Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald | O Ultimato

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

Ano: 2018

Distribuição: Warner Bros

Estreia: 15 de Novembro

Direção: David Yates

Duração: 120 Minutos 

Elenco: Eddie Redmayne, Alison Sudol, Callum Turner

Sinopse: “Newt Scamander reencontra os queridos amigos Tina Goldstein , Queenie Goldstein e Jacob Kowalski. Ele é recrutado pelo seu antigo professor em Hogwarts, Alvo Dumbledore, para enfrentar o terrível bruxo das trevas Gellert Grindelwald, que escapou da custódia da MACUSA e reúne seguidores, dividindo o mundo entre magos sangue puro e seres não-mágicos.

Breno

Animais Fantásticos e os crimes de Grindewald, o segundo de cinco filmes planejados para esta nova franquia, põe Grindewald reunindo seguidores enquanto Newt Scamander, e seus amigos, se encontram no meio de algo que pode se tornar maior até que eles.

O filme tem uma cena de abertura muito boa, que mostra toda a versatilidade do vilão, tanto em poderes, quanto em discurso.  Os animais antigos continuam muito carismáticos, e os novos tem um charme e design muito bem feitos, cada um com sua personalidade.  Os efeitos estão ótimos, e o 3D funciona (algo raro nos filmes de hoje).

Porém, o roteiro da JK Rowling (criadora deste universo) deixa a desejar, ou pela falta de prática de escrever uma história pro cinema, ou por falta de alguém para editar esse roteiro e deixar ele “redondinho” para as telonas. A sensação que fica é que, de 20 em 20 minutos, você leu o capitulo de um livro. Não existe uma definição clara no roteiro, que apresenta várias subtramas (alguma desnecessárias) mas não aprofunda quase nenhuma.  Os personagens novos (que são muitos) não tem nenhuma profundidade e com os antigos, várias vezes, existe a sensação de que eles só estão ali porquê fizeram sucesso no filme anterior. 

Além disso, tentando expandir o universo, o filme tem vários fãs services, que infelizmente, ou são jogados na tela sem explicação nenhuma, ou criam mais dúvidas do que agradar o fã, o que fez com que vários não gostassem do filme, principalmente da revelação no final, que pode mudar tudo o que conhecemos até hoje deste universo.

Uma das melhores coisas e mais aguardada era relação entre Grindewald e Dumbledore que neste filme foi pouco explorada, e preparou mais o terreno pros próximos filmes do que apresentou algo realmente concreto neste. As poucas cenas desta relação, felizmente, estão à altura do esperado, principalmente pela qualidade dos atores.

Jude Law está muito bem de Dumbledore. Ele transmite a calma e a sabedoria do professor, principalmente nos diálogos com Newt. Até mesmo o jeito de conversar, olhando no olho, sempre com palavras sábias, lembra muito o Dumbledore dos filmes de Harry Potter.   Eddie Redmayne, já bem a vontade no papel, encontrou de vez o seu Newt, e agora o personagem flui com mais naturalidade ainda. Johnny Deep  faz uma das suas melhores atuações dos últimos anos e entrega um vilão moderno, que convence por meio de seu arrebatador discurso, muito pela qualidade do trabalho do ator.

 A direção do David Yates melhorou em relação ao ultimo filme, mas ainda não é algo primoroso. Várias cenas ele tem um controle melhor, porém em outras, o enquadramento nos personagens podem incomodar parte do público.

Visualmente impecável, com atuações excelentes,  contudo,  com um roteiro que não funcionou na “tela grande” e personagens e subtramas mau desenvolvidas, Animais Fantásticos e os crimes de Grindewald , expande o universo bruxo, porém,  deixando várias dúvidas no ar. 

 

Avaliação: Bom!

 

 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram

Facebook

Amazon

Comentários