Por Diego Brisse

Como visto ao final de Vingadores: Ultimato, Steve Rogers (Chris Evans) voltou no tempo para devolver as jóias do infinito e Mjölnir para suas respectivas épocas, mas ao final da missão decidiu ficar no passado e viver com o amor de sua vida, Peggy Carter. Até aí fica entendido, devido explicações do próprio filme, que ao tomar tal atitude Steve Rogers alterou a linha temporal e viveu em outra realidade, conforme explicado em nossa matéria A Confusa Linha do Tempo de Vingadores: Ultimato.

Porém segundo os roteiristas Stephen McFeely e Christopher Markus, ao invés de ser uma realidade alternativa, Steve apenas fechou um loop e sempre foi casado com Peggy, referindo-se ao que vimos em Capitão América 2: O Soldado Invernal. No filme na cena em que Steve Rogers visita o museu com sua história (confira aqui), vemos um relato de Peggy dizendo que o Capitão América salvou o homem que viria a ser seu marido. E na emocionante cena em que Steve visita Peggy (confira aqui) ele vê dois retratos dela com o que seriam seus filhos (observe que não vemos o marido) e diz que ela deveria se sentir orgulhosa. Ela então lamenta que ele não tenha vivido a vida dele.

 

Cena de Capitão América – O Soldado Invernal onde vemos os filhos de Peggy Carter. 

 

Stephen McFeely disse ao The Hollywood Reporter que "Sempre foi nossa intenção que ele fosse o pai dessas duas crianças. Mas, novamente, há brechas nas viagens no tempo para isso”.

Se Steve Rogers é pai dos filhos de Peggy, “isso introduz a idéia de que há duas crianças que têm DNA de super-soldado" no MCU, acrescentou o co-escritor Christopher Markus.

Apesar de interessante, isso torna um pouco mais confuso o “Assalto do Tempo” e cria algumas incoerências com teorias e declarações oficiais sobre essa confusa viagem no tempo do filme.

 

E você, o que acha? Deixe sua opinião nos comentários e fique ligado no Ultimato do Bacon!

 

 


Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon