Ultimato do Bacon

As Melhores Obras de Shotaro Ishinomori

Em 25 de Jan de 2021 6 minutos de leitura
Shotaro Ishinomori

Shotaro Ishinomori é considerado um dos mais importantes mangakás do Japão, somente atrás de seu mentor Osamu Tezuka. Sendo mais tarde conhecido no Japão como “O Rei do Mangá”, ele também tem papel fundamental em toda a indústria de tokusatsus.

Iniciando sua carreira como assistente de Osamu Tezuka (aliás, o estilo de Tezuka influenciou toda a arte de Ishinomori), ele logo impressiona seu mentor com um talento incomum para um garoto da sua idade e para um artista ainda sem experiencia. Sua carreira brilhante fez Ishinomori influenciar todas as gerações futuras e, até hoje ele figura como o segundo maior nome do mangá em todo Japão, ficando abaixo apenas do próprio Tezuka. Um feito incrível, pois Ishinomori é considerado o único mangaká da história que foi capaz de fazer frente ao consagrado “Deus do Mangá”.

Para se ter idéia da influência de Ishinomori, Go Nagai (Mazinger Z, Devilman) se tornou um de seus mais famosos pupilos e hoje também é conhecido como um dos mestres do mangá, Rumiko Takahashi (Ranma ½, Inuyasha) disse publicamente que Cyborg 009 foi o primeiro mangá que ela colocou em mãos e Katsuhiro Otomo criou sua obra-prima, Akira, inspirado por trabalhos de Ishinomori, em particular, Genma Wars, que vamos falar nessa matéria. Além disso, um museu do mangá foi erguido em sua homenagem na cidade Miyagi, sua terra natal, em 2001.

Shotaro Ishinomori
Shotaro Ishinomori e seu Kamen Rider
Shotaro Ishinomori

Índice

As Melhores Obras de Shotaro Ishinomori

Hokusai

Shotaro Ishinomori
Shotaro Ishinomori conta a vida do artista Katsushika Hokusai

Começando pela que já tem publicação confirmada aqui no Brasil, “Hokusai” narra a vida de Katsushika Hokusai, um famoso nome da pintura japonesa que viveu entre 1760 e 1849, durante a Era Edo do Japão. Seu trabalho de maior notoriedade são as “Trinta e seis vistas do monte Fuji”, série com quarenta e seis gravuras em madeira (dez dessas adicionadas após a publicação). A Grande Onda de Kanagawa, que é a mais conhecida dessas gravuras, é a imagem que ilustra a capa do mangá.  Na obra, Ishinomori faz uma biografia competente, mostrando várias nuances pessoais de Hokusai como suas paixões, suas obsessões, sua família e seus problemas econômicos.

Hokusai foi publicado aqui no Brasil pela editora Pipoca e Nanquim. Clique aqui para comprar.

Cyborg 009

Shotaro Ishinomori

Começando sua publicação em 1964, em “Cyborg 009” Ishinomori cria a primeira equipe de super-heróis no mangá. Na história, conhecemos a organização Black Ghost  responsável pelo projeto ciborgue, que consiste na produção de super-soldados para serem usados como armas. O professor Isaac Gilmore, uma das mentes por trás do projeto,  é atormentado por sua consciência, e com isso decide abandonar o projeto. Assim, ele organiza uma rebelião que visa a libertação dos 9 protótipos 00. Eles então decidem utilizar de suas aprimoradas habilidades para se voltar contra seus próprios criadores e pôr um fim nos planos da  Black Ghost.

Skull Man

Shotaro Ishinomori

“Skull Man” foi criado por Shotaro Ishinomori em 1970 e imediatamente fez sucesso, vendendo mais de 1,5 milhões de cópias. Aqui, Ishinomori cria o primeiro anti-herói japonês, o que despertou curiosidade no público. Skull Man era capaz até de sacrificar vidas de inocentes para conseguir seus objetivos, algo que as pessoas não estavam acostumadas em ver. A obra fez tanto sucesso que tentaram levar Skull Man para televisão, só que a série foi considerada muito pesada para as crianças, então, decidiram mudar o projeto da TV para Kamen Rider, outro personagem de Ishinomori .

Na trama, vemos Skull Man, um personagem ressuscitado da terra dos Mortos atrás de vingança. Usando todos os meios que encontra, ele vai atrás dos homens responsáveis por acabar com sua vida. O personagem só foi chegar às TVs japonesas  em 2007, através de um anime produzido pelo estúdio Bones.

Kamen Rider

Shotaro Ishinomori

Inspirado pelo seu mangá anterior, Ishinomori cria em 1971 um mangá chamado Kamen Rider, que foi base para uma série tokusatsu de sucesso e hoje é uma das maiores franquias de seu gênero. O personagem é como se fosse um lado oposto do Skull Man (que teve a série de TV rejeitada).  A história nos apresenta o jovem Takeshi Hongo, que de repente sofre um acidente de moto.

Ele acorda em uma mesa com vários cientistas à sua volta, que dizem que agora o jovem será parte de uma experiência para se tornar um ser super desenvolvido. Após um ataque, o Hongo se transforma no Kamen Rider. Ele então decide que irá acabar com todos os terríveis planos e criaturas de uma maléfica organização e assim, proteger a paz na humanidade.  A história é bem conduzida e divertida e consegue empolgar o leitor, mesmo com algumas coisas já datadas.  Destaque para os desenhos cheios de detalhes de Ishinomori, nas excelentes cenas de luta.

