Batman Ninja

Ano: 2018

Distribuidor: Warner Bros.

Estreia: 08 de Maio     

Direção: Junpei Mizusaki

Roteiro: Leo Chu, Eric S. Garcia (versão americana)

Duração: 85 min

Elenco: Roger Craig Smith, Tony Hale, Grey Griffin, Tara Strong, Adam Croasdell, Fred Tatasciore, Yuri Lowenthal, Will Friedle,  Eric Bauza, Tom Kenny​

Sinopse: Batman, junto com diversos aliados e inimigos acaba sendo transportado pelo tempo até o Japão feudal. Sem sua tecnologia, Batman precisará confiar em seu intelecto e seus aliados para enfrentar o terrível Imperador Coringa."

João Pedro

Ainda que a DC tenha adotado recentemente o costume de adaptar para suas animações arcos diretamente de seus quadrinhos, Batman Ninja inova trazendo uma história completamente nova para os fãs do homem morcego e sua bat-família além de alguns de seus vilões mais clássicos.

Ao contrário do que eu imaginei a princípio, o filme não imagina um Batman surgido no Japão feudal, mas sim transporta o herói e alguns de seus aliados e inimigos para este período através de um mal funcionamento na máquina do tempo criada pelo gorila Grodd. E as inovações não param por aí. O roteiro está repleto de referências não só a cultura japonesa dos animes, mas também dos super sentai, além do próprio universo DC. O filme pode parecer exagerado em alguns pontos, mas no geral casa muito bem com a ideia apresentada, além de conferir um peso emocional ao protagonista, que se vê forçado a reaprender o que é ser um herói sem seus apetrechos (um prato cheio para aqueles que dizem que o Batman é apenas um herói graças a sua tecnologia).

Ainda que alguns outros vilões tenham feito do Japão sua casa, o maior foco está no combate entre o Batman e o Coringa, com Grodd tendo uma grande participação. Outra que merece destaque é a Mulher Gato fazendo o que sabe fazer de melhor. A bat-família tem uma relativa participação no desenrolar do filme, ao passo que os vilões ficam relegados quase a capangas comuns.

Mas o maior destaque do filme é a animação, combinando diversos traços para destacar cada uma das partes do filme, transformando-o em uma verdadeira obra de arte. As cenas de luta estão incríveis.

Ainda que os fãs mais ferrenhos possam ter problemas para aceitar este capitulo da bat-história, a animação não fica devendo em nada as demais do universo DC, com uma história que diverte e fascina, e transmite toda a fantasia de um Japão feudal dominado pelos maiores vilões de Gotham City, garantindo diversão para todos que derem uma chance ao filme.

 

 

Avaliação: Ótimo!