean Norris, Betsy Brandt, RJ Mitte, Bob Odenkirk e Jonathan Banks 

Sinopse: “O novo drama "Breaking Bad" narra a história de Walter White (Bryan Cranston), um humilde professor de química que vê sua vida se transformar quando descobre ser portador de um câncer terminal. Com um passado brilhante como pesquisador, Walter amarga agora uma terrível situação financeira trabalhando como professor em uma escola de ensino médio. Com seu modesto salário sustenta a esposa Skyler (Anna Gunn) e seu filho Walter Jr. (RJ Mitte), que sofre de paralisia cerebral. Walter fica desesperado ao perceber que sua família irá passar necessidades após sua morte e decide que fará qualquer coisa para que eles não sofram com a falta de dinheiro. Impulsionado pelo medo e por desejo de oferecer dignidade à Skyler e Jr. ele começa a usar suas habilidades em química a favor do crime, montando um laboratório de drogas para financiar seus anseios. Com uma trama intensa e emocionante a série mostra que nesse enredo não existem vilões nem mocinhos."

Júlio Ribeiro

Instagram | Facebook | Twitter

 

Hoje (20/01/2018) fazem exatamente 10 anos que “Breaking Bad” estreava no canal americano AMC. Como uma forma de homenagear essa série, decidi escrever esse ultimato.

Breaking Bad é uma obra prima da televisão americana, os seus diversos prêmios para elenco, diretor e série como um todo, falam por si só. Breaking Bad é muito mais do que “a história de um professor que se torna traficante”, é uma aula para qualquer pessoa que gosta e acompanha esse mundo das séries e filmes, são tantas camadas, tantos detalhes diferentes para serem analisados, que escrever sobre Breaking Bad se torna uma missão ingrata.

A série começou a dar seus primeiros passos durante a famosa “Greve dos Roteirista de 2007”, onde várias séries foram paralisadas e algumas até mesmo cancelada. Lembro que nesse cenário, Breaking Bad surgiu com a ideia inicial de 9 episódios para a primeira temporada mas acabou tendo somente 7 episódios, mesmo assim garantindo sua renovação.

Com exceção da última temporada, nenhuma outra temporada da série estreou com status de “Série do Ano”, principalmente a primeira. Nessa época poucas pessoas sequer assistiam ou sabiam da existência da série, além de existir um certo preconceito do público e da indústria pela escalação de Bryan Cranston no papel principal de Walter White, pois Bryan até aquele momento era muito associado a programas e shows em sua maioria voltado para comédia, além é claro, das conhecidas recusas para o papel do protagonista de atores mais renomados na época, como John Cusack (Alta Fidelidade e Escrito Nas Estrelas) e também Matthew Broderick (Curtindo a Vida Adoidado).

Walter White se tornou um dos melhores personagens já criado para a Televisão, inclusive acho interesse salientar sua evolução ao longo da série. O ritmo mais lento da 1ª e 2ª temporada é justamente para mostrar a vida de Walter White, chata e monótona, a partir da 3ª temporada começamos a ver sua transformação em Heisenberg, e finalmente na 4ª e 5ª temporada em estamos acompanhando a história de Heisenberg, ou seja, o nobre professor de química com câncer terminal se torna um traficante cruel e impiedoso, o protagonista se torna o antagonista da história e acompanhar isso ao longo das 5 temporadas é simplesmente sensacional.

Existe um episódio que eu acredito ser obrigatório para todas as pessoas que apreciam qualidade em um produto televisivo, Ozymandias – S05E14 dirigido por Rian Johnson (Star Wars: Os Últimos Jedi), esse episódio é simplesmente espetacular, um dos melhores episódios de todas as séries que já assisti em minha vida. Vale a pena o registro.

Do ponto de vista técnico, a série é quase perfeita e isso tudo é mérito de seu criador Vince Gilligan, tudo na série é pensado aos mínimos detalhes (assim como as ações do personagem principal) apresentação, personalidade e desenvolvimento dos personagens, roteiro, fotografia (Novo México), iluminação, cores, trilha sonora, elementos químicos que sempre se destacam ao longo da série, a forma muitas vezes não linear de se contar a história e etc.

Breaking Bad sofreu muito para ser iniciada e depois sofreu para ser finalizada, devido ao seu sucesso e lucro, era do interesse de várias empresas que a série se alongasse em detrimento da história (vide Supernatural) após Vince Gilligan, bater o pé com a finalização na 5ª Temporada, uma guerra se iniciou com a quantidade de episódios da última temporada, visto que cada episódio tinha um custo considerado elevado (cerca de US$ 3milhões), até mesmo uma troca de canal foi cogitada na época mas felizmente não concretizada.

A verdade é que Breaking Bad parou no momento certo, terminou em seu auge e isso só serviu para mitificar ainda mais essa série incrível e aclamada por público e crítica. A série tem um total de 100% "certificado fresco" no Rotten Tomatoes, recebendo inúmeros prêmios, incluindo dezesseis Primetime Emmy Awards, oito Satellite Awards, dois Globos de Ouro e um Prêmio Escolha Popular, além de várias premiações individuais. Em 2014, entrou para o Livro dos Recordes como o seriado mais bem avaliado de todos os tempos pela crítica.

10 anos após sua estreia, Breaking Bad ainda é um sucesso. Para os fãs que desejam rever ou para quem ainda não conhece a série, todos os episódios das 5 temporadas continuam disponíveis no catálogo da Netflix até o momento, incluindo as 3 temporadas de Better Call Saul (spin-off de Breaking Bad que ainda está em exibição, onde incrivelmente Vince Gilligan consegue expandir o universo criado e manter a excelente qualidade).

 

Breaking Bad - O Ultimato 1Avaliação: Excelente