A série de TV e o mangá original publicado em 1971 inicialmente seguem um caminho parecido, desde o enredo da trama até o design de algumas criaturas. No entanto, após algum tempo, os dois começam a seguir caminhos diferentes. Ishinomori também foi o autor de um capítulo para Kamen Rider Amazon e todo o mangá Kamen Rider Black , mas esses mangás não eram baseados em seu Kamen Rider original , mas sim em seus sucessores da TV.

Kamen Rider está sendo lançado, pela editora New Pop. Clique aqui para comprar o volume 1 e o volume 2.

Genma Wars

Shotaro Ishinomori

Iniciado em 1967, Genma Wars é um mangá de ficção cientifica, com colaboração do romancista Kazumasa Hirai. A primeira parte do mangá foi adaptada para o cinema por Rintaro, famoso diretor de Metropolis, e com character design de Katsuhiro Otomo, que mais tarde usaria a história como base para Akira. A série conta a história da batalha entre os defensores da Terra e uma entidade demoníaca chamada Genma, uma entidade devoradora de mundos .

Seu primeiro protagonista é Jo Azuma, um estudante japonês do ensino médio dos anos 70, que de repente descobre que tem poderes psíquicose está sendo recrutado junto com outros médiuns ao redor do mundo. Eles são reunidos por Vega, um guerreiro ciborgue alienígena, e Luna, a princesa da Transilvânia , que descobriu a presença da Genma. Para detê-la, Luna e Vega treinam Azuma e todos os outros médiuns para derrotar a Genma e frustrar seus planos destrutivos.

Kikaider

Shotaro Ishinomori

Publicado em 1972, ao mesmo tempo que sua série de TV era exibida, Kikaider foi realizado por Ishinomori como um tributo ao Astro Boy, de seu mestre Osamu Tezuka, e inspirado no Pinóquio, de Carlo Collodi, e Frankenstein, de Mary Shelley. Na história, conhecemos Den Komyoji, um cientista especializado em robótica, traumatizado pela morte do primogênito em um acidente de laboratório. Logo, ele conhece o Professor Gill, que se mostra muito interessado pelo seu trabalho.

No entanto, Komyoji  descobre estar sendo manipulado para construir máquinas assassinas para a organização DARK e que sua própria esposa é uma espiã. Então decide utilizar de todos seus conhecimentos para a construção de um robô com sentimentos humanos, seu nome é Jiro, que consegue assumir a forma de Kikaider para combater a organização DARK.

Gorenger

Shotaro Ishinomori

Gorenger é o mangá da primeira série super sentai do Japão. O título foi publicado originalmente pela Weekly Shonen Sunday em 1975, ano em que a série de TV estreou no Japão. Goreinger ajudou a inspirar décadas de aventuras Super Sentai , que mais tarde deu origem aos Power Rangers . No mangá escrito e desenhado por Ishinomori, conhecemos uma sociedade secreta maligna chamada Exército da Cruz Negra, que ameaça a paz mundial.

Apenas uma força-tarefa de elite conhecida como Liga dos Guardas da Terra (EAGLE) pode detê-los. Depois que o Exército da Cruz Negra destruiu o quartel-general da EAGLE em todo o Japão, apenas cinco jovens recrutas sobreviveram. Escondidos em uma base subterrânea secreta, eles recebem trajes de batalha aprimorados que os capacitam com habilidades sobre-humanas, transformando os jovens em um esquadrão imparável para combater o mal.

The Legend of Zelda: A Link to the Past

Shotaro Ishinomori

Originalmente publicada em capítulos na revista Nintendo Power, para acompanhar o jogo de Super Nintendo, a HQ de Shotaro Ishinomori segue a premissa do jogo, mas o autor adicionou reviravoltas e novos personagens para engrossar a história. Em A Link to the Past, que é ambientado antes do game original da franquia, o jogador conhece até ancestrais de Link e de  Zelda, aumentando a mitologia existente no jogo.

Musashi

Miyamoto Musashi é o samurai mais famoso de todos os tempos e por isso já foi protagonista de filmes , séries e outros mangás. Em ‘Musashi’, que Shotaro Ishinomori publicou em 1971, o ‘’Rei dos Mangás” escolhe fazer uma biografia típica, tentando encaixar os capítulos conhecidos e famosos da vida do guerreiro em acontecimentos de forma linear e coesa.

Como fez com ‘Hokusai’, Ishinomori cria uma história que captura a essência do personagem histórico, no entanto, em comparação com o trabalho do pintor, ‘Musashi’ segue um caminho um pouco mais fácil e de leitura mais simples, com uma narrativa estritamente cronológica e com muito menos camadas e nuances do que em ‘Hokusai’. Com uma leitura atrativa, de um personagem famoso, “Musashi” é mais um mangá de Ishinomori , de um lado até pouco conhecido e valorizado do mangaká, que vale a pena todos conhecerem.

E ai, curtiram conhecer mais sobre Shotaro Ishinomori? Comente em nossas redes sociais e confira nossas listas de melhores mangás publicados no BrasilMelhores mangás de Akira Toriyama e Melhores Mangás Shoujo.

Quer debater sobre quadrinhos, livros, filmes e muito mais? Venha conhecer nosso grupo no Whatsapp clicando aqui!!!


Créditos:
Texto: Breno Raphael
Imagens: Reprodução
Edição: Diego Brisse

Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!


Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade